21
maio
2017

Ana Pilateira & Yogueira

Postado por Ana em Coisas da Ana, Saúde

2017 está sendo um ano bem especial para mim: é o primeiro ano da minha vida em que eu realmente gosto de fazer atividades físicas. Sempre fiz aqui e ali, por “obrigação“, pensando na saúde e/ou estética (mais nesta, menos naquela). Acho que tudo começou quando passei a observar a seguinte situação: vocês sabem, a população aqui é absurdamente envelhecida. A maioria absoluta dos meus pacientes é idosa, não sendo nada raros os de 90, 100 anos. Comecei a reparar – de forma pessoalmente incômoda – como alguns em seus 60, 65 anos se levantavam e vinham caminhando com apoio, lentamente, curvos, bem dependentes, como velhiiiiiinhos, muitas vezes sem doença ortopédica de base nenhuma! Outros, com 95 anos, se levantavam sozinhos e vinham andando em plena forma física. E pensei: “puxaaaaa, queria tanto ser o tipo de velhinho número 2!!!!!!”.

Sabe, fatores ambientais não são 100% e pode ser que minha genética me condene - ou que os infortúnios da vida nem me permitam ter cabelos grisalhos. Mas sabe? Quero fazer minha parte. Lembro das minhas sobrinhas nenês cantando a música da escolinha “Meu corpiiiinho é um preseeeeente….“. Kkkkkk Mas é por aí mesmo. Meu corpinho é um presente e não acho justo ferrar com ele conscientemente.

pilatesYoga também faço sozinha, no meu quarto

Iniciando o PilatesBeckenboden aktivieren!

Daí, como planejei nas minhas resoluções de ano, me propus a começar aulas de Pilates e quaisquer outras coletivas. O que eu não imaginava é que ia amar tanto o Pilates e que ele sairia puxando várias outras coisas. Eu literalmente prefiro ir lá no domingo do que ficar de bobeira no sofá! Se há qualquer outra oportunidade como feriado, vou uma segunda vez na semana (que é o ideal, mas uma é beeeem melhor que nada). No início foi meio estranho até porque eu era Pilates-Virgin, de forma que até o vocabulário era novo para mim. Eu ficava meio insegura e sempre atrás para copiar as outras alunas, achava as ordens da Prof. muito rápidas. Claro que isso melhorou, aprendi um monte de palavra nova nesse universo e é engraçado que até entrei em uns sites para aprender as expressões em português. Achei isso um ponto positivo – não é em todas as esferas da vida aqui que posso aprender as coisas como um neném, né? :) Comecei a sentir que o alongamento, que tanto desdenhei vida afora, é importantíssimo para a saúde e essencial para eu me tornar uma daquelas velhinhas móveis. A partir daí, vi uma necessidade enorme de fortalecer mais o core e fazer exercícios auxiliares para eu melhorar nos exercícios de pilates: mais alongamento, mais core, e muuuuuito mais musculação. Quero ter um corpo forte para os meus padrões (porque sou franzina). Além disso, veio a vontade de evitar a osteoporose com a ajuda do trabalho muscular: principalmente eu, que não fiz esportes quando criança e quase selei meu destino! Pilates eu faço no solo (na academia) e noto que depende muito do professor, mas no geral as aulas exercitam bem a parte muscular e do core. Quando é um professor mais velhinho ou em sobrepeso, costumam ser mais light. Quando a professora tem braços musculosos pooooode esperar que vem chumbo, hahaha! Das primeiras vezes fiquei muito dolorida depois, o que mostra que alguns músculos andavam “esquecidos”.

Yogão, seleção Und … los lassen!

E daí nesse embalo comecei a experimentar também as aulas de Yoga! Logo eu que já zoei meio mundo por causa de Yoga. Tá, tá, ainda me identifico zero com algumas coisas e já quase tive explosões de riso em aulas, mas gosto dos exercícios. E quando uma mulher soltou um pumzão na aula naqueeeeele silêncio e ainda disse um ENTSCHULDIGUNGGGGG (desculpa)? kkkkkk Mega fisiológico mas MÉC FAZ para não rir? Bom, experimentei vários estilos: Yengar, “Soft”, Ahimsa, Kundalini e Ashtanga. Gostei mesmo desta última que é mais ativa, mas faço a Soft vez ou outra se tive um dia muito estressante (ao contrário do Pilates que dura 1h, as sessões de Yoga na minha academia são de 1h30). O mais legal é que minha professora de italiano deu a dica do canal da Scimmia Yoga! Até empolguei e comprei videocursos e faço 1x por semana uma sessão em casa também! Ela diz para fazer todo dia, mas né, atualmente impossível. Já estou empolgada com os retiros de Yoga que ela oferece. Yoga na Toscanaaaa, já pensou? Pena que já planejei todas minhas férias do ano, mas quem sabe ano que vem? Tudo entrelaçado, comecei a também ficar com umas vontades meio malucas com meu corpo: fazer flexões bem, e até mesmo fazer pull-ups (difíiiiicil, vai demorar, rs) e faz uns dias que estou com um desejo absurdo de plantar bananeira #LOUCA. E para conseguir isso? Dá-lhe bíceps, ombro, tríceps. Tudo pensando no funcional! Não me vejo mais pensando na cova, na baguete e no vão. Mas o interessante da coisa é que a estética vem consequentemente. Quando eu era mais nova eu dizia que eu sabia que o mais importante de esporte é a saúde, mas o que me fazia sair de casa para malhar era a estética! E no fim chutava o balde e não tinha nem um, nem outro. Hoje o que me faz sair de casa no domingo são os pensamentos de saúde que disse antes. Conversava com uma amiga sobre essa mudança de percepção e ela disse que é a idade chegando.…. hahahahaha Sad but true!

E o cardio?

Coisa importantíssima: Pilates e Yoga, apesarem de serem ótimos, em termos de saúde não são suficientes sozinhos … Por mais em forma que o corpo pareça ser, mega torneado e com músculos, são eles – os exercícios aeróbicos – o pilar do condicionamento cardiovascular (atualmente faço elíptico, corrida e ZUMBA FITNESS para divertir kkkkk). Mantém a respiração, coração, pressão, açúcar em ordem. Apesar da enorme ajuda de audiolivros, não os acho a coisa mais divertida do mundo, faço porque sei que são importantes e já tenho 2 fatores de risco para diabetes.

E o tempo? Espere ter filhos…!!!!

Eu sei que nem todo mundo é igual à Juju Norremose e pode ir à academia de manhã, relaxar na massagem e depois voltar pra academia à noite. Eu também não sou assim. Recebo algumas mensagens no Snap (onde posto mais essas coisas) perguntando do tempo, porque a frequência com que tenho feito atividade física realmente parece que não faço mais nada da vida. Eu trabalho em tempo integral, dirijo pelo menos 1h por dia, faço minhas marmitas, limpo a casa, lavo e passo minhas roupas, faço supermercado, skypo com meu pai 30 min diariamente, estudo línguas, tenho marido que ama carinho <3 e ainda estou estudando para uma prova difícil. Só que é uma questão de prioridade mesmo. E organização, claro. Eu li um livro recentemente que conta a seguinte história: um lenhador estava lá com o machado tentando cortar a árvore. Uma, duas, três, dez vezes e nada. Um homem que o observava perguntou: “Por que você não amola o seu machado?”. E ele respondeu “não tenho tempo”!

E é essa mesma percepção que me fez mudar toda a minha relação com a atividade física. Não adianta nada se matar com o resto e ter um corpo fraco. É até mesmo incrível como o condicionamento ajuda nas atividades maçantes do dia-a-dia. A nossa saúde deve estar em absoluto primeiro lugar! Ainda que outras coisas rodem, como o blog por exemplo, kkk! É claro que um planejamento ajuda. Monitorei com um app chamado “Moment” o meu uso de redes sociais e cortei cerca de 90% do uso, para ter mais tempo para essas coisas. Faça o teste, é impressionante quanto tempo se perde com isso. Facilmente aquela 1 hora que te falta para fazer atividade física… Fora isso, eu faço sempre um planejamento semanal por escrito – no domingo eu sei que dias farei o quê. Se eu for deixar para a Ana pós-trabalho decidir, já era. Eu realmente saio do trabalho completamente esgotada. Mas…eu sou minha chefA! Se o chefe manda e você faz, por que você não faz o que você se mandou fazer? E claro, seeeeempre tem aquelas que acham que só quem tem filho é ocupada nesta vida, já repararam? ZzzzZZZzz E ainda te jogam uma PRAGA: “Ah, mas espere ter filhos“. Pois é profetizas do Apocalipse-Bebêzístico, vou fazer meu Pilates em casa com o neném nas minhas costas e esfregar na cara de vocês. kkkkk Brincadeiras à parte – ó que coisa boa, tem horário com babás na minha academia, daí é que vai ser mais um motivo meeeeesmo para eu ir malhar, hahaha Já pensou um tempinho só para mim?! Outra coisa relacionada é que estou usando Pilates + Yoga como pré-projeto do bebê L&C, pois vocês sabem, são esportes ótimos para a gravidez DESDE que já feitos antes dela (e claro, nem todos os exercícios), além do que um abdome forte para parir e braços fortes para segurarem nenê são mega bem-vindos né? HAHAHA

Disclaimer da Pilateira Aprendiz

Claro que não podemos esquecer dos outros aspectos da saúde, bem como consultar um profissional, principalmente se há limitações. Um cuidado importante que estou tendo é ajustar minha Vitamina D para níveis ótimos. Vocês sabem, sofri anos com a carência e deixava meio de lado. E isso me dava um cansaço crônico! E, claro, é vital não fumar e fazer da alimentação-porcaria a exceção e não o hábito durante a semana. Eu amo uma porcaria, mas minha regra em 2017 é comer super bem na maior parte do tempo. Não são as exceções que vão acabar com minha saúde, sabe? O resto é genética e sorte e daí realmente não adiantam os mimimis, mas resiliência. Estou fazendo a minha parte e me sentindo bem assim e no dia do juízo final espero ser absolvida no quesito “FERRROU COM O CORPINHO DE PROPÓSITO?”. :)

Lembram do Projeto Ana Cavala? Claro que aquilo não deu certo! Ele não estava plasmado em nenhum cerne, em nenhuma convicção minha! Eu queria ficar bem no biquini, sei lá. Já hoje, passei dos 30 e nunca me senti tão bem fisicamente! Estou aliás quase completando 12 meses sem nenhum resfriadinho nem nadinha nadinha! :) Isso NUNCA me aconteceu antes, para vocês terem idéia minha mãe me chamava de “Dodói”. E o que não falta é gente expirando vírus na minha cara diariamente, rs. Não estou gostosona dem Hulkzona mas me sinto bem e com grande potencial de melhorar cada vez mais. Uma pena que não dá para voltar no tempo e cochichar essas coisas pra “Ana do Passado”, né?

Quem sabe “minha história” não inspira alguma de vocês?

Beijos e namastê!

08
março
2017

Meu amigo avocado

Postado por Ana em Ana de Casa, Dieta

Já que mencionei o avocado no post do Panini Low Carb, achei legal compartilhar essa história aqui! :) Não sei se é a idade ou a mudança de país, mas é assustador o quanto meu paladar mudou nos últimos 3 anos. Se considerar os últimos 10 então, vixe, pareço outra pessoa. O pior é que só acrescentei coisas à lista do que gosto, hehehe Podia deixar de amar chips, né? Tomate, água com gás, azeitona(!!!), mais um trilhão de coisas e até mesmo o inacreditável… abacate! Ou melhor, avocado! Já já explico.

avocadohaupt

A minha repulsa a abacate remonta os primórdios da minha existência. Passei anos da infância bebendo uma vitamina de abacate com leite bem docinha com os abacates bem maduros que meu tio trazia do sítio. Ninguém me perguntava se eu queria, já chegavam com um copão enooooooorme com a vitamina. Já aconteceu com vocês de passarem anos comendo uma coisa para um belo dia concluirPOHANNNN eu odeio esse trem, porque fico comendo/bebendo esse trem?“. Tomava no automático um copão e não gostava e no dia que eu percebi isso meio que briguei forever com a fruta. Para terminar, eu tinha uma calça fusô favorita azul aos 8 anos e lembro que fui no churrasco da mãe de uma amiga, tinha um jardim e me ajoelhei para pegar a bola. Ajoelhei num abacate caído meio podre que estava escondido entre as folhas. Ficou uma mancha verde enorme no joelho e isso só me deixou com mais raiva do abacate.

Por isso que jamais, nem em um milhão de anos eu compraria qualquer coisa relacionada à fruta. Só sei que meu marido sempre comprava um cremezinho de guacamole para passar no pão e eu sempre colocava a língua para fora. Acho que um dia por insistência dele e por falta de outra coisa para passar no pão e eu experimentei e … o final da história vocês já sabem. Amei!! E daí entendi tudo: eu tenho problema é com abacate doce e usado em receitas doces E super amo, cada vez mais, abacate em receita salgada. No caso, o avocado. Não é frescura do beautiful people, o nome é diferente mesmo porque o dito “avocado” é uma variedade do abacate. Eu não sabia disso antes e quando via alguém postando que comeu salada com avocado eu pensava “aiiaiiii fala abacate mulher!!“. Vivendo e aprendendo, né? :)

O avocado que compro é o tipo mais comum aqui- aquele de casca bem escura, o HAAS. Ele é bem menor que um abacate normal. No Brasil tem avocado também, mas sei que custa um pouco mais que o abacate grandão. Já aqui, ÓBVIO que não procurei abacate normal porque odeioooo, mas ainda não vi, O avocado orgânico (mais caro) custa uns 2 euros onde compro, se não for orgânico é menos! Gosto de comer puro, fatias em salada, no wrap, no mexicano, guacamole, nossa, qualquer coisa! E o melhor: é saudável. Apesar de ter 10% menos calorias que o abacate tradicional, não é hipocalórico, porque é rico em gordura – então, como tudo, tem que comer com moderação. Mas a gordura é “boa”, monoinssaturada! E ele aumenta a absorção de nutrientes, por exemplo, se você comer com uma salada. E isso vale pro abacate também! O avocado tem ainda mais nutrientes que o abacate e é lotado de potássio! Ele é um grande amigo de dietas low carb! Ah, se não sabe como descascar avocado ou quer dicas de conservação para ele não escurecer rápido veja esse vídeo aqui! :)

Fica a dica – se você também odeia abacate, dê uma chance ao avocado!

Beijos!

02
março
2017

Meu jantar low carb

Postado por Ana em Ana de Casa, Dieta

Olá! Caso queiram uma idéia para secar um pouco pós-comilança carnavalesca, continuem lendo! :) Lembram que eu contei da minha nova rotina de almoço? Eu já estou na 11a. semana com a mesma marmita e, juro, me encontrei! O que ainda não contei é que também tenho feito ~algo semelhante~ à noite. A diferença é que, se o almoço em dia útil não me é prazeroso anyway, a refeição da noite sempre foi minha queridinha. É aquele momento precioso de chegar em casa morta e… descontar na comida! hahahaha Aí é que morava o perigo, aquele sentimento de “ralei tanto hoje, eu mereço!”. É uma cilada, Bino.

O tortuoso caminho até o Panini Low Carb

paninipronto

Para mim o que mais determina meu peso é o que eu como à noite. E quanto mais carboidrato à noite, pior. É tão absurdo que se como uma pizza à noite no outro dia minha barriga triplica, fico toda inchada. Nunca tive o hábito de jantar comida quente, e meu lanche aqui sempre foi pão (aqui geralmente é integral) em suas variadas formas… Eu vinha quebrando minha cabeça, pensando em como poderia me alimentar à noite com menos carboidratos. Teve uma época que fazia hambúrguer de quinoa (misturinha do Alnatura) + salada, mas logo enjoei. Depois partí pro ovo. Olha, eu adoro ovo , mas em contextos diferentes. Cheguei até a comprar clara pasteurizada em garrafas (comprei isso aqui, acreditam? ANA HALTEROFILISTA hahahhahaa ). Daí comia com espinafre, cogumelo …Mas juro, eu peguei um nojo do omelete de claras que nem sei explicar. Eu concluí que precisava então era de uma “base amiga” para eu poder saborear as coisas que costumava comer com pão. Daí um dia, olhando no google, peguei a idéia de fazer um Panini low-carb. A receita pioneira peguei num site que já linko aqui e adoro, o Pitadinha. Acho prático de fazer (gasto 6 minutos no total).

Ingredientes e preparo

paninipreparo
paniniantesdepois

A receita básica é de um ovo, 2 colheres de requeijão (light de preferência) e uma pitada de fermento (Pó Royal). Vi algumas receitas acrescentando parmesão mas acho dispensável, porque não é para comer puro mesmo … Já notei que o fermento não é 100% indispensável não – se não colocar, fica meio chocho, se colocar muito daí ele cresce mais e fica mais mole. Para mim, uma pitadinha é ideal.

Particularidades da Alemanha: Como aqui é difícil de achar requeijão, estava usando Schmelzkäsezubereitung (“Sahne”), que tem em todos os supermercados, e ficava ótimo. Como não é sempre que eu achava o light, acabei experimentando com Philadelphia Creme Cheese Light e deu super certo. Já vi que tem gente que faz com Iogurte Grego, mas como só preciso de 2 colheres ia desperdiçar iogurte, então nunca testei. O pó Royal é o Backpulver mesmo. E ovos eu tenho preferido orgânicos (“Bio”) ou ao menos de frangos criados soltos (“Freilandhaltung”) vi uns filmes do PETA no Youtube e fiquei meio horrorizada, hahaha.

É só misturar com um fouet ou garfo os ingredientes até ficar homogêneo e daí transferir para a forma (de preferência untada). Coloca na temperatura máxima por três minutos no microondas (aqui é 850W). Uma coisa que notei é que a qualidade do Panini é altamente dependente da forma (tamanho) que você usa. O negócio é testar vários tamanhos e ver como você prefere. Se fica mais altinho (forma pequena e funda), ele fica mais fofinho dentro. Como eu prefiro mais durinho, a minha forma preferida é nada verdade um acessório de silicone que veio com minha marmita da Monbento.

paniniformapamA forma que uso – quando unto, uso o PAM

Acho que fica bem fininho assim e tosta rápido e endurece. Com minha forma de silicone dá para fazer sem untar – mas para não ficar nadinha grudado (acaba ficando mesmo depois de lavar na lava-louças) eu dou uma sprayada de PAM. Ele sai do microondas igual uma esponja branca, daí você leva para a frigideira quente (ou tostex) para ficar com carinha de pão.

Tem gosto de ovo?

Sim e não ou, em bom alemão, JEIN! Se você odeia ovo, acho que não é pra você! Na primeira vez que fiz, me pareceu que estava fazendo um omelete. Cheguei a ficar decepcionada! Cheiro, textura e cara de omelete. Mas depois me surpreendi porque realmente não é um omelete. Quando acerto na espessura e deixo ficar bem torradinho, ele fica com cara de pão de forma torradinho mesmo. Só acho o nome meio exagerado – não acho que tem nada a ver com o Panini italiano não, hehe! Muita gente come como um sanduba, dobra (ou faz 2) e põe com recheio dentro. Eu como tipo torrada mesmo, passo uma coisa em cima e pronto. Eu sinceramente adoro ovo e ainda como com coisas diferentes em cima – então o gosto de ovo não é algo que me chama a atenção não. Mas acho que quem tem aversão a ovo (tipo minha irmã) provavelmente não vai gostar muito.

Com o que gosto de comer

paninifavoritosMeu Top 3! Todos compro no Rewe

Eu não fico contando as calorias, só procuro mesmo comer pouco carboidrato à noite. As coisas que mais gosto de passar no Panini são as mesmas que eu gosto de passar em pão: um creme de guacamole (ou guacamole caseiro se tiver tempo), Hummus (Homus) com ou sem pimenta Harissa e queijo de cabra. Esses três compro no Rewe. Mas nossa, coisa para passar em pão/panini não falta, principalmente aqui, o céu é o limite. Exemplos: creme de camarõezinhos, pasta de ovos, aqueles mil produtinhos russos e até esses Caviar-fake para quem gosta.

paniniavocadoUma das minhas combinações favoritas: panini + creme de queijo de cabra + avocado

Veredicto

O hábito do panini low-carb também cultivo há 11 semanas e ele tem tudo para durar muito, porque eu realmente adoro! Como com boca boa e fico querendo é mais, hahaha! Ao contrário do almoço, do qual desapeguei e acho que nem sinto gosto mais, kkkk. A mínima quantidade de carboidratos me faz acordar no dia seguinte sem inchaço na barriga. E, como disse, sempre posso mudar o que passo em cima (mas dos três favoritos não vou enjoar nunca). Recomendo muito testar ao menos, vai que você gosta também! :)

Beijos

29
janeiro
2017

Brócolis, frango e batata doce (e repete)

Postado por Ana em Dieta

Eu sou marmiteira há quase dois anos (umas falhas aqui e outras ali, mas bem disciplinada até). Mas resolvi apurar ainda mais o hábito e usá-lo ao meu favor. Explico. Quando eu sentei no fim do ano para escrever minha lista de resoluções, até eu fiquei chocada com a quantidade de páginas que coloquei no papel. Minha irmã me disse que eu deveria ter apenas uma resolução para 2017: não ter resolução nenhuma. Consegui ver muita poesia neste conselho dela – foi aliás um sinal que ela me conhece bem demais e sabe o quanto costumo ser ditadora de mim mesma. Mas resolvi ignorar e apenas combinar comigo que estará ok se não conseguir cumprir nada. Nada de chibatadas psicológicas!

marmitasmonbentoReady to go!

Uma das minhas maiores resoluções é me alimentar muito, mas muito melhor. Se em 2016 eu fiz exercícios físicos regularmente e me orgulhei disso, nunca comi tão mal. No começo, só com o novo hábito de elíptico por 1 hora ao menos 3x por semana, emagreci 5 kg muito rápido, mas estava no início mais controlada com a alimentação e por isso o combo foi infalível. Depois, acomodei e vi nessa história uma grande oportunidade de comer todas as delícias do mundo e virei a rainha da jaca. Houve semanas em que jantei uma pizza inteira (uma só para mim!) 5 noites seguidas. Nunca fiz isso na vida! Daí engordei uns 3 kg de novo mas me mantive estável por causa do esporte , então fiquei muito acomodada. Mas isso é ruim demais para a saúde, não estava feliz com essa situação!

Em Dezembro cortei então quase 100% chips, biscoitos, vinho, chocolate – e isso já está ótimo, né? Mas resolvi otimizar a alimentação durante a semana de trabalho. Quer dizer, de segunda à quinta. Como sexta eu não trabalho à tarde, aí me permito comer algo que esteja a fim – seja restaurante, comida pronta do supermercado ou mesmo comida normal que tenho congelada (geralmente restos de domingo). Sábado e domingo ou cozinho normal em casa ou comemos fora. Concluí que o almoço durante a semana é igual ao meu café da manhã ao longo da semana: não me dá prazer nenhum whatsoever, então por que não otimizar? Devem ter uns 10 anos que como cereal + leite de soja no café em dia útil porque é prático, rápido, barato e me mantém sem fome até as 10h da manhã. Daí vem o final de semana e como minha tapioca com café, na maior calma, que alegria que me dá esse simples momento! :) Para almoçar no trabalho ou eu levava marmita ou comprava comida de microondas (às vezes viajava ou simplesmente não tinha tempo e daí a marmita mixava – e durante a semana para mim é IMPOSSÍVEL preparar marmitas). Vez ou outra ia almoçar no restaurante com colegas, mas sinceramente, pra mim não é prático. Eles são homens e comem muito mesmo. Mas para mim? Comida pesada, gorda, porção enorme que me deixava sonolenta à tarde, calça apertando a barriga, ainda custa uns 12 euros e me tira boa parte da minha hora do almoço que é quando estudo italiano, leio livros etc.

Por outro lado, estava ficando muito penoso e complicado ficar pensando na marmita semanal – saudável, gostosa, não-trabalhosa e yatta yatta yatta- aquela coisa de ir pro supermercado para comprar mil ingredientes, a preguiça de preparar tudo etc – e no fim das contas ficava repetitivo e nem tão saudável.

Daí pensei: tem coisa mais rápida que preparar frango grelhado, brócolis e batata-doce? Não, né? Então é isso que vou comer de segunda à quinta enquanto eu aguentar, até porque deve ser a combinação mais fit do universo, hahahaha! As boa notícia é que estou aguentando firme há 1 mês, entrando na quinta semana agora. Fiz as contas e este almoço me custa aproximadamente 2 euros por dia e de quebra, com certeza, está me deixando mais saudável e me auxiliando na minha busca por uma boa-forma em 2017! Ao que tudo indica, esse meu novo hábito durará muito tempo … Após essa introdução gigante, vamos ao propósito do post, que é mostrar como eu faço.

marmitapronta

Como eu faço:

Brócolis – Compro uma unidade de brócolis embaladinha. Escolhi o brócolis porque é nutritivo, faz muito pouca bagunça pra preparar. Eu lavo o brócolis, corto, e cozinho 10 minutos no vapor. Nem tenho panela para isso, simplesmente fervo água com sal e/ou limão, encho a panela de água fervendo até quase metade – daí coloco tudo numa peneira encaixada na panela e tampo e deixo cozinhando 10 minutos. Depois resfrio na água fria para parar o cozimento (gosto al dente). Se tenho cenoura, abobrinha, couve-flor dando sopa em casa, vão junto também. Nem sinto necessidade de temperar depois não, mas dá para colocar sal, pimenta, alho… É importante escolher brócolis fresquinhos sem parte amarelada!

brocolisrewe

brocolispreparo

Batata doce: Compro as menores, porque são mais saborosas e mais fáceis de cortar. Vale ressaltar que as batatas doces aqui são diferentes da do Brasil. Acho o gosto muito diferente, parece até outro legume. Mas gosto dela também! Eu corto em rodelas com a casca – porque assim vai mais rápido e porque a casca tem mais vitaminas e eu acho mais saboroso também. Daí coloco um pouco de azeite, sal rosa e alecrim (fresco ou seco). Pré-aqueço o forno a 180 graus e levo ao forno por uns 25 minutos (espeto pra ver se está bom).

batatadocecrua

batatadoceforno

Frango: Eu já compro os filés cortados (de frango ou peru), porque daí é menos trabalho ainda! Aqui os filezinhos que gosto se chamam “Minutenschnitzel“. Eu faço uma pastinha de alho + sal + pimenta e esfrego nos filezinhos, Daí os deixo marinando ao menos meia hora (mas geralmente já deixo de sábado para domingo). Se você for fit de verdade pode simplesmente não marinar e só temperar com algum tempero sem sal tipo Mrs Dash! A marinada que gosto é com mostarda, azeite, vinagre, água e shoyo (proporção 1:4:4:2:4). Daí grelho na frigideira bem quente (teflonada sem óleo, até porque já estava marinado no azeite). O segredo é não apertar e não colocar tudo de uma vez (porque daí esfria e ele perde água). Quando um lado está grelhado, viro do outro e quando está douradinho transfiro para uma panela com um pouco de água fervendo. Os filés ficam lá uns 25-30 minutos – para mim isso é garantia que estarão 100% cozidos por dentro e macios. Se for secando a água é só acrescentar mais. Por causa da marinada o sal dessa forma já fica nos trinques, não adiciono mais não!

frangogrelhoLevo de 2 em 2 na frigideira bem quente – não apertar e não ficar mexendo!

frangofervendoDepois deixo uns 25 minutos ficando macio na panela

A magia do limão siciliano: O que tem feito TODA a diferença é que coloco um pedaço de limão siciliano na marmita e passo no frango antes de comer. Além de dar mais gostinho no frango, o deixa molhadinho na hora de comer (após geladeira + microondas acaba ressecando um pouco). Eu sempre tenho limão em casa, até porque tomo com água morna de manhã (lembram?). Essa é a única coisa que eu faço todo dia para colocar na marmita – cortar limão – mas isso dá zero trabalho!

Logística

Fazendo marmita para 2 semanas (na verdade 8 dias úteis) eu gasto de 30 a 50 minutos (desconsiderando o frango marinando). As minhas porções, como vocês podem perceber pelas fotos, são pequenas. Eu sou um ser humano pequeno e não gosto de comer muito no almoço – essa quantidade (um bife, um pouco de brócolis e batata doce) me deixa muuuuuuito satisfeita, como o final até meio com dificuldade.

Conservação

marmitafreezer

Eu preparo domingo e deixo as coisas na geladeira para eu consumir até quarta-feira.
Atualmente tenho congelado tudo direto. Três dias acho de boa! O resto eu congelo – e essa é a maravilha da coisa, porque os três congelam super bem! Pude confirmar isso e agora decidi fazer marmita para 2 semanas de uma vez. Sei que é ecologicamente incorreto mas prefiro congelar em saquinhos (adoro os da Ikea, baratiiiinhos) porque Tupperware ocupa muito espaço no congelador e tem que colocar na lava-louças, secar, montar, guardar no armário… O saquinho eu uso e jogo fora. Escrevo sempre o que é e a data. Acabei criando um “sistema” de usar um saco de cada cor para cada um, acho melhor visualmente no congelador, hahaha! Eu tiro na noite anterior do congelador e passo pra geladeira. Já levei os saquinhos mesmo e só virei no prato, mas prefiro transferir para minha marmita antes. Aliás, as minhas marmitas são da Monbento, adoro e as recomendarei para todo o sempre! Vão ao microondas e lava-louças e são bem resistntes! Ah, Tem que deixar as coisas esfriarem antes de levar ao congelador!

Pumgênicos

pum

Foi a primeira coisa que minha irmã me perguntou quando contei dos meus planos. Afinal, brócolis e batata-doce são famosos por serem alimentos “pumgênicos“, hahahaha! Mas olha – ovo, feijão, cebola e um tanto de outras coisas também são. Eu tinha pensado nisso também, medo de ficar a barriga inchada apertando a calça à tarde. Mas olha, individual isso, mas para mim foi o contrário. Não sei se é a falta de carboidratos simples, derivados do leite, creme, temperos fortes, cebola e afins, mas minha barriga está bem mais sossegada após o almoço que antes, não tive qualquer problema em relação à isso. Como disse, bem individual e depende da flora e intolerâncias de cada um, hahhaa! Total tosqueira esse tema, mas enfim! kkkk

Hábitos

É isso, muito rápido de fazer, barato e mega hiper super saudável (nível blogueira fitness by Coach Bueno kkk). Sim, é gostoso – mas como eu disse, comendo isso todo dia meio que não dá prazer mais. Mas, pelos motivos que citei acima, tanto faz. Tenho visto isso como algo para me nutrir e pronto – coisa prazerosa como de sexta a domingo – e convenhamos que está bom demais, né? Se é para comer uma massa gorda com taça de vinho, que seja com meu marido na sexta à noite, sem pressa (aliás, fazemos com frequência isso, hehehe). Como “plus” do novo hábito, já emagreci 3 quilos em janeiro – tanto pela marmita quanto por cortar porcaria durante a semana. Essa repetição e automatismo podem parecer uma coisa meio absurda para algumas pessoas. Mas essa sou eu, gente. Sou uma criatura de hábitos – para mim hábitos são quase uma arte – montá-los e desmontá-los – e eles são muito bons para otimizar e melhorar a vida. Fora que é muito diferente minha vida agora (adulta casada, sem self-service na esquina, sem empregada, sem papai ou irmã cuidando do que vou comer, rs) do que minha vida no Brasil. Ou preparo minha própria comida ou fico muito insatisfeita com minha rotina alimentar… Mas também quero aproveitar meu final de semana como uma pessoa normal e não ficar o tempo todo na cozinha, ah, nem! C’est la vie

Ah, Depois conto o que tenho comido à noite em dia útil. Quem segue no snap já está careca de saber!! hihihi

Beijos

22
janeiro
2017

Minha escova de dentes elétrica – Oral B Pro 3000

Postado por Ana em Alemanha, Saúde

E o tanto que esse título parece de produto Tabajara? Super escova de dentes 3000 plus mega FIX pro master 2000! kkkk Uma das coisas que sempre observei por aqui é que praticamente todos os alemães que conheço usam escovas de dente elétrica. Óbvio que não são todos, senão nem tinha a normal para vender. Mas com certeza, a maioria. Eu sempre achei isso estranho – olha, não sei se meu cérebro está confabulando as coisas, mas tenho uma GRANDE impressão de que nenhum dos meus dentistas no Brasil me sugeriu isso. Muito pelo contrário, tenho a impressão que eles torciam o nariz para escova elétrica – sempre me diziam: passar o fio dental é mais importante, daí você pega a escova “normal a dura” e escova assim e assado. O meu último dentista até me prescreveu uma escova mini, que é para escovar um dente de cada vez. E daí eu zoava meu marido com a escova dele, chamava ele de preguiçoso e tal, tentei convencê-lo a largar essa vida e comprar escova normal, hahahaha. Sim – eu sei ser chata, coitado. Mas ele sabe ser teimoso e nem tchum , seguiu com a escovinha elétrica dele.

Primeiro, eu tenho que confessar uma coisa: eu sou uma anta com dente. Eu sei de dente o que os dentistas sabem de olho. :) Então eu sou 100% leiga mesmo! Antes da patrulha da crítica chegar, já aviso que pesquisei e então achei um dentista no qual irei confiar. Até porque foi ele que estudou quase 6 anos de “medicina de dentes” e mais dois como assistente para se chamar “médico de dente, aka dentista” e não eu. O que ele me sugerir (ele que me examinou), vou acreditar que é o melhor para mim e vou fazer e pronto. Pois então comecei minha saga odontológica por aqui. Fui ao dentista (e continuo indo, hihi) e ÓBVIO que depois conto tudo aqui. Mas quase caí da cadeira quando ele me perguntou se eu tinha uma escova elétrica. Eu disse não e ele se mostrou completamente horrorizado!!! Disse que era para eu comprar instantaneamente, que melhora muito a higiene e tal. Disse que ela era melhor para limpar as interfaces do dente – só que eu tinha que tomar cuidado para limpar com ela os 5 lados do dente e não simplesmente ir escovando em fileira.

oralbhead

Daí saí do consultório com uma grande interrogação na cabeça. Sei que tem dentistas que me seguem e pode ser que eles gostem dessas escovas ou não. Se forem formados no Brasil, a grande chance é de que não gostem. Mas aqui pode ter certeza que eles gostam … daí entra naquelas diferenças “científicas” que tanto me fizeram sofrer no início da minha vida profissional por aqui. Os oftalmologistas brasileiros acham o oftalmoscópio binocular indireto indispensável e aqui todos c*gam para ele. E a Ana fez o que? Teve que entubar. É a vida.

oralb2

Fui à DM escolher uma e comprei essa Oral B + Braun Pro 3000 . Custou 69,95 euros, nada barata! Mas considerando o quanto se gasta num tratamento odontológico aqui isso não é nadinha, nadinha, acreditem. Vi umas mais baratas e outra que era o dobro do preço e só falta falar.

Bom, a minha veio com dois refis – a cabeça quando fica gasta você troca (ou, se quiser ser mais certinha, de 3 em 3 meses) e custa tipo uns 5 euros. Tem também um sensor – quando a pressão sobre a gengiva é muito grande, uma luz acende. Tem um timer – ela dá uma vibrada para avisar quando se passaram 30 segundos e é hora de ir para o próximo quadrante. Eu não uso o timer, vou indo dente por dente concentrando nas 5 faces. A minha supresa é que eu simplesmente AMEI! Me deu realmente a impressão que está limpando mais e ainda acho que facilitou o processo. Ela vibra, gira, faz tudo. Voltei ao dentista após 4 semanas usando e ele disse que melhorou muito o aspecto. E olha que sou a louca do fio dental, fico 10 minutos toda noite passando. Enfim, mudei meus conceitos.

Uma pena que comprei rápido demais – meu marido disse que tem estações familiares dessa coisa. Porque cada uma tem seu suporte com carregador (a bateria dura uns dias com ela fora) e seria mais prático termos um suporte único. Bem, da próxima vez compro a estação familiar.

Achei bem interessante essa história toda, como algo que sempre tomei como verdade a vida inteira (escova elétrica = lixo) caiu por terra num piscar de olhos. Caso queira uma escova nova, converse com seu dentista para ver o que ele recomenda para você.

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 2612345678910