30
dezembro
2015

L&C Retrô : os melhores e piores de 2015

Postado por Ana em Coisas do blog

Achei que não ia conseguir fazer o LC retrô desse ano, mas dei um jeito porque a tradição não pode parar! :) Acho que nunca estive tão distraída como neste ano, e nunca tive tão pouco tempo pra mim mesma e isso refletiu no blog infelizmente. Espero que, apesar disso, vocês continuem comigo ano que vem . :)

lcretro2015

Post mais badalado

lcretro2015

O post sobre minha primeira depilação “de biquini” na Alemanha fez algum sucesso! Depois de não conseguir horário pra depilar no verão acabei aprendendo a me virar e nunca mais voltei.

Post mais abandonado

Não teve nenhum post com zero comentários esse ano, então rolou um empate entre alguns com 3 comentários. Geralmente resenha de produtos, como a resenha desse curvex “maravilhoso” aqui.

curvex3

Parece bom, mas apesar de o blog nunca ter tido tantos visitantes únicos como em 2015, atribuo isso só à digitalização geral mesmo. Acho que foi o pior ano do blog, tanto da minha parte como da parte interativa. O acesso pelo celular, a preferência pelo Youtube e a fome geral por drops de informações em vez de textos meio que tirou muito da graça de antes. Por mea culpa, meu blog virou uma espécie de peregrinação de médicos buscando informações esparsas sobre trabalhar na Alemanha. Recebo uns 2 e-mails diários sobre isso e sinceramente o saco estourou porque as perguntas são sempre as mesmas e o pessoal nem quer se dar o trabalho de buscar por si só qualquer informação. Confesso que sinto falta dos e-mails de antes, da troca de dicas de mulherzinha, etc. Mas a vida muda, a internet também, e aquela onda de coisas de mulherzinha morreu lá em 2011,2012.

Maior bafão de celeb

kard

Apesar de amar um bafón de celeb, sou zero entendida do clã Kardashian. Aliás, só sei soletrar o nome da Kim, as mais novas Keilleye e Kuelwjdj eu nem sei. Mas inevitável a bomba que foi quando o pai das meninas virou mulher e mudou o nome para Kayatyaall (também não sei o nome). Não se falava em outra coisa!

Melhor meme

senhora

Tenho que começar a anotar. Puxa, como eu amo memes! O mais engraçado do qual me lembro é o do “Senhora? senhora?“. Hahaha Brasil ♥ ♥ ♥

Melhor moda

overthe

Foi impressão minha ou nesse ano não teve modas tão marcantes como nos anos anteriores? Não consigo pensar em coisas marcantes como foi a moda do color-blocking, do pijamão, corea flúo, clogs. Mas algo que me lembro (não-exclusivo de 2015) que pegou um pouco foram as botas over-the-knee turma da Xuxa . Acho lindas. Não para mim, porque pareceria um tronco ambulante, mas nos outros acho muito lindo.

Pior moda

gargan

Gargantilha estilo tatuagem no pescoço. Em 1996 eu tinha uma dessas e achei meio estranho a volta dessa moda – apesar que só vi no mundo virtual, ao vivo não vi ninguém usando. Nem acho feio em si, mas pra mim é adolescente demais, eu não usaria! Vocês gostam?

Melhor compra fashion

pumps

Me ocorreu que não comprei nenhuma bolsa esse ano. Aliás quase nem comprei roupa, comprava as roupas só pra trabalhar mesmo. Acho que minha melhor compra fashion foram os sapatos da marca Clarks. Para mim, eles têm o máximo de conforto que um scarpin pode ter. Louboutin, aprenda!!!

Pior compra fashion

Dentre as pouquíssimas compras que fiz, não desgostei de nenhuma! Inédito!

Melhor compra de maquiagem
pumps

2015 foi um ano de consumo consciente por aqui. Até porque aconteceu o estranho de fenômeno de trabalhar e não ter tempo de gastar. Acabei fazendo um consumo estilo “reposição”, comprando meus favoritos que iam acabando. Mas foi em 2015 que conheci o delineador Liner Express da Maybelline que salvou minha vida. Eu usava o da Shiseido e, como tenho usado delineador todo dia, teria ido à falência se não fosse meu BBB . Eu não gostava do pincel dele, mas acostumei. Ele não descasca e não borrou nem quando fez 44 graus em Freiburg.

Pior compra de maquiagem

benefitdescascar

Fiz algumas compras ruins. Mas em termo de custo/malefício o pior foi o delineador “They’re Real” da Benefit, caro e ruim!

Melhor descoberta de beauté

spa6

Spawax da Veet – Adquiri minha independência biquini-depilazística com este produto. Tudo bem que eu grito de dor num nível que qualquer dia os vizinhos chamam a polícia, mas adquiro resultados igual quando faço no salão. Não preciso mais macar horário com meses de antecedência nem pagar 50 euros só pra isso! Em 2016 vou testar outros produtos, esse foi o primeiro ever do estilo que testei.

Melhor compra de cabelo

guhlretro

Xampus da Guhl! Bons e baratos, continuo amando!

Pior compra de cabelo

frieda

Nada muito catastrófico, só o xampu da linha Frizz Ease do John Frieda que não deu certo pro meu cabelo. Nem digo que é ruim, mas foi caro e deixa meu cabelo pesadão. Acho que deve ser bom pra quem tem cabelos volumosos!

Melhor viagem

parri

Tinha anos que não viajava tão pouco! E olha que estou meio na esquina da Europa. Eu andei muito cansada esse ano, final de semana chegava e eu só queria ficar quieta em casa. Marido também gastava todos os finais de semana fazendo coisa de MBA (agora acabou, aleluia). Só agora me sinto com um pouco mais de energia para não passar os finais de semana igual um urso polar na caverna. Mas enfim – a viagem para Paris com a minha família foi inesquecível. Meu pai e as pimpolhas não conheciam, e a viagem rendeu memórias muito especiais, tipo eu arrastando meu pai pro fim do mundo no Mercado Saint Quentain para comer a coxinha que, segundo minhas pesquisas no Google, foi elogiada pelo Le Monde. Comemos coxinha e de quebra uma big feijoada.

Pior viagem

aero

A viagem em si foi ótima (mas rápida), passar Natal com a família é tudo de bom, né? Mas quem me acompanha no Snap (@anacris.lc) viu em tempo real o desespero/piti – que tive problema agora em Dezembro com a passagem da TAP e fui BARRADA em Frankfurt com e-ticket e reserva de lugar na mão e na hora ninguém sabia me falar o porquê. Imaginem uma Ana chorando desesperadamente bloqueando um check-in com uma fila de brasileiros horrorizados atrás. Que sensação horrorosa às 4 da manhã! Chorei 6 horas seguidas e viajei 2 dias depois – fiquei no Brasil de segunda à sexta só!

Melhor momento pessoal

work

Bom, foi começar a trabalhar normalmente e voltar a ter uma vida “normal”, com suas obrigações, perrengues, conquistas, responsabilidades, dinheiro, histórias. Meu próprio mundo! Dar valor ao tempo livre. Já acabou meu período probatório e agora tenho um contrato ilimitado e isso me dá uma sensação muito boa. Só com o trabalho me senti integrada de verdade à sociedade e isso por si só já foi disparada a melhor conquista de 2015!

Pior momento pessoal

leao2

Olha, quem sou eu pra reclamar? Se tem alguém que dá valor à saúde e à vida (minha e alheia), esse alguém sou eu! Eu nunca fui tão saudável como em 2015, eu simplesmente nem gripei, nadica. Então o pior momento foi no fim das contas uma bobagem, mas que na época me fez sofrer um bocado. As primeiras semanas de trabalho foram o inferno na Terra, a adaptação foi extremamente difícil e tirei energias não sei de onde. Eu matava um leão por dia e achava que não ia conseguir. Mas consegui, e hoje sei que sou melhor graças àqueles dias horríveis.

Planos para 2016

Acho que meus planos são coincidentes com o de muita gente: quero entrar pra valer na academia (vou fazer um plano anual amanhã, amém) e fazer mais esporte, quero melhorar muito no italiano, quero viajar mais e ter mais quality time com meu marido. Quero ler muito mais livros literários mas também estudar mais . Quero conseguir deixar minha casa mais arrumadinha e algum momento arrumar uma diarista também. Eu sou uma pessoa azeda no geral, menos azedume em 2016!! E, para a vida virtual, quero fazer mais vídeos pro Youtube! Amanhã vou viajar para passar Revéillon num lugar do qual tenho muitas saudades, sigam no Instagram ou Snap que saberão onde! ;)

E vocês, quais seus melhores e piores de 2015? Quais os planos para 2016?

Beijos e boa virada! Que 2016 seja cheio de saúde e paz!

14
dezembro
2015

Florentines de amêndoas com laranja, meus biscoitos de natal “da vez”

Postado por Ana em Ana de Casa

Eu sempre amei tradições natalinas! Claro que quando a gente é criança acaba dependendo das tradições da família – tivemos lá nossas montagens de árvore de natal, algumas botinhas e guirlandas aqui e ali, mas nada extremo! Quando me mudei pra Alemanha me deparei com um MUNDO de novas tradições de Natal. Já falei que acho que essas coisas todas têm a função de distrai-los do frio e da escuridão, afinal, as três semanas que antecedem o Natal são as mais escuras do ano! Mas que distração boa, viu?!

florentines5

Como o tempo voa e essa época mal começa e já acaba, prometi pra mim mesma que quero aproveitá-la ao máximo ano após ano. Comecei minha modesta coleção de ornamentos há uns 3 anos, o que mal dá pra encher minha mini-árvore de plástico. Fico só imaginando minha árvore daqui a uns 10 anos! :)) Uma dessas tradições é fazer biscoitinhos de Natal, ou Plätzchen. Há tantas opções de receitas que a gente fica perdida. Pelo menos é facílimo encontrar tudo o que se precisa no supermercado. Eu tinha decidido que ia fazer uma receita ótima para enviar para a família (daqui da Alemanha). Todo ano minha sogra manda uma lata cheia de biscoitos e quero fazer algo assim, começar a nossa tradição também. Cheguei a fazer alguns para consumo próprio, mas mais simples como Vanillegipferl. Comprei revistas e folheei livros até me decidir por uma pra presentear: Florentines de amêndoas com laranja, que encontrei numa revista daqui chamada Laviva!

Eu nunca tinha feito florentines, portanto tive que ver alguns filmes no Youtube também. Fiz há uns dias para testar, mas acabaram ficando grosseiros – tinha feito em formas de muffin e depois encontrei formas de Florentines. Sinceramente, não é necessário ter formas de florentines, desde que se faça bem fininho. Na segunda tentativa fiz a receita vezes quatro, o que me deixou até às 01:30 da manhã os assando. Como só tinha 24 forminhas, tinha que esperar esfriar para desenformar e só então assar a próxima formada. Mas a receita em si é facílima e fui aprimorando fornada após fornada.

florentines1
biscoit Se tiver uma superfície com textura (“Prägematte”) para deixar em contato com o chocolate, fica mais bonito que o meu!

florentines2

Receita
Já peço desculpas de antemão, acho que essa receita é bem difícil de reproduzir no Brasil por causa dos ingredientes, principalmente o Schlagsahne que é um tipo de creme de leite fresco, mas diferente do nosso. O que vocês virem/souberem como substituir, por favor contribuam nos comentários!

florentines6

Ingredientes pra uma receita (uns 20 biscoitos)

- 25g de manteiga
- 75g de açúcar
- 10g de Maizena (Maisstärke)
- 65g de Schlagsahne (parece creme de leite fresco)
- 25 g de laranja caramelizada picadinha (Orangeat)
- 50g de amêndoas em lascas (Mandelblättchen)
- 50g de avelã picadinho (gehackte Haselnusskerne)
- 20g de pistache picadinho (gehackte Pistazienkerne)
- 150g de chocolate amargo pra derreter

florentine6

Derreta a manteiga (fiz no fogo baixo), depois acrescente o açúcar, maizena e o creme. Mexa até ferver e conte 5 minutos. Adicione as lascas de amêndoa, o pistache, a laranja caramelizada e o avelã. Não precisa esquentar mais. Coloque uma colherzinha de chá da mistura no centro de cada forminha. Não precisa espatular porque derrete e nivela. No forno pré-aquecido a 180 graus (no ar quente giratório, aqui Umluft) deixe cerca de 10 minutos. Tire do forno e deixe esfriar e só depois desenforme. Derreta o chocolate amargo em banho maria, depois é só aplicar na parte lisa. Dizem pra mergulhar no chocolate, mas eu acho mais fácil passar com uma colher mesmo. Deixe o chocolate secar e está pronto. Armazenar em uma lata com tampa! :)

Beijos!

08
dezembro
2015

Minha maquiagem pra ir trabalhar

Postado por Ana em Maquiagem

A situação “maquiagenzística” aqui em casa se mantém como contei aqui. Eu me arrumo no escritório e não na minha penteadeira, porque nessa hora meu marido ainda dorme. Deixo tudo dentro de uma cestinha. Como é tudo BEM corrido de manhã, eu não vario praticamente nunca. Coisas que melhoram muito a maquiagem – como marcar o côncavo ou mesmo aplicar primer eu acabo não fazendo. Eu tomo banho de manhã e sempre lavo o cabelo. Saio do banho com a toalha enrolada na cabeça igual a um faquir – daí aproveito e começo a maquiagem, porque a toalha protege o cabelo da base. Daí, depois do café, seco os cabelos com secador e gasto com isso cerca de 8 minutos. Como tem DEZ meses (I know…) que não corto o cabelo, comecei a fazer babyliss nas pontas pra disfarçar o estrago (e, por consequência, estragar mais ainda – mas corto ainda esse mês). O babyliss nas pontas gasta 4 minutos (tenho pouco cabelo, né).

todas

Maquiar na Alemanha?

O meio médico em geral vê maquiagem com desconfiança – hahaha! Mas sério, até no Brasil, eram poucas as colegas que usam maquiagem também. Então, lógico que na Alemanha a coisa se repete. Minhas colegas de trabalho não usam maquiagem nenhuma. Tudo bem que tem uma russa que é maravilhosa por natureza e se maquiar até estraga. Já as alemãs não têm olheiras e têm a pele já linda. No meu caso, uso maquiagem pra servir de base pro meu corretivo de olheiras (= dignidade), porque senão pareço muito doente. Também uso pra envelhecer um pouco, senão nem passava delineado. Não usava delineador pra trabalhar no Brasil, é uma coisa que aprendi aqui. Tento pegar mais leve no delineado – até mesmo quando consigo um gatinho lindo eu passo um cotonete pra tirar o “rabinho”, porque senão fica too much pro trabalho. Só que delineador é aquela coisa: nem sempre tenho o efeito que quero, até porque na correria da manhã é difícil. Se ficou mais gordinho do que eu queria, deixo assim mesmo!

Rotina

1) Produtos anti-idade da Skinceuticals + protetor solar
2) Base Satin Liquid da Maybelline cor 030 Sand, com pincel da Bareminerals
3) Ajeito com a esponjinha Beauty Blender
4) Sobrancelha com lápis da Yes
5) Paint Pot da Mac cor “Painterly” como primer de sombras
6) Sombra da MAC cor Arena
7) Ponto de luz com sombra “Nylon” da MAC
8) Corretivo Studio Finish NW25 da Mac (aka Oxigênio)
9) Delineador Line Refiner da Maybelline, cor preta
10) Blush 829 da Dior (mas costumo variar, uso qualquer um mais discreto).
11) Curvex Shu Uemura + Máscara Cat Eyes da Maybelline (tenho pulado bastante esse último passo)
12) Chubby Stick da Clinique – no caso, foi a cor 11 – two ton tomato!

Isso aí: infelizmemte primer, iluminador, marcar côncavo, fixadornão dá tempo, como vocês podem ver no vídeo, faço isso em cerca de 6 minutos! É muita correria de manhã e eu saio bem cedo (tem dia que saio de casa 06:40). Até bom eu não fazer tudo né, senão fico com a mesma cara nas festinhas, hehe!

diorblush

offtowork

É isso ! Às vezes me pego pensando em como seria se eu só acordasse, trocasse de roupa e fosse trabalhar. E é engraçado que era assim que eu vivia até os 22 anos, hehe. Se, por um lado, essa rotina quase robótica me enche o saco às vezes e me faz sentir na música do Paul, por outro acho que por causa dela me sinto mais confiante ao longo do dia. É bom se sentir arrumadinha, né?

E vocês? Usam maquiagem pra ir trabalhar? O quê? Fiquei muito feliz que consegui filmar um vídeo de eu me arrumando em uma segunda de manhã! Fiz obviamente em um take só, deixei tudo praticamente “cru” pra mostrar como é a realidade mesmo. Já está lá no meu canal do Youtube! :)

Beijos!

05
dezembro
2015

Nevasca, hobbies e chips

Postado por Ana em Diário de uma expatriada newbie

Está tudo tão enferrujado por aqui que me deu vontade mesmo é de contar um pouco dos últimos tempos. Pra falar a verdade eu até me perdi, não sei o que já contei antes! Vou só contar três causos aleatórios da minha rotina então, não relacionados entre si :)

Ana, a aventureira das neves

neveVocê quer brincar na neveeeeee?

Sigo uma escala de trabalho que muda a cada semana pois trabalho em um lugar com várias unidades em toda a região. Algumas bem perto, outras bem longe! Daí que lá fui eu me aventurar em terras longínquas há duas semanas. Não contava com a tempestade de neve que estava por vir. Nunca tinha dirigido na neve! Olha – o que me salvou, aliás, que sorte, é que na noite anterior tinha buscado meu carro novo. Que, aliás, é uma espécie de monstertruck, pois comprei já pensando nisso. Se os pequenos vão, sei que o meu vai também. Também comprei automático pra não ter que me preocupar com a arte de trocar de marchas no gelo. Cheguei com duas horas de atraso, pois estava tudo parado – os caminhões não conseguiam prosseguir, os que tentavam fazer curvas paravam no meio do caminho, uma faixa simplesmente desapareceu debaixo da neve. Olha, minha irmã sempre disse que o inferno é gelado e eu super estou de acordo! O “serviço de inverno” passava com seus caminhões removendo a neve mas simplesmente não dava tempo: foi a primeira nevasca da estação e os flocos eram muitos e muito gordos. Eu os ficava olhando desmanchar no parabrisas, cada floco era tipo uma bola de neve. Pra piorar, o sinal de celular sumiu totalmente e me baixou aquele pânico/claustrofobia na hora que nada andava. Fiz uns snaps pra aliviar a tensão (que só foram enviados depois), haha! Depois, quando tudo finalmente andou, íamos a 10km por hora e eu morrendo de medo porque não sabia como me comportar direito, ia tentando imitar a galera e manter uma distância ENORME. Por isso que disse naquele post – neve é linda sim! EU também amo olhar neve da janela, passear na neve… Quando você está em casa, quando você é turista, quando você trabalha tipo do lado de casa é maravilhosa. Só que não tem como uma pessoa na minha situação gostar de neve em dia-a-dia, não tem como! Semana passada esquentou de novo, essa vai ser de boa, mas já estou preparando meu coração pro inverno de verdade na alta Floresta Negra. Lembrando que isso praticamente não vale pra Freiburg – a cidade em si é uma bolha mimada pelo sol.

Não sou de um mundo só

italki

Além disso – quem me conhece sabe que sou viciada em mini-hobbies, e que eles me fazem feliz, não consigo pertencer “a um mundo só”, sabe? Dentre outras coisinhas que tenho feito esse ano, acho que a que mais me toma tempo extra-trabalho está sendo estudar italiano. Cheguei a estudar formalmente em 2005 e 2006 (!) e depois aqui e ali por conta própria mas nunca tive foco de verdade. Sendo uma língua tão latina, se a gente foca de verdade é capaz de falar muito bem em um período relativamente curto de tempo. Atualmente eu estudo praticamente todo dia. E isso significa que é o que faço na hora do almoço no trabalho. E, quando há alguma mini pausa entre um paciente e outro já saco meu Assimil ou uma gramática ou meu app Anki com meus flashcards. Após procurar professores particulares sem sucesso (até porque aqui as pessoas não são muito de trabalhar sábado), comecei há alguns meses aulas no Skype através do italki – no início arrumei um professor que era até bom, mas muito enrolado e atrasado. Até bolo ele me deu e isso eu não tolero muito tempo. Troquei e acabei encontrando a melhor professora do universo! ALém disso, uma vez por semana faço aula na Volkshochschule, que é tipo o Senac daqui. Chego morta do trabalho e vou literalmente correndo pra aula. O problema é que, por causa de horário e local acabei me matriculando em um nível mais baixo do que o meu. Queria o lado social da coisa, sabe? Gosto de ter uma turminha de italiano! O problema é que além do nível ser mais baixo e eu estudar por fora igual uma louca, bem, minha língua-mãe é português, não tem como meus colegas alemães “competirem” com meu (nosso) erre enrolado. Eles meio que achavam que eu era gênia antes de descobrirem minha “identidade secreta brazuca”. Daí quando falei que era brasileira eles meio que se acalmaram, rs. Tenho planos envolvendo a língua ano que vem – lá pra maio vou pra Itália fazer um mini-intensivão! :) Já está tudo programado, mas comento melhor quando eu for. Um super estímulo extra é o fato de eu ter muitos pacientes italianos, sendo que vários não falam alemão. Eles ficam tão felizes quando eu falo com eles. No início do ano eu falava “eu entendo bem, mas não sei falar muito” – agora já notei muita evolução e faço minha consulta toda em italiano (os próprios pacientes me ensinam muito) ainda que bem falho. E quando vocês pensam: nossa Ana, que AMOR pelo italiano. Olha, sim, pra mim é das línguas mais gostosas de falar do mundo. Mas o motivo real de eu estar mergulhando de cabeça é porque eu quero “terminar algo inacabado” para mergulhar por anos sem dores de consciência nerd no meu grande sonho, o russo. Mas isso é um blábláblá pra depois! Nós seres humanos somos impacientes por natureza, e essa impaciência sempre aflora quando estudamos línguas. Queremos pra já! Tem uma frase clichê que sempre me ajudou muito a focar, espero que ajude alguém aí também!

year-from-now Daqui a um ano você vai desejar ter começado hoje!

Pois é! O negócio é não desistir. Hätte, hätte, Fahrradkette!

O dia mais feliz da minha vida

chipsvagab

Há poucos dias, estava dando uma checada no setor de salgadinhos do supermercado quando vi um pacote diferente. TInha cara de chips vagabundo! Gente, eu sou ALUCINADA com chips vagabundo. Daqueles com gosto de isopor, cheios de sal. Nossa… milhopã, fofura-palito! Daqueles que quando a gente come um pacote tem até que deixar a perna pra cima pra desinchar. Lembro da minha festinha de 5 anos quando achei um pacotão de milhopã na despensa de casa e me tranquei com uma amiguinha e ficamos duas horas enchendo a barriga de milhopã – paixão antiga! Mas daí que a Alemanha é super ZEROLA com chips. Aqui não tem Elma Chips, Fandangos, Cheetos, nada disso! Tem muita batata, mas é tudo ou com gosto de churrasco ou com gosto de páprica ou mexicano. Ou uns de amendoim sem sal esquisitérrimos. Sério, uma b*sta. Me sentia vazia, incompleta. Vi esse pacotinho e resolvi levar, pois como chipsvagabundóloga estava bem esperançosa com o aspecto do pacote. Quando provei em casa não pude acreditar nas minhas papilas gustativas!!! É um chips vagabundo com certeza! Salve, salve, senhor. Corri e comprei mais dois pacotes pra estocar. No mesmo dia comi todo o estoque. Ontem comprei mais três pra estocar e comi tudo já. Resolvi fazer um rehab e não estocar mais, antes que meu coração não aguente mais, hehe!

Baci!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...