07
fevereiro
2017

Óleo hidratante de cutículas da Essence

Postado por Ana em Unha

Comprei esse Essence Apricot logo após o fiasco das unhas em gel - as cutículas estavam terríveis! Queria um produto que hidratasse mas que eu não tivesse que passar com os dedos. Gosto da cerinha da granado, mas tem hora que simplesmente não quero ficar melecando meu dedo no produto. Isso é um óleo – o cheiro é leve, de chiclete de pêssego. Tem um pincelzinho para passá-lo – daí é só não passar muito, senão lambreca muito mesmo. Só o suficiente para hidratar as cutículas sem escorrer é o ideal. Agora, o mais importante: a hidratação. Achei sensacional mesmo. Mesmo com o tempo mais seco e frio ever, as cutículas ficaram 24 horas com um aspecto super hidratado. Para o aspecto permanecer bonito tem que reaplicar. Eu faço isso à noite, sempre que lembro.

ssenceoilpessego

Na embalagem diz que se passar todos os dias as unhas ficam mais fortes, crescem mais, as cutículas também ficam melhores e tal. Mas isso só Deus sabe, né?

essenceoilas unhas estão medonhas de feias, mas com cutículas super hidratadas hahaha

Alguém também usou e gostou? O que vocês usam para hidratar as cutículas?

lcrate5

Beijos!

05
fevereiro
2017

Minha primeira manicure na Alemanha (cenas fortes!)

Postado por Ana em Alemanha, Crônicas cosméticas, Unha

Eu simplesmente entrei em uma maré em que cansei de fazer minhas unhas. Entre cozinhar, tarefas domésticas e as limpezas de mão no trabalho, minha manicure não estava durando nada. E cansei dos cintilantes da Sally Hansen (únicos a durar um pouco a mais). E daí eu deixava pra fazer domingo e ficava com preguiça. Resolvi então marcar a tão postergada visita à manicure aqui. Eu até faço minhas unhas relativamente bem. Não é no nível profissional do Brasil, mas com certeza 10x melhor que 90% das manicures profissionais aqui. Mas eu sou refém do pauzinho de bananeira pra limpar cantinhos – não faço direto sem sujar de jeito nenhum. Por isso não me arrisco com gel. Então obviamente só valeria a pena se fosse gel.

theomanicure

Marquei um horário no mesmo shoppingzinho onde fica a minha academia. Seria ótimo se eu tivesse ficado satisfeita, daí incluiria na minha rotina de sábado, poderia ir direto da academia semana sim, semana não, por exemplo. Eu não estava muito otimista, mas ainda sim de cabeça aberta. Sei que alguns são mais caros (agora imagino o porquê), mas escolhi pelo local mesmo. Já na marcação achei meio estranho porque o pessoal é chinês e a mulher falava um alemão terrível e mal abria a boca, muito difícil de entender. Aliás, aqui até tem muitos cabelereiros alemãs, mas a maioria dos outros profissionais (inclusive manicure) é de outros países. No caso das unhas, pelas minhas pesquisas, 80% são orientais. Aquele silêncio… No máximo os chineses vez ou outra só conversavam entre eles em chinês. Não mexi nas minhas cutículas antes porque queria ver mesmo como eles fariam – mas já esperava que não fossem tirar cutículas. Mas achei que poderiam hidratar, empurrar, sei lá.

gelalemanha1Foi uma criança que pintou? Não, foi um manicurO profissional

Quanto tempo pra fazer 55 minutos
Quanto custou: 29 euros
O que fiz: o nome so serviço era “Shellac“, escolhi só manicure+esmaltação, sem unha postiça. Mas não era Shellac coisa nenhuma – o nome no vidrinho era Elite99 => que pelo que pesquisei é um gel barato vindo de Hong Kong!
Quanto paguei: 29 euros, como vi depois não era Shellac verdadeiro! Os outros salões aqui cobram normalmente cerca de 40 euros por manicure + Shellac!
Onde fiz: no único salão que tem no ZO aqui em Freiburg

Como foi o processo:

Então começou com a mulher lixando minhas unhas. Daí vi que ela lixou naquele formato europeu ovalado horroroso (sério, como acham isso bonito?). Pensei, “tudo bem, na próxima vez eu peço para lixar quadrado antes“. Daí ela pegou um alicate e meus zóio saltaram da órbita. Mas daí vi que era só aquele alicatão de tirar pelinha. Ela conferiu, mexeu tipo em 3 unhas, muito pouco, e pronto. Daí lixou as unhas, daí veio com um rolinho de lixa giratório e passou em cima de todas. Daí passou um líquido. Daí começou a passar o esmalte que eu tinha escolhido e um homem que estava fazendo as unhas da mulher ao lado falou algo em chinês, ela retrucou. Daí sem falar nada eles trocaram de lugar e o homem foi fazer minhas unhas. Pelo visto a mulher não sabia o que estava fazendo, né? Ele tirou o esmalte que ela tinha começado a passar. Daí passou a lixa rotatória de novo em todas as unhas, daí pegou uma daquelas lixas emborrachadas e passou em todas as unhas também. Depois passou a base, e daí aquele esquema de ir pra luz UV. Depois começou a passar o esmalte. Bem devargazinho, e meio que corrigindo algum excesso com o próprio dedo dele. Aí – camada 1, vai pra luz UV, camada 2, vai pra luz UV. No final ele conferiu e mandou eu voltar pra luz UV mais uma vez. Daí passou um álcool e então passou a base. De novo, UV umas 2 vezes e acabou. Umas duas unhas saíram amassadas no fim (não encostei em nada) e ele passou top coat de novo e repetiu (o que influenciou na dificuldade de tirar, ler abaixo).

Resultado:

cuticulasNão empurraram nem hidrataram as cutículas. Tirar, já sabia que não tirariam.

Pelo menos salvei o aspecto das cutículas com um produto – conto essa semana ainda qual foi!

manicuregel2

Nada como acordar e ir fazer uma manicure profissional para se sentir linda e bem cuidada e, e, e ……

indicador
gelalemanha3
gelaleman5Não basta lixar horrível, ainda cria um novo formato com o esmalte deixando um espação

Formato horrível! Além disso, entre o salão e o carro deve ter escorrido um pouco de um dedo e ficou um calombinho na ponta (em casa, consertei com a lixa). Esses até 2 mm de espaço entre unha e esmalte também achei uó!!!

gelalem4Minha irmã logo perguntou: tava de graça?

E o acabamento? A foto do meu dedão fala por si só.

Quanto tempo durou?

oitavodiaOitavo dia, polegar
esmalte16dias16o. dia, todas as outras estavam assim

E o mais importante: quanto tempo durou? Esse foi aliás o motivo para a coisa toda. Olha, inteiro mesmo duraram 8 dias. Esses dias incluíram: limpeza de casa, preparo de comida, lavagens de mão 102093001 vezes no trabalho (e álcool), banhos escaldantes de inverno – e realmente não lascou. Nessas condições, já teria descascado com esmalte normal na terça. Após 3 dias vi umas ranhurinhas bem discretas no esmalte de alguns dedos – mas tipo bem discreta mesmo, não chegou a ser um problema. O brilho mantém-se inalterado. Ao longo da semana percebia que as ranhuras estavam aumentando (vejo meus dedos constantemente sem querer com a lâmpada de fenda). Até que sexta-feira a ranhura no polegar direito virou macroscópica, percebia como uma linha no meio, tipo quebra-cabeças. Pensei que era questão de tempo mesmo, porque já estava um pouco acima do nível da unha. Mas ainda dava para eu usar a manicure de boas. No outro domingo, 8 dias depois, esbarrei na quina de uma gaveta e daí lascou abaixo do craquelado. Os outros dedos todos estavam sem nenhuma lasquinha após 16 dias, mas pelo espaço que estava ficando, aproveitando o domingão, resolvi tirá-los após 16 dias. Mas aí começou o maior dos meus problemas.

Para tirar?

Como quis ver em quanto tempo ia descascar (mas sem ficar muito marmota), resolvi tirar o esmalte do polegar e pintar com um parecido que tenho aqui. Mas aí que foi o inferno. Era segunda feira e gastei uns 50 minutos tentando tirar o esmalte do polegar e não consegui.

p2shellacTem na DM e custa 1,95 euros

Esse é o produto que usei, e não acho que ele é ruim porque só precisa mesmo ter alta concentração de acetona. Veja que review boa dele aqui!

Fiz da forma que mandam: deixei a unha toda de molho no removedor por 10 minutos. Daí realmente uma parte levanta e você só tira com a espátula. A parte superior saiu fácil. Mas a metade de baixo do esmalte não saía nem por decreto! Daí coloquei algodão embebido em acetona mais 10 minutos sobre a unha e enrolei no alumínio. Tirei e estava inalterado, não levandou nada! A espátula nem fazia cosquinha. Daí deixei mais 10 minutos de molho (imagina a destruição que isso causa pro dedo) e … nada! Nem mesmo disposta a estragar minha unha com a espátula não consegui! Acabei desistindo e pintando por cima desse resto.

desesperounhaDesespero em tempo real no Snapchat, kkk

Entrei em fóruns de unha em gel para ver o que poderia ter acontecido, porque vi que realmente elas dizem que em 10 minutos já é para sair sem grandes esforços. Pelo menos com o Shellac original, né?

A HORA DO DESESPERO

Tentei de diversas formas tirar o esmalte das unhas restantes hoje:

1) 10 minutos com algodão embebido em acetona + papel alumínio —-> não fez nem cosquinha
2) 10 minutos com todas as unhas mergulhadas na acetona —- não fez nem cosquinha
3) lixei todas as unhas para ver se tirava ao menos o top coat + 10 minutos em acetona –> quase não fez cosquinha
4) 15 minutos no algodão com alumínio de novo + luva de borracha + calor local –> quase não fez cosquinha, amoleceu um pouco.
5) Mais algumas tentativas, assisti um episódio de friends de novo com as unhas na acetona (tipo 20 minutos)
6) Meus dedos estavam meio inchados, daí parei de tentar!


O melhor que consegui:

unhagelpavorosaUma manhã de domingo inteira gasta e foi o melhor que consegui. Essas partes restantes impregnaram-se à unha completamente.

Sim, irmãs, foi isso que me aconteceu. Passarei esmalte normal por cima disso e vou esperar meses pra essa joça sair por completo. O esmalte se incorporou à unha de uma forma que nunca vi! O normal de esmalte em gel é ele levantar após deixado uns 10 minutos em acetona e você finaliza com a espátula. Isso foi consequência de produto ruim e/ou técnica ruim.

Deu vontade de chorar, sério mesmo! Talvez um dia eu ria disso, mas agora estou realmente chateada. Não acho que vale a pena eu chegar com esses restos no salão para tirar – vão cobrar 15 euros e no fim vão é lixar a unha pra tirar. O jeito vai ser ir pintando escuro, até a unha crescer por completo.

Veredicto:

Não gostei do visual, a parte de tirar foi/está sendo um pesadelo! Eu não tenho absolutamente nada para comparar e até marquei em outro lugar no fim de fevereiro mas acho que vou dermarcar, até porque vou pro Brasil em março… Depois que voltar, não sei se farei mais. Talvez um dia nesse outro salão. Amei a sensação de ficar duas semanas sem preocupar com unha lascando. Mas o fato de eu não conseguir tirar fez não valer a pena. A Alemanha é muito pobre em resenhas de beleza, o ideal era eu ler avaliações dos salões antes, mas tinha algumas estrelas no Google e só. Mas talvez pro futuro o que seguirei e o que aconselho é não fazer gel aqui jamais em um lugar que custe abaixo da média! Veremos …

Beijos!

02
fevereiro
2017

Batons bons e baratos da Essence

Postado por Ana em Beleza, Maquiagem

Em 2016 me foquei bastante em esvaziar minha penteadeira. Tanto me desfiz de produtos que não usava mais, como me propus a usar uma infinidade até o fim antes de comprar outros. Isso valeu para batons e afins – usei TODOS os Chubby Stick da Clinique (adoro) até o talo. Cheguei ao nível de enfiar um pincel de batom para gastar tudo mesmo. Depois que eles acabaram passei para outros menos favoritos: um da Dior, uma infinidade da MAC e até mesmo o Rouge Volupté da YSL – que, se amei a textura quando comprei (2010!!!!), não me identifiquei com a cor e acabei não usando mais. Quando eles acabaram, passei a usar gloss. Nossa, anos que não usava Gloss. Mas descobri uns até bem bonitinhos – tinha até da Guerlain, acreditam? hahaha

Daí chegou o dia – acabou tudo e estava sem nada para passar na boca. Resolvi ir ao centro para comprar, já imaginando que iria ao stand da Clinique , da MAC, mas daí me deu um estalo: por que??? Uma coisa que todo batom e gloss tem em comum em mim, sejam de longa duração, mate ou não, é que não duram quase nada na minha boca. Antes eu achava que era uma questão anatômica – os lábios finos estariam em constante contato com a baba (hahaha) e sairia tudo rápido. Mas após uma observação, cheguei à conclusão que tenho uma gastura inconsciente e acabo passando a língua para tirar. Daí não tem como nada durar mesmo, né?

essencegloss
Update: eu sabia o que gloss me lembrava uma marca mas não vinha à memória: cheiro, pincel e textura são iguais a um gloss da Trucco que eu tinha!
Resolvi então escolher algum de marca baratex. Afinal, tem cor para tudo quanto é gosto. Escolhi dois batons da Essence na DM e amei a cor (cor número 03). Um é matte e o outro não. Comprei ainda um gloss “de longa duração” da mesma marca (matt matt matt, cor ready, set, impress!)- a cor aí achei muito forte pro meu gosto (quase um ruby woo), mas textura muito boa, pigmentação também. Dá para eu usar no final de semana por exemplo. E o melhor: se ficar encostado, pelo menos foi barato! hahaha Os batons e o gloss custaram 2,25 euros cada. Ainda vi que a Essence tem o seu “Chubby Stick” por menos de 2 euros. Quando eu acabar com esses, experimento! :)

batonsessence

batonsessence2

Ah, adorei que a cor das embalagens muda conforme o batom. Até hoje não entendo a chatice da MAC de colocar todos com a mesma “cara”.

Adorei os batons e vi que não vai fazer diferença nenhuma na minha vida se custa 2,50 euros ou 30! Porque pro “status” de tirar um batom de marca da bolsa eu sinceramente estou pooping and walking.… Quero é economizar!!! kkk

Fiquei feliz em abrir minha mente nesse sentido. Tentem vocês também em casa! Quem tem bocão e já usou poderia falar o que acha da durabilidade desses? Para mim, como disse, não faz diferença. O matte, como sempre, fica mais grudado na boca que o outro. Gostei!

Beijos

31
janeiro
2017

Usar o celular sem tirar as luvas – finalmente!

Postado por Ana em Moda, Tech

Eu nunca gostei de usar luvas. Prefiro manter as mãos no bolso do casaco quando necessário. Mas a ironia da coisa é que as situações nas quais eu realmente precisava das luvas era quando eu também precisava do celular. Turistando, por exemplo. Preciso olhar mapas, informações, apps de metrô e, claro, tirar fotos. Daí a cena era a mesma: eu acabava sempre igual ao Michael Jackson, com luva só em uma mão, kkkkk! A outra ficava no bolso, ou pior: eu segurava a luva da mão direita com a mão esquerda – ou pelo menos achava, né? O tato vai embora e quando eu tinha certeza que ainda estava segurando a bendita, na verdade ela já estava muitos metros atrás. Em Colônia, Paris, Berlim e até mesmo no Campo de Concentração em Dachau (perto de Munique) – contei inúmeras vezes com bo’almas que traziam minha luva caída de volta para mim.

michaelluvaeu nas viagens

Sempre achei luva com propriedades “touch” uma coisa meio de junkie de tecnologia. Tipo fala sérioooo a pessoa não consegue ficar uns minutos longe de celular. Mas vejo o quanto fui ingênua. Essas luvas são ótimas! Comprei as minhas “Spandex Touchtech Woman” de uma marca bem tradicional de luvas, a Roeckl – ela é de couro e o revestimento de dentro é normal, poliéster, mas para minha supresa é mais quentinha do que a “luva normal” que eu já tinha.

luvas1
luvatouch

Eu não quis pagar preço de banana para ficar congelando e não usar. Comprei na Kaisers por 79,90 euros. Na verdade, a luva mais quente que eu tenho é a que comprei pro esqui, mas ninguém merece ficar com mão de goleiro no dia-a-dia, né? Confesso que tenho uma quedinha pelas luvas da UGG (a marca das famosas botas) – e sei que eles fazem luvas touch também. Quem sabe ano que vem? Eu tenho comprado uma coisa de inverno por categoria por ano! :)

handschuh2

Vi na internet uns do-it-yourself de fazer qualquer luva virar touch, meio que costurando um asterisco metálico no indicador. Mas convenhamos, muito marmota! O legal da luva para touch screen é que o aspecto é totalmente normal, mas o couro/lã da ponta são especiais e de alguma forma são reconhecidos como dedos. Claro que antes de comprar eu as calcei e saquei meu celular para testar. Funciona direitinho e sem esforço, com todos os dedos. Aliás – calçar as luvas e vestir as calças : mistérios do português.

Super aprovei minhas luvas da Roeckl! O legal é que vou usá-las muito em uma viagenzinha daqui a 3 semanas! :)

Beijos

29
janeiro
2017

Brócolis, frango e batata doce (e repete)

Postado por Ana em Dieta

Eu sou marmiteira há quase dois anos (umas falhas aqui e outras ali, mas bem disciplinada até). Mas resolvi apurar ainda mais o hábito e usá-lo ao meu favor. Explico. Quando eu sentei no fim do ano para escrever minha lista de resoluções, até eu fiquei chocada com a quantidade de páginas que coloquei no papel. Minha irmã me disse que eu deveria ter apenas uma resolução para 2017: não ter resolução nenhuma. Consegui ver muita poesia neste conselho dela – foi aliás um sinal que ela me conhece bem demais e sabe o quanto costumo ser ditadora de mim mesma. Mas resolvi ignorar e apenas combinar comigo que estará ok se não conseguir cumprir nada. Nada de chibatadas psicológicas!

marmitasmonbentoReady to go!

Uma das minhas maiores resoluções é me alimentar muito, mas muito melhor. Se em 2016 eu fiz exercícios físicos regularmente e me orgulhei disso, nunca comi tão mal. No começo, só com o novo hábito de elíptico por 1 hora ao menos 3x por semana, emagreci 5 kg muito rápido, mas estava no início mais controlada com a alimentação e por isso o combo foi infalível. Depois, acomodei e vi nessa história uma grande oportunidade de comer todas as delícias do mundo e virei a rainha da jaca. Houve semanas em que jantei uma pizza inteira (uma só para mim!) 5 noites seguidas. Nunca fiz isso na vida! Daí engordei uns 3 kg de novo mas me mantive estável por causa do esporte , então fiquei muito acomodada. Mas isso é ruim demais para a saúde, não estava feliz com essa situação!

Em Dezembro cortei então quase 100% chips, biscoitos, vinho, chocolate – e isso já está ótimo, né? Mas resolvi otimizar a alimentação durante a semana de trabalho. Quer dizer, de segunda à quinta. Como sexta eu não trabalho à tarde, aí me permito comer algo que esteja a fim – seja restaurante, comida pronta do supermercado ou mesmo comida normal que tenho congelada (geralmente restos de domingo). Sábado e domingo ou cozinho normal em casa ou comemos fora. Concluí que o almoço durante a semana é igual ao meu café da manhã ao longo da semana: não me dá prazer nenhum whatsoever, então por que não otimizar? Devem ter uns 10 anos que como cereal + leite de soja no café em dia útil porque é prático, rápido, barato e me mantém sem fome até as 10h da manhã. Daí vem o final de semana e como minha tapioca com café, na maior calma, que alegria que me dá esse simples momento! :) Para almoçar no trabalho ou eu levava marmita ou comprava comida de microondas (às vezes viajava ou simplesmente não tinha tempo e daí a marmita mixava – e durante a semana para mim é IMPOSSÍVEL preparar marmitas). Vez ou outra ia almoçar no restaurante com colegas, mas sinceramente, pra mim não é prático. Eles são homens e comem muito mesmo. Mas para mim? Comida pesada, gorda, porção enorme que me deixava sonolenta à tarde, calça apertando a barriga, ainda custa uns 12 euros e me tira boa parte da minha hora do almoço que é quando estudo italiano, leio livros etc.

Por outro lado, estava ficando muito penoso e complicado ficar pensando na marmita semanal – saudável, gostosa, não-trabalhosa e yatta yatta yatta- aquela coisa de ir pro supermercado para comprar mil ingredientes, a preguiça de preparar tudo etc – e no fim das contas ficava repetitivo e nem tão saudável.

Daí pensei: tem coisa mais rápida que preparar frango grelhado, brócolis e batata-doce? Não, né? Então é isso que vou comer de segunda à quinta enquanto eu aguentar, até porque deve ser a combinação mais fit do universo, hahahaha! As boa notícia é que estou aguentando firme há 1 mês, entrando na quinta semana agora. Fiz as contas e este almoço me custa aproximadamente 2 euros por dia e de quebra, com certeza, está me deixando mais saudável e me auxiliando na minha busca por uma boa-forma em 2017! Ao que tudo indica, esse meu novo hábito durará muito tempo … Após essa introdução gigante, vamos ao propósito do post, que é mostrar como eu faço.

marmitapronta

Como eu faço:

Brócolis – Compro uma unidade de brócolis embaladinha. Escolhi o brócolis porque é nutritivo, faz muito pouca bagunça pra preparar. Eu lavo o brócolis, corto, e cozinho 10 minutos no vapor. Nem tenho panela para isso, simplesmente fervo água com sal e/ou limão, encho a panela de água fervendo até quase metade – daí coloco tudo numa peneira encaixada na panela e tampo e deixo cozinhando 10 minutos. Depois resfrio na água fria para parar o cozimento (gosto al dente). Se tenho cenoura, abobrinha, couve-flor dando sopa em casa, vão junto também. Nem sinto necessidade de temperar depois não, mas dá para colocar sal, pimenta, alho… É importante escolher brócolis fresquinhos sem parte amarelada!

brocolisrewe

brocolispreparo

Batata doce: Compro as menores, porque são mais saborosas e mais fáceis de cortar. Vale ressaltar que as batatas doces aqui são diferentes da do Brasil. Acho o gosto muito diferente, parece até outro legume. Mas gosto dela também! Eu corto em rodelas com a casca – porque assim vai mais rápido e porque a casca tem mais vitaminas e eu acho mais saboroso também. Daí coloco um pouco de azeite, sal rosa e alecrim (fresco ou seco). Pré-aqueço o forno a 180 graus e levo ao forno por uns 25 minutos (espeto pra ver se está bom).

batatadocecrua

batatadoceforno

Frango: Eu já compro os filés cortados (de frango ou peru), porque daí é menos trabalho ainda! Aqui os filezinhos que gosto se chamam “Minutenschnitzel“. Eu faço uma pastinha de alho + sal + pimenta e esfrego nos filezinhos, Daí os deixo marinando ao menos meia hora (mas geralmente já deixo de sábado para domingo). Se você for fit de verdade pode simplesmente não marinar e só temperar com algum tempero sem sal tipo Mrs Dash! A marinada que gosto é com mostarda, azeite, vinagre, água e shoyo (proporção 1:4:4:2:4). Daí grelho na frigideira bem quente (teflonada sem óleo, até porque já estava marinado no azeite). O segredo é não apertar e não colocar tudo de uma vez (porque daí esfria e ele perde água). Quando um lado está grelhado, viro do outro e quando está douradinho transfiro para uma panela com um pouco de água fervendo. Os filés ficam lá uns 25-30 minutos – para mim isso é garantia que estarão 100% cozidos por dentro e macios. Se for secando a água é só acrescentar mais. Por causa da marinada o sal dessa forma já fica nos trinques, não adiciono mais não!

frangogrelhoLevo de 2 em 2 na frigideira bem quente – não apertar e não ficar mexendo!

frangofervendoDepois deixo uns 25 minutos ficando macio na panela

A magia do limão siciliano: O que tem feito TODA a diferença é que coloco um pedaço de limão siciliano na marmita e passo no frango antes de comer. Além de dar mais gostinho no frango, o deixa molhadinho na hora de comer (após geladeira + microondas acaba ressecando um pouco). Eu sempre tenho limão em casa, até porque tomo com água morna de manhã (lembram?). Essa é a única coisa que eu faço todo dia para colocar na marmita – cortar limão – mas isso dá zero trabalho!

Logística

Fazendo marmita para 2 semanas (na verdade 8 dias úteis) eu gasto de 30 a 50 minutos (desconsiderando o frango marinando). As minhas porções, como vocês podem perceber pelas fotos, são pequenas. Eu sou um ser humano pequeno e não gosto de comer muito no almoço – essa quantidade (um bife, um pouco de brócolis e batata doce) me deixa muuuuuuito satisfeita, como o final até meio com dificuldade.

Conservação

marmitafreezer

Eu preparo domingo e deixo as coisas na geladeira para eu consumir até quarta-feira.
Atualmente tenho congelado tudo direto. Três dias acho de boa! O resto eu congelo – e essa é a maravilha da coisa, porque os três congelam super bem! Pude confirmar isso e agora decidi fazer marmita para 2 semanas de uma vez. Sei que é ecologicamente incorreto mas prefiro congelar em saquinhos (adoro os da Ikea, baratiiiinhos) porque Tupperware ocupa muito espaço no congelador e tem que colocar na lava-louças, secar, montar, guardar no armário… O saquinho eu uso e jogo fora. Escrevo sempre o que é e a data. Acabei criando um “sistema” de usar um saco de cada cor para cada um, acho melhor visualmente no congelador, hahaha! Eu tiro na noite anterior do congelador e passo pra geladeira. Já levei os saquinhos mesmo e só virei no prato, mas prefiro transferir para minha marmita antes. Aliás, as minhas marmitas são da Monbento, adoro e as recomendarei para todo o sempre! Vão ao microondas e lava-louças e são bem resistntes! Ah, Tem que deixar as coisas esfriarem antes de levar ao congelador!

Pumgênicos

pum

Foi a primeira coisa que minha irmã me perguntou quando contei dos meus planos. Afinal, brócolis e batata-doce são famosos por serem alimentos “pumgênicos“, hahahaha! Mas olha – ovo, feijão, cebola e um tanto de outras coisas também são. Eu tinha pensado nisso também, medo de ficar a barriga inchada apertando a calça à tarde. Mas olha, individual isso, mas para mim foi o contrário. Não sei se é a falta de carboidratos simples, derivados do leite, creme, temperos fortes, cebola e afins, mas minha barriga está bem mais sossegada após o almoço que antes, não tive qualquer problema em relação à isso. Como disse, bem individual e depende da flora e intolerâncias de cada um, hahhaa! Total tosqueira esse tema, mas enfim! kkkk

Hábitos

É isso, muito rápido de fazer, barato e mega hiper super saudável (nível blogueira fitness by Coach Bueno kkk). Sim, é gostoso – mas como eu disse, comendo isso todo dia meio que não dá prazer mais. Mas, pelos motivos que citei acima, tanto faz. Tenho visto isso como algo para me nutrir e pronto – coisa prazerosa como de sexta a domingo – e convenhamos que está bom demais, né? Se é para comer uma massa gorda com taça de vinho, que seja com meu marido na sexta à noite, sem pressa (aliás, fazemos com frequência isso, hehehe). Como “plus” do novo hábito, já emagreci 3 quilos em janeiro – tanto pela marmita quanto por cortar porcaria durante a semana. Essa repetição e automatismo podem parecer uma coisa meio absurda para algumas pessoas. Mas essa sou eu, gente. Sou uma criatura de hábitos – para mim hábitos são quase uma arte – montá-los e desmontá-los – e eles são muito bons para otimizar e melhorar a vida. Fora que é muito diferente minha vida agora (adulta casada, sem self-service na esquina, sem empregada, sem papai ou irmã cuidando do que vou comer, rs) do que minha vida no Brasil. Ou preparo minha própria comida ou fico muito insatisfeita com minha rotina alimentar… Mas também quero aproveitar meu final de semana como uma pessoa normal e não ficar o tempo todo na cozinha, ah, nem! C’est la vie

Ah, Depois conto o que tenho comido à noite em dia útil. Quem segue no snap já está careca de saber!! hihihi

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 5 de 16112345678910