04
julho
2011

15 dias em Lisboa

Postado por Ana em Viagens da Ana

Quando eu comentava com alguém que ficaria 15 dias em Lisboa, a reação era sempre a mesma: “nossa, mas só em Lisboa? Você vai enjoar! Vá ao menos ao Porto, Espanha, etc”.A questão é que não cheguei nem perto de enjoar. Lisboa me surpreendeu completamente. Achei tudo lindo e interessante.

A cidade tem um charme impressionante… às vezes parece que você viajou no tempo, em compensação a modernidade também está presente onde deve estar. O transporte público é de cair o queixo, e só isso já deixa a viagem muito mais agradável. :)

Eu visitei os pontos turísticos mais famosos, a cidadezinha de Sintra (a 40 minutos de Lisboa com o trem) e fui à praia de Cascais, também pertinho.

O interessante de Lisboa é como a gente quase se sente em casa. Não só pela língua, que tem lá suas várias diferenças (espresso é bica, suco é sumo, cardápio é ementa, presunto não cozido é fiambre, ônibus é autocarro e por aí vai…) O que achei legal é a presença da música brasileira em todos os lugares, impressionante. Além dos meus queridos salgadinhos – pão de queijo, kibe, coxinha, empadinha. :) Para as noveleiras, sempre tem uma novelinha brazuca na TV.

Experiência nova

Eu pude aproveitar mais ainda porque segui a dica do blog Viaje na Viagem e aluguei um apartamento pelo Traveling to Lisbon. Não só fica mais barato do que um hotel 3 estrelas (que é a categoria que costumo ficar, quando não fico em albergue), como é mais espaçoso e legal do que o ambiente de hotel, sempre meio impessoal. Fora que a economia fica ainda maior quando a gente não tem que fazer todas as refeições do dia em restaurante. Supermercado em Portugal é muito barato, então com pouco dinheiro já podia comprar vários ingredientes diferentes e um delicioso vinho verde para o jantar. :) O bairro Príncipe Real foi acertado demais. É tranquilo, bem servido de comércio, tipicamente de Lisboa e ao lado do Bairro Alto (badalações e barzinhos à noite – fora os gatinhos, altamente recomendados para as leitoras solteiras…kkk) e pertinho do centro da cidade, conhecido como Baixa.

Tem um morro separando a parte alta da baixa da cidade (centro) e, nos primeiros dias, quando dava preguiça de ir à pé, eu pegava um bonde histórico (elevador da glória – um charme) ou o elevador de santa justa (este eu peguei 1 vez só, tem fila). Depois peguei a manha de usar as 4 escadas rolantes da H&M do centro para subir, ou ainda as de uma loja de esportes no centro também – hehehe!

“A Brasileira”

Eu gosto muito do Fernando Pessoa, então não poderia deixar de tirar uma foto com sua estátua, que fica sentadinha em frente ao famoso café “A Brasileira”, junto ao Largo do Chiado.

Este café centenário não precisa de propaganda, já que está em cada guia de turismo como parada obrigatória e sempre lotado. É realmente gostoso, mas esta fama toda pode ser sua ruína. Eu fui umas 7 vezes lá e desconfio que seja o pior serviço de Lisboa. É inacreditável como você praticamente tem que implorar pra ser atendido. Sad but true, quem tem fama deita na cama.

Santa Maria de Belém

Belém é uma “freguesia de Lisboa”. Tem uma daquelas paisagens amplas de tirar o fôlego… Passear ao longo do Tejo em um dia de sol não tem preço – e de brinde tem o famosoMosteiro dos Jerônimos (lá estão os túmulos de Camões e do Vasco da Gama), o Monumento dos Descobrimentos e a Torre de Belém.

Todo mundo que vai lá come o pastelzinho de Belém. Ele é, na verdade, um quitute de nata (em portugal, o termo pastel serve para uma amplidão de coisas de massa folheada, pelo que entendi), muito comum em toda a cidade. Comi pelo menos uns 10 pastéis de nata em vários locais de Lisboa e não sei falar se os de Belém são melhores. São um pouco menos doces e com mais gosto de nata. A receita é secretíssima e muito antiga, vinda do Mosteiro dos Jerônimos.

Bebelança & Encher a pança

A culinária portuguesa é um dos pontos altos, principalmente para quem é doido com frutos do mar. Eu não sou muuuuito fã não, mas claro que experimentei um bacalhau com batatas. As sardinhas assadas são clássicas, mas eu não tenho muito estômago para comer um peixe inteiro não, principalmente estes que vem com todas as vísceras dentro (diz a senhorinha da Alfama que é para deixar mais suculento).

Meu namorado ficou doido com as sardinhas e me obrigou a recomendá-las no blog. Para beber, gosto mais do vinho verde português – exemplo, Casal Garcia . O vinho do Porto não me agrada muito, tem mais álcool, gosto mais forte, parece licor. Mas muita gente ama de paixão.

Compras

Lisboa, como eu imaginava, não é um templo das compras, sabe? Tem sua Champs-Élysées like, a Av. da Liberdade, com lojas de luxo como Chanel.

Para maquiagens existem as Sephora de tamanho pequeno a médio em alguns locais. Eu tenho aliás ficado um pouco desgostosa em relação a compras em viagens. Vocês se lembram dos anos 90 quando do alguém ia pra Miami e trazia um lápis super exclusivo, que você não achava em lugar nenhum? Era praticamente obrigatório comprar souvenirs em viagens pros outros (um saco, aliás). Agora, em época de globalização, tenho a impressão de que não tem praticamente nada que não encontremos no Brasil. Eu fico muito desanimada com os shoppings e grandes centros, que têm sempre as meeeesmas lojas. Não daria pra saber se você está em Berlim, Paris ou Lisboa. Por isso sou a favor do turismo culinário (não é à toa que fiz dieta antes de viajar, pra poder engordar à vontade….kkkk). Então o que é interessante para comprar por lá são mesmo as coisinhas de artesanato, feirinhas, mini lojinhas, brechós…

Praia de Cascais

É muito difícil praia gringa surpreender a nós, brazucas. Já sabia que as águas de Portugal eram geladas. E nem um dia com 36 graus mudou esse fato, he he he. A vista de Cascais, especialmente num rochedo conhecido como Boca do Inferno é que vale à pena. O sol se pondo fica lindíssimo. Pena que não levei a câmera para lá. :( E como virou questão de honra só usar fotos minhas neste post, cliquem nos links para ver algumas !

Sintra

Sintra é uma vila no distrito de Lisboa, e é super turística, com vários castelos para visitar.

Eu só visitei dois – pegando o ônibus circular 484 (4,90 euros) ele vai parando em alguns pontos e você pode descer, visitar o que quiser e depois pegar o próximo ônibus.

Eu adorei o Castelo dos Mouros, que tinha uma função mais militar mesmo, no estilo do Castelo de São Jorge.

O Palácio da Pena já é mais moderno, dá pra visitar os cômodos da realeza, tipo Versailles.

Ficou faltando ver a Quinta da Regaleira e algumas outras coisinhas em Sintra … mas fiquei com preguiça. :laugh: Fora que cada castelo é uns 7 euros pra visitar. Então preferi ficar um pouco de bobeira na cidade, papeando e experimentando comidinhas:

Parque das Nações

Se você se acostuma com a parte histórica de Lisboa e pega o metrô “direção Oriente” para o Parque das Nações – Expo 98, você leva um susto. Parece outra cidade! É tudo amplo, clean e moderno.

Tem mil restaurantes, além de um teleférico, centro comercial e o famoso Oceanário.

Alfama e fado

A Alfama é um bairro muito charmosinho, mas já imagino que muitos brasileiros não saberão apreciar, por ter um estilo mais urban decay (traduzindo: favelão… kkk)

Mas eu achei uma delícia passear por lá, e é onde estão os melhores shows de Fado (música melosa portuguesa).

Resumindo: amei Lisboa e já estou doida pra voltar, hehe Não quis fazer um post pra ser um guia (quantas vezes vou ter que falar que sou péssima turista, gente? kkk), mas acho que deu pra tirar uma dica ou outra, né? Não escrevi sobre muuuuita coisa linda ainda, mas foi só pra dar uma idéia mesmo! Como sei que tem muitos leitores lisboetas que passam por aqui, fico aguardando super dicas!

BeijoS , ó pá!

  1. Luiza Leite 04/07/2011 às 16:59

    Lisboa é Lisboa. Não tem como enjoar nessa cidade linda, charmosa, e que tem essa cultura maravilhosa…
    Seu blog tá um máximo!
    Bjs,

    http://blog-fashionstyle.blogspot.com

  2. Amanda 04/07/2011 às 20:33

    Adorei seu post Ana! Lisboa parece ser realmente incrível :D

    • Ana 04/07/2011 às 20:41

      @Amanda, que bom q gostou. Vale mesmo a visita, aiai ! =D Bjs

  3. Kaka Gualberto 04/07/2011 às 22:43

    Ana eu passo até mal de vontade de comer esse Pastel de Belem… kkkkkkk
    Acho que quando engravidar vou dar um desejo desesperador sabe, tenho essa intuição!
    Lindas as fotos!
    Bjs

    • Ana 05/07/2011 às 12:36

      @Kaka Gualberto, é gostosinho, mas como sou do time dos salgadinhos, troco fácil por uma coxinha bem suculente.. kkk Bjs!

  4. Debora 05/07/2011 às 10:24

    Ei Ana, adorei o post!! Fique com invejinha…
    Tenho muita vontade de conhecer Lisboa, já fui a Europa, mas nunca à Portugal…
    Na sua próxima viagem, recomendo o leste europeu, se vc ainda não conhece né?! Já que, tenho a impressão, de que vc vai pra Europa como eu vou na minha casa de praia que fica a 90km daqui…

    Beijos!!

    • Ana 05/07/2011 às 12:36

      @Debora, pra vc ver como são as coisas, trocava as viagens à Europa por essa sua casa de praia, fácil fácil viu??? kkkkkk Brincadeiras à parte, estou mesmo com um país do leste europeu em mente pras férias do ano que vem. Nao conheço nada lá ! :P Bjs

      • Debora 06/07/2011 às 10:18

        @Ana, recomendo muuuito a republica tcheca, e não recomendo a eslováquia, sério, senti medo lá! E, vamos fazer assim então, vc está convidada pra minha casa de praia se vc me levar na proxima viagem para a europa! hihih
        Beijo

  5. Viviane 05/07/2011 às 13:14

    Oi, Ana!

    Amo ler seu blog e já estava doida p vc voltar, rs!
    Conheci Lisboa em 2008 e eu tbém amei, olhando as suas fotos me dá mais vontade de voltar, rs! Bjos!

  6. Inês 07/07/2011 às 13:20

    Olá Ana, daqui uma leitora portuguesa :) Adorei ler a tua opinião sobre Lisboa. É curioso :) Achei incrível o que disseste da “Brasileira”. De facto, de todas as vezes que lá fui fui extremamente mal atendida e já tinha ouvido outros bloggers portugueses dizerem o mesmo. Pensava que tal só acontecia com os Portugueses, mas pelos vistos não. É geral. Ah! Se tivesses usado todos os termos que falaste como por exemplo o “expresso”, o “ônibus” tenho a certeza que tinham percebido. As novelas brasileiras de que falaste permitem-nos interiorizar os termos brasileiros :) E só em Lisboa é que se diz “bica” no resto de Portugal é “café” ou “café expresso” ou mesmo “um expresso”. Já me estou a alongar. Gostei mesmo muito de ouvir a tua opinião e apesar de não comentar fui acompanhando no twiter porque estava mesmo curiosa em relação Às tuas opiniões. Gosto muito do blog, adoro as dicas e farto me de rir com os teus posts, tens muito sentido de humor! Beijinho

    • Ana 07/07/2011 às 13:32

      @Inês, que gracinha seu comentário, adorei !! De fato, eu sempre pedia o cardápio e me traziam, até que um dia li “ementa” em algum lugar e fiquei com vergonha retrospectiva.. hehe Achei que Portugal todo falava “bica” mesmo. Como eu nao gosto de café espresso, nunca tive que pedir a tal “bica”, mas meu namorado pedia todo dia.. kkkk Que bom que gosta do blog, da proxima vez que eu for – espero que nao demore mtos anos snif – me dê mais dicas das “internas”, hein? :) Bjos!

  7. Wellington 16/01/2012 às 12:17

    Adorei seus comentários. Estive recentemente em Lisboa e fique apaixonado pela cidade é muito encantadora, também me surpreendi bastante!!! Já estou planejando voltar lá novamente e conhecer mais cidadezinhas, pois fiquei apenas 4 dias, estava com um roteiro cheíssimo, com mais sei países para conhecer!!! Abração

Comente você também