22
agosto
2016

Essa tal qualidade de vida

Postado por Ana em Coisas da Ana

Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida“.- Confúcio

Essa linda e inspiradora frase me torturou por anos a fio. Cheguei várias vezes a questionar se estava fazendo a coisa errada. Logo eu, que tive todas as oportunidades na vida e poderia ter sido qualquer coisa que quisesse, que desperdício, que ingratidão, e, e, e… Hoje eu sei: essa frase é péssima !

Ela é verdadeira para alguns poucos felizardos, sejam eles mais velhos que atingiram tal excelência que realmente só farão o que quiserem. Sejam eles sortudos para caramba mesmo tipo celebridades promovidas a divas que fazem o que bem entenderem. Sejam eles herdeiros cujo trabalho é ir pra eventinhos que derem na telha. A verdade é que, nós, da vida comum, não podemos escolher tanto como guiar nossa vida e 100% do tempo. Temos conta a pagar, temos a necessidade de estabilidade, temos o sonho da casa própria , o que for. E, sim, eu gosto do que faço. Mas naquela segunda chuvosa com o corpo mole, ainda esgotada da semana anterior eu REALMENTE sinto que estou indo trabalhar e me dou o direito de falar P$##%! quando o despertador toca. O labor da vida real envolve ter obrigações, envolve ter que ir quando não quer, envolve engolir sapos e humilhações. E é assim para 99,9% das pessoas, gostando do que fazem ou não.

qualidaderosas

Atualmente tenho pensando muito nisso. Sempre digo que, dentre tanta gente que não teve oportunidades no mundo, acho que é um luxo enorme poder ter escolhido uma profissão, mas todos nós temos nossos limites. Conversava outro dia com um grupo de amigas e a opinião era uníssona: estamos todas em uma fase em que sentimos a necessidade de priorizar a qualidade de vida. Estamos todas muito cansadas e sentindo que precisamos reduzir um pouco o ritmo. Gostamos do que fazemos, mas precisa ser tanto e tão intenso? Eu realmente não sei especificar totalmente o motivo, mas desde que me mudei pra cá a impressão é que tenho menos tempo para mim mesma. É verdade que, em número de horas, talvez eu até trabalhasse mais no Brasil. Mas lembro que o restante do tempo era 100% pra mim e acabava tendo muito mais tempo para as minhas coisas. Não tinha que gastar tempo com absolutamente mais nada. Aqui, o trabalho é realmente mais extenuante, como não canso de repetir. Aqui ainda tenho as tarefas de casa. Acho que todo mundo que sai da casa dos pais, sendo no Brasil ou não, não tem muito como fugir delas – tem coisa que só nós podemos fazer por nossa casa. Personal Organizer? Me desculpe, mas não pertence ao mundo real. Mas aqui, por enquanto, é praticamente tudo e isso pesa. Eu digo que você não imagina o tanto de coisa que tem para sujar numa casa até ser responsável pela limpeza dela. E a própria vida a dois, né? Temos que cuidar para dar atenção ao outro, e inclusive é algo aliviador da rotina intensa – mas que gasta tempo, gasta. Casamento gasta tempo. Filhos então, nem posso imaginar. Tem aquele clichê que diz que o amor é uma plantinha a ser cultivada todo dia e isso é algo no qual eu sempre penso. Enquanto não arrumo mais tempo absoluto, tenho prestado atenção em algumas coisas para melhorar (ou não piorar) essa sensação de estafa:

Fazer exerício físico

Meio paradoxal, mas acreditem. Eu sou a eterna couch potato, nunca gostei de exercício físico e sinceramente continuo não gostando. Mesmo sendo dificílimo emendar a academia após o dia de trabalho, quando estou lá no vestiário trocando minha roupinha me sinto bem satisfeita de saber que estou fazendo algo pelo meu corpo. Isso me deixa feliz e supera o cansaço físico.

Me alimentar bem

Por isso faço questão de gastar umas duas horas no domingo. Claro que como minhas bobagens de vez em quando, mas ter um almoço caseiro (ainda que simplérrimo) durante a semana é algo que me dá uma sensação boa: nada pior do que comida de microondas, ou de comer um sanduba da padaria no almoço. Na minha opinião!

Ler e estudar outras coisas

Por mais importante que seja estudarmos sempre coisas da nossa área, nada mais abatedor do que perceber que você não lê mais coisa nenhuma, que há meses não lê um livro novo. Infelizmente meus livros escolhidos têm empoeirado ao lado da cama. Quando tento ler à noite acho que leio três linhas e ZZZZZZZ. Para isso o novo hábito de audiolivros na academia tem ajudado muito. Continuo achando que audiolivro não é livro, mas quebra o galho. :) Adoro quando termina um e vou começar outro. Estudar línguas também é algo que me faz bem demais e acho que seria a última coisa da qual eu abriria mão. Mas serve pra qualquer coisa: aprender instrumento musical, dança, etc etc. Importante é fazer algo fora da área.

Jantar fora pelo menos uma vez por semana

Ter alguém cozinhando pra gente, nos servindo, lavando a louça depois. Um tempinho para relaxar, preocupar-se só com a conversa. Incrível como revigora minha energia.

Aproveitar a natureza

Praticamente todo domingo cedo lá estou eu floresta adentro. Mesmo já tendo cumprido meu plano semanal de aeróbico, tenho feito isso pela sensação de qualidade de vida que dá. Se estiver com preguiça vou de bicicleta. Não tenho perdido mais essa oportunidade, principalmente se o tempo estiver bom.

qualidadenatura

Respeitar meus limites

Sou jovem, saudável, estou na esquina da Europa. Às vezes me pego pensando se eu não devia estar fazendo como outras pessoas e viajando em cada mísera oportunidade. Por outro lado, nada mais maluco do que “se sentir obrigado a se divertir”. A verdade é que viajar é bom mas cansa. E muito. Me desobriguei dessa “obrigação de divertimento” e aprendi a respeitar o meu corpo e só fazer o que eu genuinamente estou a fim. Para mim o maior exemplo é que acabei de adiar uma viagem dos sonhos no final de semana que vem, para a qual tirei dois dias de férias extra .. À medida que as semanas iam passando e as segunda-feiras chegando, eu fui notando mais e mais o quanto eu preciso de alguns dias pra ficar de pernas pro ar. Sabe quando nos sentimos perto de adoecer de cansaço? Até minha última viagem pro Brasil foi extremamente estafante e voltei mais cansada do que fui.

Pintar as unhas

Já tem muuuuitos anos que eu digo: se quiser saber como está a minha mente, só olhar pras minhas unhas. Nem precisam estar esmaltadas, mas quando minhas unhas estão descuidadas é porque minha mente está o verdadeiro caos. hahahaha Imagino que cada um tenha algo análogo na vida. Apesar de não me sentir obrigada (PORQUE MAIS UMA OBRIGAÇÃO SOCORRO) me faz bem ver minhas unhas pintadas durante a semana. Quanto mais que tenho feito em 15 minutos e dura a semana toda graças à Sally Hansen .

Lembrar do sentido da vida

Cada um tem suas crenças e/ou convicções e eu certamente tenho as minhas. De vez em quando é bom se dar um beliscão e pensar no sentido da vida e, por que não, na sua efemeridade. Será que aquilo que tira meu sono é realmente tão importante? Será que realmente preciso TER aquilo? Qual é o sentido disso tudo, o que estou fazendo aqui e como usar minhas atividades diárias para servir um bem maior?

Save the drama for your mama

“Life is very short and there’s no time for fussing and fighting, my friend”
. As pessoas que fazem parte de nossa vida têm um papel importante nesse área e por isso é importante selecionar bem (as que podemos selecionar). Só se cercar de gente com energia boa. Pessoas leves! E, sinceramente, se for para adicionar gente pesada, um milhão de vezes ficar sozinha. “Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão“. Sério, Vinícius? É essa idéia podre que a sociedade tenta nos vender e que tem deixado as pessoas (principalmente mulheres) malucas. Não! Nós somos nossas melhores amigas! Aprender a gostar de si mesmo e da própria companhia é também muito importante. Enfim, acho que todos já temos problemas demais, coisas que independem demais da nossa vontade nos acontecendo a toda hora. Agora, dramalhão mexicano, discussões, intrigas, gritarias, ciúmes? Tô fora. Para mim, só leveza. E foi isso que escolhi para mim: um lar saudável, sem discussões desnecessárias, sem infantilidades, aprender a escutar e a falar com jeito. Eu me atento a cada dia para que minha casa seja meu pequeno templo de paz. Já pensou perder tempo com essas coisas?

qualidadeflores

Não me comparar com os outros

Cada um com as dores e as delícias de ser o que é. O que me passou, passou. O que eu tenho, quem eu sou, tudo consequência das minhas escolhas. Focar na minha vida e seguir em frente. Não comparar minhas conquistas com as de mais ninguém mas sim perceber minhas próprias evoluções em relação a mim mesma. Redes sociais? Legal para distrair, mas não me canso de repetir: é uma cilada Bino! Fique à vontade para esfregar seu dia na praia do Tahiti na minha cara que eu não caio nessa há tempos. :)

Fazer planos concretos

Em relação a essa história toda, o importante é – se sentirmos que algo não está legal ou ideal, melhor ter um plano para mudar a situação. Eu sei que não conseguiria ficar por anos a fio vivendo assim, então planejo conquistar algumas coisas e depois reduzir. Parar nunca, eu simplesmente não nasci pra ficar em casa o dia todo. Mas por aqui tem-se a flexibilidade de trabalhar menos, fazer contratos pela metade, etc. E esse é meu plano para um futuro não muito distante.


Eu tenho certeza que não estou sozinha nessa. Então me contem: o que vocês têm feito para melhorar a qualidade de vida?
Como vocês fazem para arrumar tempo pra si mesmo, para relaxar em meio à loucura do dia-a-dia?

Beijos!

21
agosto
2016

Testei: Master Contour da Maybelline

Postado por Ana em Maquiagem

Fui vítima de propaganda de Instagram, pois foi assim que conheci esse produto! :) Na verdade já queria há algum tempo alguma cor escura que desse para eu fazer contornos, jogos de luz e sombra no rosto. As claras eu já tinha: Touche Éclat da YSL, dentre outros iluminadores. Mas pra fazer a parte escura não tinha nada bom: tentei com os corretivos escuros da Kryolan, mas são muito pesados e ruins de espalhar.

maybecontour

O Master Contour da Maybelline vem com as duas cores juntas. Ele não dá pra girar a base, vem só essa parte aparente mesmo. Pelo menos enquanto está novo dá para passar tranquilo cada cor individualmente. Não sei o que vai acontecer depois, já que uso mais a parte escura mesmo. hehehe

maybebastaovonoben

maybebastaowinkel

O meu rosto, aliás, é péssimo pra fazer contorno. Ele é bem oval, de forma que não sobra muito espaço depois do blush, sabe? hahaha Mas sei lá, pra afinar nariz, deixar bochecha mais ossuda. Achei o produto ótimo, assim, não uso no dia-a-dia não. Mas já testei umas 5 vezes antes de sair e realmente dá um contorno legal. Mas ainda não atingi o nível de Samer Khouzami, né? hahhaa Eu passo primeiro a base normal, depois faço os contornos – parte escura onde for pra afinar, parte clara pra realçar. Depois pressiono/espalho um pouco com a esponjinha Beauty Blender.

samerExpectativa: Foto do rei dos contornos, Samer Khouzami

maybecaradesapoRealidade: foto da rainha de falta de jeito, Ana. Tipo brincando de índio, mas ajuda.

Nada que vocês consigam ver aqui, mas gostei! Principalmente pra afinar o nariz. Comprei na DM e custou 8,95 euros. O meu é o Duo Medium, mas tem também o Duo Dark, mais escuro. Abaixo, sugestões da própria Maybelline de como usar o produto.

maybeinstructions

lcrate5


Beijos

12
agosto
2016

Hambúrguer vegetariano delícia

Postado por Ana em Ana de Casa

Sou dessas que ama ler os folhetos semanais do supermercado! Ver as promos da semana e, principalmente, vez ou outra encontrar receitas e idéias legais!

burger14

burger1

Essa, por exemplo, é bem estilo “Bela Gil”, mas me caiu como uma luva! Temos feito bastantes sandubas agora no verão – afinal, ligar o grill e abrir uma cervejinha é a cara do verão alemão, haha! Só que tem um problema: nos últimos anos meu paladar para carne tem ficado muito sensível. Vez ou outra as coisas me embrulham o estômago e tenho optado relativamente bastante por opções vegetarianas. O próprio hamburgão do grill estava me incomodando um pouco, não gosto daquele gosto forte de carne. O único que como com “boca boa” é do Mc Donald’s mesmo, até porque dizem que aquilo é minhocuçu né? hahaha Brincadeira, mas é tão artificial que Mc Donalds pra mim tem gosto de… Mc Donald’s!

Quando vi a receitinha desse hamburguer vegetariano ela me apeteceu na hora e fiquei doida pra fazer! Vou explicar como eu fiz (quase idêntico ao que tem escrito na receita, mas vou explicar mais).

Ingredientes

  • 50 g Farinha de grão de bico – Aqui comprei no Alnatura! *
  • 60 g de Quinoa – e daí cozinhar de acordo com a embalagem
  • 2 colheres de sopa de salsinha picadinha
  • 2 cenouras pequenas raladas no ralados fino
  • raspas de um limão siciliano
  • suco de 1 limão siciliano
  • 1 chilli pequeno picadinho (esse pimentãozinho apimentado, tem outro nome?)
  • 1 colher de sopa de pó de páprica
  • 1 ovo inteiro
  • 200g de feijão vermelho enlatado (Kidney Bohnen) – escorrer o líquido e cortar o feijão grosseiramente. Acho que não tem muita diferença usar o feijão cozido normal não, mas não testei!
  • Sal, pimenta, noz moscada a gosto

    burger2Farinha de grão de bico e feijões vermelhos de lata

    burger3ovo, páprica em pó e milão siciliano

    burger4Quinoa e Chilli

    burger5Salsinha e cenoura, esta última no ralador fino

    É só misturar tudo com a mão mesmo, dando umas apertadinhas pra espremer os feijões. Daí modela na mão mesmo (tentei no burger-presser e não funciona, gruda tudo) e leva na frigideira com POWER TEFLON. Deixa dourar uns 3-4 minutos de cada lado. Evite ficar sacudindo muito pra lá e pra cá, é uma virada só. Se não ele quebra.

    burger6

    burger7Faiô!! Não use isso, modele na mão mesmo

    burger10Teflon tem que ser bom

    burger9

    *Se você achar que está muito mole pra moldar, só acrescentar um pouco mais da farinha. No fim devo ter acrescentado uns bons 10g pra dar liga boa. Em relação ao sal, eu coloquei a mesma quantidade de sal do “olhômetro”que coloco quando faço carne moída e deu certo! Faz uma bolinha antes pra ver se o gosto está bom, se não estiver vá ajustando o tempero. Por incrível que pareça, não fica com gosto de feijão. O que mais se sobressai é o da quinoa mesmo. Fiquei com medo de ficar com gosto muito forte de limão, mas não fica e dá um toque todo especial.

    Sim, é uma receita mais cara e que faz mais bagunça na cozinha do que um hambúrger de carne. Então, se você ama carne, não vejo sentido em investir nessa receita, viu? Mas para os outros casos, vale super a pena! Fica muito gostoso. Eu montei normalzão: tomate, alface americana, cebola grelhada, queijo e catchup! E o pão, claro. Se você tirar o pão fica uma receita super fit, de servir com saladinha por exemplo. Tem muita proteína nesse trem!

    burger11

    Gostaram? Eu amei!

    Beijos

  • 31
    julho
    2016

    Como emagreci rápido

    Postado por Ana em Fitness

    Parece título de propaganda enganosa pra vender produtos mirabolantes, né? Mas calma, eu sou a Ana from the block e, como sempre, não quero vender nadinha pra vocês. Mas é verdade, emagreci aproximadamente 5kg em pouco mais de um mês fazendo a coisa mais simples do mundo: exercício aeróbico. Sim, segurei bem a alimentação nas primeiras semanas também. Mas lembro que há alguns anos eu era totalmente descrente em exercícios, falava que SÓ dieta fazia perder peso. Que, a não ser que você fosse atleta de primeiro nível, não ia emagrecer com exercícios! Realmente, não se entupir de porcarias é parte importante do processo. Mas é uma questão de matemática também. Atualmente perco cerca de 500 kcal em cada “estadia” na academia. Poxa, isso é mais que um jantarzinho meu com pãozinho, franguinho e queijo. Isso é como se eu ficasse sem jantar 3x por semana – claro que ajuda MUITO também! Lembro que em 2012 percebi que até mesmo a musculação me ajudava a emagrecer por manter o metabolismo basal alto. Como comentei aqui, logo no início de janeiro voltei à academia. Na época, me passaram lá um circuito que misturava musculação + aeróbico, que eu deveria fazer 2 vezes seguidas. Até o último momento achei esse circuito mega cansativo, saía morta e, claro, com uma fome de leão. Emagreci um pouco no início (afinal, de novembro a janeiro comi igual porco pro abate), mas depois estagnei. E, pior, como não estava comendo muito bem, comecei até a engordar de novo. Poxa, indo pra academia de 3-4x por semana e engordando?!?!?! Fiquei chateada, daí meu marido (atualmente meu COACH hahahahhaha) me propôs outra tática. Em casa de ferreiro, o espeto é de pau, né? Ele sempre jogava no ar e eu meio que inconscientemente ignorava suas dicas. O problema? A fórmula não foi nada milagrosa: tinha realmente que suar a camisa. De início, ele me disse: faça elíptico 1h30 3x por semana na academia mantendo a frequência cardíaca baixa (65%). O QUÊ????? Isso tudo?

    blusas1

    Como estava realmente determinada, na primeira semana fiquei realmente 1:30 no elíptico. Mas, olha, é muito tempo isso. Pessoal do meu lado vinha e ia, gerações inteiras de pessoas passavam no elíptico e eu ainda estava lá. Isso me deixava bem desmotivada. Ele disse: ok, então, 1 hora. E ainda radicalizou “mas se for pra ficar menos de 40 minutos, melhor nem ir, pois você está gastando pela exposição mesmo“. Achei interessante então, porque com a frequência baixa eu realmente conseguia fazer o exercício sem morrer de cansaço e após ele não me dava aquela fome de leão que dá quando trabalhamos em frequências altas. E, com o tempo, atingir a frequência cardíaca X vai ficando mais difícil, de forma que tenho que ir aumentando o nível/carga, o que acaba torneando os músculos também. O preparo físico melhora como um todo – quando quero dar uma corridinha no final de semana (pra aproveitar o verão né), fica tudo bem mais fácil. Me surpreendi bastante como melhorei.


    Faço 1h de elíptico 3x por semana, a uma frequência cardíaca de 65%

    Para saber a frequência toda hora, uso o medidor do elíptico mesmo, já que seguro na barra que mede – travo o display na frequência. Para saber o número de batidas que corresponde a 65% , a fórmula é


    Frequência cardíaca do treino = (Frequência cardíaca máxima− Pulso em descanso) x Fator + Pulso em descanso

    A frequência cardíaca máxima pode ser APROXIMADA pela fórmula [208 - (sua idade x 0,7)] e, para esse tipo de treino o fator é ~ 0,65. O pulso em descanso é o que você medir em um minuto descansada. A título de exemplo, a minha frequência-alvo é cerca de 145 bpm. Não esquecer que a OMS recomenda para os adultos 150 minutos de aeróbico por semana! Ou seja, meus 180 minutos nem são um exagero, viu? Essa recomendação é baseada nos melhores estudos científicos existentes.

    Acho o elíptico um exercício bem completinho, até porque faço normal usando os braços. Meus braços melhoraram super. E eles são bem generosos com os meus joelhos, meio bichados de fábrica. Mas eu sei que não posso ficar só no elíptico pra sempre – eu já atingi meu objetivo final de peso, agora estou planejando incluir musculação uma vez por semana pra melhorar a forma. Se eu realmente segurei a alimentação nas primeiras semanas e isso ajudou a emagrecer mais rápido, agora confesso que não estou comendo bem, nem segurando meus desejos, mas de forma que o peso se mantém com o esporte. Isso seria impensável há uns meses, devorar pacotes de biscoitos e de pizza e não engordar. Mas sei que tenho que dar uma seguradinha a mais, pela saúde mesmo. Mas festas e final de semana? Nem a pau, eu mereço ser feliz com comida tambéeem! :)

    Sabe, a vida é feita de escolhas. Já vi que não tem como eu querer ter gominhos na barriga trabalhando 40 horas por semana, arrumando a casa, lavando roupas, sendo esposa, falando com a família no skype, estudando línguas e estudando quase diariamente pro trabalho (medicina, baby). AH é, e postando aqui às vezes, respondendo e-mails etc! E está bem assim, não quero/posso abrir mão das últimas coisas – quero manter meu coração saudável e me sentir bem nas minhas roupas! Se um dia eu achar que os gominhos são mais importantes, ok, vai ser praticamente tudo o que faço da vida além de trabalhar. Mas por enquanto não é, e tinha muito tempo que não me sentia tão bem com o meu corpo!

    O pulo do gato: como não morrer de tédio

    Bom, mas ainda não falei como é que eu tenho conseguido passar 3 friggin’ hours por semana no elíptico!? EU, a pessoa mais entediável ever, que sofre quando faz drenagem linfática por algum motivo, que quer MORRER de tédio quando fica uma hora deitada pra massagem? Que mal conseguia ficar QUINZE minutos fazendo aeróbico antes? Eu amo música, mas haja música né? Simples - audiolivros!

    celular

    No Brasil, sei que os audiolivros não são muito amados como aqui. Tentei ouvir audiolivros antes, mas sempre acabava dormindo 3 minutos depois. :) Eu sou tradicional e acho que audiolivros não são livros, assim como água com gás não é água! kkk Jamais ouviria um livro em casa, sabe? Mas no elíptico são minha salvação. Eu baixei o app do Scribd, que te deixa baixar 4 livros por mês (estes ignoro, porque gosto de livro papel) e um audiolivro. Coloco o iphone na braçadeira e assim passo meu tempo. Às vezes distraio e 20 minutos se passaram sem que eu me desse conta! Impagável! Tenho escolhido audiolivros maiores, pra eu não ter que comprar um avulso se o outro acaba antes de um mês. O que estou ouvindo atualmente tem 16 horas. Não parei para olhar, mas acho que no Scribd a maioria, se não todos, são inglês. Acho ótimo, mais um coelho nessa cajadada. Realmente escolho coisas menos complicadas, tipo chick lits mil – daí, caso eu me distraia, não perco o fio da meada. Continuo procurando alternativas ao Scribd, se alguém souber me fala?! Porque a assinatura custa 8 dólares ao mês e pra um audiolivro só acho muito! O grande desafio é realmente sair esgotada do trabalho, até mesmo passar na porta de casa, mas ignorá-la e seguir pra academia. Mas cria-se o hábito após cerca de um mês, até lá é trabalho mental puro. Já planejo no final de semana os 3 dias em que irei, adaptando a eventuais empecilhos à noite. De forma alguma “ah, amanhã eu vou”. É tipo um combinado comigo mesma. E no verão, então?! Acreditam que aquela joça não tem ar condicionado?! Já reparei que alemães têm uma certa sofrência com ar condicionado. Eles preferem deixar uma frestinha de janela aberta pra deixar o frische Luft (ar fresco) entrar, enquanto se malha em um ambiente com sensação térmica de 40 graus. E ninguém reclama! Uma estufa, imagina isso no Brasil?? Sério, isso é dose! Tenho suado muito em julho, mais pelo calor do que pelo exercício. Mas, enfim, criei a rotina e sei que (in)felizmente já já o calorão passa. Como sempre, deixo minha bolsa de academia pronta no carro, daí compro UMA banana orgânica no supermercado que tem lá no prédio da academia (a mulher do caixa já deve me conhecer como a moça da banana) e vou direto pro elíptico. Tento não pensar muito, apenas no livro que estou lendo mesmo! Tem funcionado.

    Emagreci, estou cardiovascularmente saudável e tenho adicionado livros literários à minha conta. Win-win-win!

    Depois que acumularem mais, faço um post só sobre os audiolivros que “li”, com resenha e nota! Mas pra quem quer começar já, vai de Marian Keyes! Não custa lembrar, antes de começar qualquer exercício físico, sempre consultar um profissional da área! :)

    Beijos!

    17
    julho
    2016

    Testei: Pigmentclar Serum da La Roche-Posay

    Postado por Ana em Beleza, Geral

    Testei o produto “errado” religiosamente por 13 semanas - o Pigmentclar Serum da La Roche. Mas vou falar mesmo assim o que eu achei.

    laroche1

    Por mais que eu fale que não vá testar nada de novo pra olheira, eu não resisto quando vejo várias opiniões favoráveis a um produto. Minhas olheiras me incomodam bastante e com a idade só pioram. Conto muito com a evolução da tecnologia médica para a “cura” das olheiras, hahaha. Sério, se surgir algo que funcione, vendo meu carro pra pagar se for preciso. Enquanto isso não acontece, vou experimentando novidades aqui e ali. O produto “da vez” eu usei religiosamente sem falha alguma por 13 semanas e é o Pigmentclar Serum da La Roche Posay. Foi meio erro meu, porque tem o produto semelhante pra região dos olhos, mas comprei aparentemente um pro rosto de forma geral. Usei nas bochechas subindo pras olheiras, tomando cuidado de não entrar em contato com os olhos (uma vez escorreu alguma coisa e MIAUUU). Eu usei (uso) todos os dias à noite e ele é realmente um serum, bem levinho, não adiciona nada de oleosidade.

    laroche2

    Pode-se usar de manhã também, mas como é daqueles produtos que tem que passar e proteger muito do sol, achei melhor não correr o risco. Enfim, o efeito em mim foi nulo. Zero. Pra pele, pras olheiras, nada nada nada. E olha que avaliei com a maior boa vontade do mundo. E ainda fiquei meio com consciência pesada porque fiquei usando meu creme anti-idade só de manhã por causa dele, né? And I’m not getting any younger! :( Ele rende muito, ainda está cheio, e estou avaliando se jogo fora (realmente me dá consciência pesada de não usar anti-rugas à noite) ou se continuo até esvaziar. Ou se dou uma chance ao homônimo pra região dos olhos, o Pigmentclar olhos. O que vocês acham?

    Uma pena. Acho que na próxima visita ao Brasil vou fazer injeção de ácido hialurônico. Meu dermato me disse que se desse algum efeito seria de 5% só e por isso não indicou muito. Mas, três anos depois, estou naquela situação de que todo 5% importa. Enquanto isso, sigo usando protetor solar e óculos escuros, acho que é o melhor que posso fazer contra as olheiras por enquanto. Relembrando, avaliação de produtos por aqui não é pra taxar algo de bom ou de ruim, mas contar como foi a minha experiência com ele. Comprei na Amazon e paguei 29 euros. No Brasil, infelizmente é mais caro e custa 200 dilmas aproximadamente (sim, Dilmas). Agora estou aqui pensando se testo o produto correto!

    Beijos guanixíninicos

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Página 9 de 161567891011121314