03
abril
2016

Unidas contra o chulé

Postado por Ana em Pés

Já perceberam que eu tenho mania de produtos para o pé? Talvez por ser ex-chulezenta. Enquanto eu estava na escola de tênis + meia, não foi lá um problema. O problema maior foi um pouco depois, quando eu usava sapatos de material errado (oi Melissa e sapatos de couro-plástico da feira hippie) e muitas vezes por vários dias seguidos. Pindaíba estudantil, né, gente?! Não me atentava a enxugar bem entre os dedos após o banho e sempre esquecia dos produtos anti-chulé. Estava dada a receita pro chulezão. Sei que alguns amigos devem ter sofrido com isso e já peço desculpas, hehehe. O mais difícil foi aceitar que, uma vez impregnado com chulé, o sapato está perdido. Lembro de tentar salvar alguns passando até Lisoform, mas não tem jeito mesmo! Só comecei a melhorar quando os fui jogando fora os “contaminados” e sempre tomando cuidado pra não contaminar os outros. Tipo, criei o hábito de só calçar um sapato se o pé estivesse limpo. Daí até comecei a deixar uma toalha separada pros pés – secar bem entre os dedos virou mania. Caso use meias, não uso mais de um dia jamais (minha gaveta abarrotada de meias e o cesto de meia sujas falam por si só ). Criei também o hábito de usar produtos específicos. E, olha, eu nem tenho hipersudorese não, viu? Era só uma sucessão de hábitos errados. Hoje em dia eu brinco que dá pra você almoçar num sapato meu, hahaha, e tenho orgulho disso. Pra quem sofre com o problema, vou resumir as dicas:

1) Jogar fora sapatos contaminados e cuidar para não contaminar os novos

2) Nunca calçar sapato de pé sujo e/ou úmido

3) Evitar material sintético tipo Melissa, ou pelo menos não usar por dia seguidos

4) Evitar usar o mesmo sapato todos os dias

5) Enxugar dedo por dedo após o banho.

6) Não usar meia por mais de um dia seguido

7) Usar algum produto específico

Eu já usei muito desodorantes, tipo esse da Dr. Scholl e ainda uso às vezes, mas acho que ressecam muito o pé.

scholl

Em relação aos talcos: acho que o pioneiro era o Tênis Pé Baruel, mas como eu usava irregularmente, não tenho lá boas lembranças. Gosto muito do talco anti-séptico da Granado, mas para deixar nos sapatos. Não aplico direto no pé não, porque faz muita bagunça. Inclusive, quando tiro o sapato já o deixo com o talquinho para a “próxima calçada”. Ele foi meu fiel escudeiro nos últimos 5 anos, mas pelo mesmo motivo de ressecamento, tenho preferido só usar talco com botas ou sapatos com os quais uso meias. Ou em algum dia muito quente, etc.

talco

Só que atualmente o meu preferido é esse pó “cremoso” da Granado. É ótimo, mesmo cheirinho bom e não resseca o pé. A desvantagem é que se você passa com a mão o cheiro gruda muito na mão, por mais que você lave, então prefiro usar um disquinho de algodão ou lencinho de papel pra passar.

granado1

E aí, gostaram das dicas?

Beijos!

20
janeiro
2016

Testei – meias esfoliantes Footner

Postado por Ana em Pés

Quem me apresentou essas meias foi minha irmã, que é zero blogueira mas super antenada. Ela me mandou pelo whatsapp uma foto dos seus pés descascando/renovando loucamente. Tudo graças a um esfoliante de pés chamado “Footner” – são meias de plástico com esfoliante dentro. Fiquei enlouquecida e com vontade de testar, mas procurei na internet e não achei por menos de 50 euros. Esperei então ir no Brasil para comprar.

footner

No Brasil também não foi barato, comprei alguns pares na Araújo por 65 reais cada. Quando cheguei aqui fui logo experimentar. Tem que tirar o esmalte e qualquer outro produto, e daí colocar os pés dentro dos saquinhos com esfoliante. Você deixa agir uma hora (por cima coloquei uma meia para firmar). Daí tira e lava com água morna – e depois de uns dias os pés descascam se se renovam. Durante alguns dias parece que nada aconteceu. Mas daí após un 5 dias os pés começam a ficar muito secos, tipo escama de cobra. Muito muito mesmo, morri de gastura. Então começam a descascar. O ideal é não puxar. E, nossa, certifique-se que não vá fazer isso em época em que outro ser humano verá seus pés, porque fica um negócio muito gritante MESMO. Se você precisar ficar descalça por algum motivo vai passar vergonha, acredite!

footner2

Daí basicamente ficam pedaços do seu pé pela casa toda durante uma semana. Aqui nem tanto porque eu estava de meia, mas ontem mesmo meu marido reclamou que tinha queratina minha no sofá. HAHAHAHHAA Para vocês terem idéia, tirei fotos no auge do processo. Cuidado, se você é fresca e tem nojo de queratina não vai nem almoçar hoje!

securahorrorosaA secura logo antes de descascar e o pé no auge do processo

Daí, nessa fase, fiquei maravilhada. Era tipo um pé novo mesmo. Após uns 4 dias o pé descascou todo. Mas olha, o interessante é que, por incrível que pareça, não fez muito diferença no final das contas. Realmente renovou a pele toda, mas as áreas críticas continuaram críticas e não ficou mais macio. Não fiquei muito fã: a gastura com a secura no início do processo foi muita, além do fato de ficar com o pé “imostrável” por dias é muito pouco prático. Só consigo pensar em uma situação em que eu faria de novo: caso meu pé bronzeie muito (eu não gosto), daí seria bom pra deixá-lo branquinho mais rápido.

P.s: ah, achei um peeling bem forte – pessoas com problemas de pele, alergias e/ou diabéticos deverão ser muito cautelosos e só usar após o aval de um dermatologista.

P.s: joguei no Google pra ver o que o pessoal achou, e vi que a Lu do Mulher sem Photoshop já postou sobre isso, a resenha tá ótima, leiam aqui.

lcratedior

Beijos!

09
agosto
2015

Testei: produto da Scholl contra unha amarelada e cascuda

Postado por Ana em Pés

Desculpem o nome do post, mas às vezes é melhor ser direta! :) Há uns meses postei um vídeo sobre umas comprinhas que fiz na DM (loja de perfumaria famosa aqui na Alemanha) e lá mostrei o produto: 3in1 sofort Nagelpflege , ou “3 em 1 cuidado imeadiato das unhas”.

scholl1

Eu não estava planejando comprá-lo porque nem sabia que existia – mas quando vi caiu como uma luva para o que estava precisando. Tive hematoma debaixo da unha do dedão do pé (subungueal) duas vezes na vida. Por coincidência as duas foram em Roma. Da primeira vez, porque o sapato era desconfortável mesmo. Da segunda era até confortável mas andei muito e com o mesmo todo dia. Da primeira vez demorou um ano para sumir. Da segunda vez não foi muito diferente. Fui para Roma em Setembro e o hematoma em si foi embora tipo em março, mas como unha do pé cresce muuuuuuito devagar, a parte sobre o hematoma ficou dura, amarelada e ondulada. E o pior é que não dava para disfarçar com esmalte, estava com um bumbum na unha hahaha

Esse produto da Scholl promete tirar o amarelado das unhas, é pra unha cascuda mesmo. No meu caso, queria que essa assimetria toda fosse embora. Fiz uso irregular porque só dá pra usar sem esmalte, então foram 6 semanas e após usar 3 vezes ele nivelou a unha. A parte velha ainda está lá, mas de esmalte nem dá mais pra ver.

O produto tem três passos:

1) O primeiro é tipo uma lixa fraca mesmo. Tenho a impressão que usar uma lixa normal teria o mesmo efeito, até melhor. Mas fiquei só usando as coisas do produto mesmo. Daí você dá uma lixadinha na parte crítica.

scholl1passo1

2) A segunda parte é um líquido misterioso, que sinceramente não sei o que é. Imagino que dissolva queratina, algo assim.

schollpasso2e3

3) A terceira parte é uma base especial. Depois usava o esmalte normalmente.

schollantesdepois

Claro que tem a variável que a unha cresceu ao longo de 6 semanas, a faixa “anormal” diminiu. Mas ficou do mesmo nível da faixa nova! Eu adorei o produto, ele resolveu meu problema – se isso acontecer de novo, começo com ele imediatamente. Pensem, fiquei 8 meses com bunda na unha e depois de algumas semanas com ele não tinha mais.

Mas como eu disse, é para casos específicos mesmo, como o meu. Alguns hematomas têm indicação de drenagem com agulha quente, mas não era o caso do meu, era indolor e eu sinceramente prefiro esperar um ano do que furar a unha #medrosa. Melhor consultar seu médico se isso acontecer … O ideal é tomar cuidado mesmo para não acontecer de novo: nessas viagens em que a gente caminha muito, tento só usar sapatos abertos mesmo. Foi o que fiz em julho em Paris. Ou então é melhor alternar sapatos diferentes. Tenho uma conhecida aqui que é atleta profissional e já teve tanto esse problema que a unha tem cresce mais, fica um brocotoma lá no lugar. Melhor prevenir …

Preço e onde comprar: como eu disse, comprei aqui. Custou 9,95 euros, cerca de 35 reais. A Scholl tem no Brasil também, mas não sei se tem esse produto específico, se alguém viu contribua nos comentários, por favor.

lcrate5


Ajude-me apoiando o blog em algum lugar

Fanpage no Facebook

Instagram anacris.lc

SnapChat anacris.lc

♥ Twitter: tinabeatles

♥ Inscreva-se no meu Canal no Youtube – já viram os últimos vídeos?

Bloglovin’!

Ou assinar a lista de e-mails ali no cantinho inferior direito… agora o post chega completo até o e-mail!


Beijos!

20
agosto
2014

Testei: Scholl Express Pedi

Postado por Ana em Pés

Em relação aos cuidados com meu pé, eu sou de fases mesmo. Tem épocas que animo de passar creminhos, tem época que o saco *BUM* estoura, haha! E se eu não cuido, ele fica muito ressecado e grosso na parte interna porque minha pisada é “para dentro“. E o uso de salto + polvilho antisséptico da Granado só pioram o problema.

Mas o que me fez virar a_louca_do creminho nos últimos meses foi um motivo diferente: meu sofá novo tem um tecido que ficava roçando no calcanhar. Sabe croc-croc? Aiiiiiii que gastura! Eu até colocava uma mantinha entre o meu pé e o sofá pra não ter essa sensação. E unicamente por esse motivo *de gente doida* tirei força das minhas profundezas para reforçar o uso de cremes – estava usando um creme da Balea manhã e um creme da Scholl antes de dormir, mas ainda ficava alguma coisa roçável. Comprei várias lixas também, mas nenhuma era boa e só me davam mais gastura ainda.

cremespe Eu achei o da Balea ótimo e é muito mais barato, então vou seguir usando só ele quando o Scholl acabar.

Fui então na Saturn, que é uma loja de eletrônicos famosa na Alemanha, para comprar um termômetro de orelha para minhas sobrinhas. E como sempre acontece, eu vou comprar X e volto pelo menos com X+Y+Z! :) Eu fui na área de “coisas eletrônicas de beleza” (irresistível), vi este aparelhinho Express Pedi da Scholl e fiquei, sem brincadeira, uns 5 minutos com ele na mão decidindo se levava ou não. Isso porque achei bem caro, uns 120 reais para produto de pé, na minha concepção é coisa pra caramba. Eu fiquei com raiva que ele entrou na promoção logo depois, e agora custa 29 euros na Amazon. :(

pedi

E aquelas palavrinhas mágicas da embalagem “removedor PROFISSIONAL de queratina em casa” me seduziram e acabei levando. Lembrei da fortuna que cobram em sedes da Dr Scholl para este tipo de cuidado e concluí que se fosse bom mesmo valeria a pena.

Pois levei para casa e após o primeiro banho, com o pé super enxuto e antes de passar creme fui correndo testar. Ele funciona com duas pilhas pequenas mas é bem leve e ergonômico. Na embalagem fala para não insistir em tirar tudo de uma vez, mas sim ao longo de dias. Ele tem um rolinho que roda quando você liga o botão, e a sensação de “lixamento” é muito leve. Não é aquela pressão de quando passamos lixa, sabe? Tem um dispositivo de segurança – se você pressiona muito, ele para de rodar (mas eu nem sei como algo assim poderia machucar o pé). Achei meio suspeito, mas só vi que ele estava funcionando ao ver os pozinhos beeeeem fininhos de queratina.

scholl Vocês não têm nojo disso não, né?

E, não, ele não remove aos montes em um só uso. Parei por ali, passei o creme e comecei a repetir 3 vezes por semana. Resultado: após uns 5 usos meu pé ficou incrível e FINALMENTE parou de roçar no sofá. Objetivo maluco do dia: check! E, depois dele, só estou usando creme uma vez por dia, após o banho. Fiquei aliviada de não ter jogado 40 euros no lixo! Ah, o “rolinho azul” é vendido também separadamente para quando ficar velho, mas acho que dura muito, viu?

lcrate5

Em tempo: não vi vendendo do Brasil ainda. Existe também uma versão chamada Velvet smooth, mas esta eu não testei (e nem vou testar, porque né).

Eu cheguei a tirar fotos de antes e depois do meu pé, mas dada a quantidade de tarado nojento com mania de pé que já chega ao blog por causa do meu post de pé gordo, achei melhor não colocar. ECAAAAA!!! Aliás, se tem algum tarado nojento lendo este post, fora, xispa, vade retrum!

E vocês, têm algum cuidado especial com os pés?

Beijos!

13
junho
2014

Dica: bastão protetor de pés

Postado por Ana em Pés

Não estou descobrindo a América, mas pra quem não conhece ainda, eis uma dica maravilhosa! Já reclamei mil vezes aqui no blog do meu pé gordo, o que vive me rendendo machucados. Porque o tamanho é de 35 e a largura de 36. No último ano insisti em comprar vários sapatos tamanho 35, porque os maiores não apertam mas ficam escapando quando ando, sabe? Um saco! Então meus sapatos novos só ficam bons depois de ceder e me machucar horrores durante o processo.

compeed1

Já tinha ouvido falar nesses bastões que parecem cola pritt e funcionam como curativos transparentes pro pé. A idéia é proteger, não adianta colocar depois que já machucou! Cheguei a comprar um da Band-Aid no ebay, 5 dólares, mas o diabo foi taxado e estavam me cobrando tipo 10x esse valor então nem fui buscar. Pesquisei e vi que várias marcas têm bastões assim, inclusive a Avon, mas não testei outros, tá?

Quando vi que a minha marca favorita de curativos para o pé (Compeed) tem um bastão desses, não pensei duas vezes e comprei. Estava com um sapato aqui abandonado porque ele é novinho, não cedeu nadinha e tava apertando o calcanhar. Passei o bastão e saí de casa a pé. E voltei com meu pé inteirinho, nem acreditei. Daí usei algumas vezes e o sapato já cedeu e está confortável, sem ter judiado do meu pezinho. Ele é completamente transparente, e o bastão pequeno, gosto de levar na bolsa. Mas já adianto que se for daqueles sapatos horrendos, ele não vai fazer milagre, sabe? É mais pra prevenir aqueles machucados que se formam após váaaaarias passadas friccionando o mesmo lugar.

compeed2

E para quem já estiver com machucado no pé e não quer perder a viagem, recomendo os curativos da Compeed. Inclusive conheci a marca quando estava miando de dor com um machucado no calcanhar em Lisboa. Entrei na farmácia, comprei e ele salvou minha viagem! Ele dá uma pequena tratada nos machucados, sabe? E ainda protege.

A Compeed vende na Europa toda (tanto o bastão quando o curativo custam +/- 5 euros) e na internet, tipo aqui no Ebay!

Beijos, infelizmente sem jabá da Compeed.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 212