16
maio
2012

Carência de vitamina D: eu tenho, tu tens, ele tem…

Postado por Ana em Saúde

Que H1N1 o quê, que dengue o quê! A grande praga do século XXI se chama hipovitaminose D.

Tá, exageros à parte, está alarmante a quantidade de pessoas com carência dessa vitamina. Eu, pessoalmente, sempre acreditei que, morando em uma cidade como BH e andando sob o sol uma hora por dia eu estaria livre deste risco. Qual não foi a surpresa ao descobrir em um exame de rotina (thanks, gineco!) não somente uma carenciazinha, mas uma carenciazona dessa vitamina no corpo?

Hipocondríaca como sou, ao ver o resultado já comecei a sentir todos os sintomas “prometidos” da carência: dores ósseas, desânimo, fraqueza. :laugh:

Algumas coisas são interessantes de saber sobre a vitamina D:

1) Ela não é hidrossolúvel, o que significa que sua hiperdosagem é perigosa. Como seu excesso não é eliminado na urina, a gente não pode sair tomando “a rodo” igual vitamina C. Qualquer reposição deve ser prescrita e acompanhada periodicamente por exames laboratoriais.

2) Pode ser obtida através de alimentos ou pela ação do sol. A segunda forma é de longe a mais importante : o sol, ao agir sobre a pele, produz vitamina D a partir de um tipo de ‘colesterol’. Não está provado que o uso de protetor solar atrapalhe sua produção. (Mas melhor repor vitamina do que ganhar um câncer de pele, non?)

Os alimentos ricos em vitamina D são aqueles que a maioria das pessoas (oi) não consome no dia-a-dia: peixes gordos (salmão), óleo de fígado de bacalhau… Nos EUA o leite é obrigatoriamente enriquecido com vitamina D, aqui não é obrigatório. :( A necessidade diária para um adulto médio é 200UI.

Por que investigar?

A carência de vitamina D está envolvida no desenvolvimento de Diabetes tipo II, obesidade , desenvolvimento de pressão alta, maior risco de enxaqueca e problemas reumáticos. Teria ainda papel importante como protetor de certos tipos de câncer. É importantíssima na absorção de cálcio, por isso é fundamental na manutenção de ossos fortes e sistema imune. O efeito mais óbvio da sua carência é o aumento no risco de ter osteoporose no futuro.

Como prevenir

Basicamente, exposição a luz solar (não é para abrir mão do protetor),que varia conforme a cidade em que você vive. Em geral, 15-20 minutos diários são suficientes. Além disso, a ingestão de alimentos ricos em vitamina D. Se você acha isso tudo muito difícil, pode usar suplemento de vitamina D, com orientação de um médico ou nutricionista.

Como tratar

Você vai precisar ingerir vitamina D, em geral em sua forma pura (estou usando DePura) todos os dias. O tratamento mínimo dura 8 semanas, e deve ser acompanhado por alguns exames.

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Thais 17/05/2012 às 18:14

    Nossa eu tava lendo sobre isso hoje!
    Entao o exame q sua gineco pediu tem algum nome especifico? E de sangue?
    Pq qdo for na minha eu vou pedir para ela pedir ele….tb vi q problemas com a vitamina D acarreta ma absorçao do calcio q tanto precisamos….quero exame para vitamina e calcio djaaaaaa hehe
    tb sou meio hipocondriaca…ando tendo queda de cabelo, unhas descamando, mto sonho, desanimo…associei a isso e agora so desencuco com o exame hehe
    beijos

    • Ana 17/05/2012 às 19:27

      @Thais, é exame de sangue… é dosado “25OH vitamina D”! kkk aproveita e pede pra pedir exame de anemia, justifica mto mais esses seus sintomas aí!! bjo

  2. Nina 17/05/2012 às 21:49

    Que coincidência Ana! Eu também estou com uma insuficiência braba… fiquei assustada quando vi o resultado do exame esses dias(a nutri que passou), e também estou tomando DePura. Tenho minhas dúvidas se o filtro solar não atrapalha mesmo, por isso estou tomando um banhinho de sol com protetor só no rosto… Uma dúvida, se puder responder: será que essa deficiência também prejudica os olhos? (Eu e minhas moscas volantes…rs) ou quanto a eles só vitamina A mesmo? Bjos!

    • Ana 18/05/2012 às 08:15

      @Nina, isso do filtro solar tá longe de ser confirmado, mas de qualquer forma, os braços de fora (sem protetor), ou as pernas, já cumpririam o papel. Olha, no momento não consigo pensar em nada específico de vitamina D em relação aos olhos. Se lembrar de algo, te aviso! Bjos

  3. Cris 18/05/2012 às 19:10

    Ana, post ótimo! Adorei a menção aos nutricionistas! Vale lembrar que a gema do ovo é uma fonte comum e barata de vitamina D ;)

    Sempre me perguntei se o filtro solar não prejudicaria a ativação da vitamina D. Talvez sua hipovitaminose se deva a ele. Mas, como você disse, melhor suplementar a vitamina que desenvolver câncer de pele – fora o envelhecimento dela.

    Beijos!

    • Ana 18/05/2012 às 19:34

      @Cris, acho que não, sempre saio de braços de fora e sem protetor neles (por preguiça haha)… e eu ando debaixo do sol num total de 1h e 20 todo santo dia! realmente é um mistério!! kkk bjo

  4. Irene 18/06/2012 às 10:00

    Olá, Ana!

    Li essa reportagem no Correio Braziliense (com z mesmo…) e lembrei do seu post: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2012/06/18/interna_ciencia_saude,307731/taxas-baixas-de-vitamina-d-na-maioria-da-populacao-preocupam-especialistas.shtml.
    A mesma reportagem deve ter saído no Estado de Minas, que é do mesmo grupo do Correio, e frequentemente as mesmas matérias são publicadas nos dois jornais (será por causa da colônia belzontina em BSB? hehe).
    Bjos

    • Ana 18/06/2012 às 15:42

      @Irene, pois é,tá uma epidemia mesmo… ja to quase terminando meu tratamento, daqui a pouco doso de novo….bjos

  5. Marcela 04/11/2014 às 08:18

    Ana, agora eu fiquei preocupada, porque aqui eu ando comendo salmão e na manteiga, no leite, sempre tem vitamina D! Tô achando que vou diminuir minha dose diária (8 gotas) pela metade!!! Super medo de ter essa hiperdosagem. Não sei o que fazer, já que ainda não posso ir ao médico aqui. Aaaaahhhh!!!

    beijos

    • Ana 04/11/2014 às 09:23

      Marcela, eu não me preocuparia com a vitamina D que vem através da comida. O cuidado é realmente com a reposição dela pura. Para dar uma idéia: quem tem a vitamina D no nível normal, 1-2 gotas de D pura são o suficiente por dia. Para quem tem carência podem até ser 30 gotas por dia no início, depende do nível que tava. Não esquecer do cálcio também (leite, queijo), pois agem em sinergia. Se eu fosse você tomaria 2 gotinhas por dia (que pelo menos mantém) até poder fazer um exame. Daí mal não vai fazer. ;) Bjo