12
abril
2016

24 coisas em 24 meses de Alemanha

Postado por Ana em Alemanha

Hoje estou completando dois anos de mudança “oficial” para a terra da salsicha! É inevitável pensar no que gosto, no que não gosto, nas semelhanças e diferenças. No geral, eu gosto muito de morar aqui e me acostumei bastante com o modo de vida. Já disse que fui assimilando a cultura alguns anos antes de vir morar aqui, então não tive grandes choques. Claro que, vez ou outra, ainda estranho alguma coisa. Tem coisas que não entram na minha cabeça, tem outras que não sei mais viver sem. Faz parte! Estamos carecas de saber que toda generalização é burra, pois as pessoas são diferentes e produto não só da cultura da sociedade em que se inserem mas também da genética, criação, vivências pessoais, estudos. Mas é óbvio que certa sociedade carrega em si uma “tendência”. Por exemplo, eu sou super pontual, “na minha”, não-expansiva. Nem por isso vou falar que é mentira que o povo brasileiro é no geral aberto, expansivo e atrasado. Ou que é mentira que o alemão é mais “distante” que o brasileiro, só porque o marido e sua família não são. Vai da experiência de cada um também. Já que expliquei, não vou ficar repetindo as frases “no geral”/ “geralmente” abaixo, fica subentendido! :) Dito isso, seguem algumas impressões nesses últimos dois anos e “coisas que aprendi” aqui:

ermanydentedeleao

Coisas que aprendi aqui! As minhas impressões pessoais e individuais (redundância proposital):

1) A evitar passar dias de sol em casa e dar todo o valor à primavera e ao verão.
2) Que o motorista alemão é muito generoso/organizado e que eu era – acreditem – super agressiva no trânsito.
3) Que os trens alemães atrasam sim e com uma frequência assustadora na minha opinião. Essa eu REALMENTE não imaginava até quebrar a cara umas 20 vezes.

alemanha1

4) Que os alemães não são nada espontâneos e são péssimos em improviso.
5) Que os alemães são muito educados na arte de cumprimentar e agradecer, ainda que o estejam fazendo por obrigação
6) Que eu amo os supermercados aqui e que, se comparados ao Brasil, são bem mais em conta.
7) Que eu não sinto a menor falta de carne vermelha, ainda bem, porque pode sair bem caro.

germany1

8) Que o trabalho aqui é mais intenso que no Brasil. Se você está sendo pago pra trabalhar de 8 às 17, acredite, você vai dar todo seu suor de 8 as 17! Seja você pedreiro, faxineira, professor, médico, lojista…
9) Que eles são meio resignados, o que fomenta a ~terrível~ mania do “se vira”. A rua acaba de ser bloqueada pra carros. A garagem do seu prédio foi bloqueada, volte amanhã. O trem não seguirá ao destino final hoje. Se virem, galehre!
10) Que alemães são completamente alucinados com natureza e fazer andanças pela mesma é das maiores manias nacionais – principalmente se o tempo estiver bom.
11) Que o povo alemão é essencialmente individualista (não confundir com egoísta). Cada um com suas coisas.
12) Que eles não costumam oferecer as coisas só por educação, mas se oferecem, pode aceitar.

germany2

13) Que eles não relutam em repassar críticas. Não se espera que você leve pro lado pessoal e fique “sentido”. Aguentaaaa, coração brazuca!
14) Que são um povo muito tolerante, ou ao menos fingem ser. Não estou me referindo aos extremistas, mas ao alemão comum.
15) Que são muito menos preconceituosos do que a “fama histórica” que têm. Ser gay, negro ou mulher aqui me parece mais fácil do que no Brasil, mesmo eu só me enquadrando na terceira categoria.
16) Que não é (nem de longe) toda estrada que não tem limite de velocidade, e os congestionamentos nas “míticas” Autobahn nem são raros.
17) Que aqui não se costuma lavar carro aos domingos, mas sim sábados. Até porque os lava jatos costumam fechar aos domingos!
18) Que todos se organizam com as compras já no sábado, pois domingo os supermercados fecham.
19) Que aqui os cidadãos são devidamente cadastrados e tudo é muito bem monitorado. Se você não se cadastra, você meio que não existe naquela sociedade e perde todos os direitos.
20) Que aqui não é comum trabalho “informal” sem pagar imposto como no Brasil. Até existe, mas bem menos, e bem mais arriscado. O leão alemão é implacável.
21) Falando em leão: que se paga uma quantidade absurda de impostos, tem até imposto pra ajudar a alemanha oriental.
22) Que qualquer coisa que envolver mão-de-obra humana será absurdamente mais cara que no Brasil.
23) Que alemães são muito menos rede social e internet-maníacos. Sabem os nossos memes brasileiros maravilhosos? Nossas polêmicas?! A guerra de política em redes sociais? Os celulares levantados nos shows, as selfies, as fotos de comida no restaurante? Facebook, instagram, snapchat? Muito menos frequente aqui.
24) Que a animação do público em shows nem se compara à do Brasil. Dependendo do artista, a platéia só canta junto quando convidada pelo mesmo. Sério, eu já vi isso! Boca foi lá no chão hahaha

Quem mora aqui, me diga se teve impressão diferente em algum ítem.

Beijos!

11
abril
2016

Passeando em Colmar

Postado por Ana em Viagens da Ana

Eu visitei Colmar rapidamente em 2008 e depois nunca mais voltei. Acabei indo passear lá ontem, para aproveitar o dia lindo dia de sol que fez! A cidade é na França mas fica bem pertinho de Freiburg – indo pela estrada normal acho que se gasta uns 40 minutos. Como fomos pra passear fizemos um caminho diferente entre cidadezinhas alemãs, então acabamos demorando um pouco mais de uma hora. Fica na Álsácia, região meio instável historicamente – ora era da Alemanha, ora da França. Tem muito alemão com rancor da Alsácia, porque acha que ela foi “roubada”. hahaha Mas uma coisa é fato: se atravessa o Reno e não muda muita coisa. A arquitetura é tipicamente alemã, muitos nomes nas paredes dos negócios são alemães e no comércio não é raro que falem alemão. Eu me sinto meio em Freiburg, acho que é o mesmo estilo de cidade pequena fofinha, com centro histórico. Ficamos andando, passeando, curtindo o sol. E, claro, fiz umas fotinhas simples!

colmar6

colmar13

colmar3

colmar7

colmaralsacia

colmarcard

colmarrua

colmar9

colmar

colmar12

colmar14

colmar15

colmar16

colmar18

Quem já foi?! Preciso agora conhecer Strasbourg – aliás, uma vergonha eu não conhecer, estando tão perto ! :)

Beijos

10
abril
2016

Meus apps queridinhos

Postado por Ana em Tech

Já me pediram para dar dicas de app de celular algumas vezes. Mas sabiam que eu não gosto de acumular apps? Estou sempre apagando, organizando o celular no itunes. Eu não gosto de acumular coisas no geral, vocês já perceberam, né? Mas dando uma olhadinha, achei alguns que se mantém firmes ao longo do tempo – então vou dividir as dicas para quem não conhece! Infelizmente não são todos grátis, mas espero que ainda assim dê pra aproveitar alguma dica!

Tomtom

apptomtom

Que Waze que nada. Waze te deixa na mão quando a internet vai embora. E, particularmente aqui na Alemanha, pouca gente usa – então perde um pouco a funcionalidade. O Tomtom foi até hoje dos melhores investimentos que já fiz. Não vivo sem GPS – e como está no celular não corre o risco de eu esquecer, de perder a bateria (tenho carregador no carro, claro) ou de ficar desatualizado. Tenho o Tomtom Brazil e o Tomtom Europe. GPS mudou minha vida, me deu tanta independência que nem sei – pensem numa pessoa desnorteada! Atualmente custa 44 dólares, mas lembro que quando comprei paguei 30 doletas. Vale cada centavo.

Flightradar24

appflightradar

Você vê o avião do coleguinha se movendo no mapa. Eu super monitoro meus entes queridos no mapinha. Só não gostei quando o aviãozinho transportando meu então noivo deu uma sumida alguns segundos antes de pousar e eu quase tive um infarto do MILHOCÁRDICO. Acho que não paguei nada, mas custa 4 dólares agora.

Timehop

apptimehop

Entre todas as redes sociais e apps bobinhos que existem, esse será o último a ser abandonado por mim. Eu sou nostálgica por natureza – o Timehop acessa suas redes sociais e icloud e você vê o que estava fazendo/dizendo há 1, 2 , 3 anos, etc. Eu tenho registros dele de até 8 anos – e olha, dou boas risadas. Grátis!

Pomodoro
apppomodoro
É o app que me ajuda a render nos estudos quando estou apertada. Já dei a dica aqui. Esse foi baratinho (não consegui achar na app store pra linkar), mas um milhão de versões gratuitas também.

My cycles

appmycycles

Tem aaaaaanos que baixei. Daqueles que achei que não ia usar mas entrou na minha rotina, uso sempre. Para todas suas informações ~femininas˜. Para cabeças-de-vento como eu, ajuda bastante. Grátis!

Nike Running
appnike

Pro caso de alguém não conhecer! Você corre na rua e ele te mostra o trajeto, quantos km, seu progresso, etc etc. É ótimo! Grátis!

Oxford Advanced Learner’s Dictionary

appoxford

Tenho que me segurar pra não postar só app de língua, porque são os que mais tenho. Esse eu também tenho há anos! Sempre foi meu dicionário de inglês favorito, comprei o APP porque era apaixonada pelo meu CD-ROM! Tem que pagar uns 30 dólares para liberar o conteúdo todo.

Dict.cc

appdictcc

O melhor dicionário de alemão-inglês, e grátis pra quem se interessar. Grátis!

Anki

appanki

Vocês também usam flashcards pra estudar? Você aprende pela repetição sistemática. Eu só uso pra línguas, mas o céu é o limite. O ANKI é ótimo pra isso – a versão desktop é grátis. Recomendo experimentar lá antes – se gostar, tem o app também, mas custa 25 dólares.

Magic Sleep

appmagicsleep

Esse foi uma dica da Lu Ferreira há anos. Na época andava meio insone e apaixonei. Ele meio que simula sons do útero da sua mãe e te faz pegar no sono, haha! Para ter acesso ao app completo tem que pagar 15 dólares – acho meio absurdo, lembro que paguei BEM menos. Atualmente quase não tenho problema pra dormir – mas meu marido tem às vezes e liga meu app, ele é fã número 1 e olha que é mega cético.

City maps 2go da Ulmon – para turismo

appulmon

Já usei em Paris, Roma - e com certeza tem para várias cidades grandes. É tipo um mapinha que te mostra onde você está instantaneamente e tem efeito de bússula. Eu virei a guia de caminhos em Roma, a guia de caminhos em Paris… quem diria, viu! Ah, para essas cidades lembre-se de dar download em apps oficiais de metrô antes de ir (ex: Paris + Metro). Você digita pra onde quer ir e já te dão as instruções. Junta isso com o Ulmon e sua viagem ficará bem mais fácil. Grátis e funciona offline!

Skyview

appskyview

Sabe aquela noite de céu estrelado? Abra esse app e ele te mostra as constelações, as estrelas. Tão lindo!

Dicas de jogos vou ficar devendo. Tem anos que não tenho joguinho no celular, desde que me viciei na Fazendinha do Smurf. Lembro que em 2011 estava viajando de férias e voltava correndo pra colher as abóboras. GENTE que perda de tempo, que atraso de vida. Joguinhos, nunca mais! Se você tá aí perdendo tempo no Candy Crush, sai dessa amygha!


Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 10 de 2606789101112131415