29
abril
2014

Kate não pinta as unhas?

Postado por Ana em Alemanha, Celebs, Crônicas cosméticas, Unha

Eu vi muita gente criticando a Kate Middleton por não estar de unhas pintadas durante o seu “Tour” pela Oceania, onde era alvo de um milhão de fotos por minuto. “Mas ela é princesa, o que custa ir à manicure?“. Claro, as críticas vieram com maior furor de minhas compatriotas.

kate2

Para falar a verdade, no Brasil ou fora dele, ninguém tem nada a ver com a unha alheia, mas há também uma questão cultural que talvez muitas não conheçam. Na Europa, em especial aqui na Alemanha, noto que as mulheres não pintam as unhas nem para festas. No meu casamento até minha madrinha alemã não estava de unhas pintadas. Há sim algumas garotas que são muito vaidosas, pintam as unhas, usam muita make, delineadores pesados – geralmente são meninas mais novas, às quais os alemães se referem como “chicas” (se é uma denominação preconceituosa ou não, ainda estou investigando). Ou seja: o padrão por aqui é não se empetecar. É tido como “high class” não se empetecar. Eu, particularmente, prefiro me arrumar mais, mas o importante é parar de achar as pessoas piores só porque elas têm hábitos e costumes diferentes. Do ponto de vista do outro você pode ser uma perua-baranga enquanto SÓ você acha que está arrasando.

De novo em relação à Kate: o nível de importância que ela dá às unhas é tão grande (só que não) que olha como elas estavam marromenos no dia do noivado oficial, em que o mundo todo fotografava suas mãos.

fingerkate

Se fosse eu, ia estar usando Mavala há 6 meses sem falha e ia direto da manicure para a coletiva de imprensa. hahaha Bom pra ela, libertador! Eu vejo algumas blogueiras famosas que, quando estão no meio de uma viagem pro c* de Judas e aparecem com unha lascada no instagram são completamentes escrachadas nos comentários. Gente, isso é quase uma escravidão! Escrava de um pedaço de queratina véia ainda, aí não dá! Extremos não são saudáveis…

Vou contar um segredinho: eu estou quase desistindo de ter as unhas feitas e pintadas no dia-a-dia. Não se trata de “revolta” nem nada disso, é mais por praticidade mesmo – não digo virar Zé do Caixão. Mas estou pensando em mantê-las apenas curtinhas, hidratadas com Cerinha da Granado e lixadas. E fazê-las só quando eu tiver vontade mesmo, sem ser por obrigação de estar bonequinha. Já sei que unhas grandes e vermelhas não serão bem vistas no hospital; além disso, aqui eu coloco esmalte e não dura dois dias – banho muito quente e tarefas domésticas, talvez (e olha que tenho lava-louças) expliquem. Daí sinto que estou jogando meu tempo no lixo em ficar uns 50 minutos fazendo eu mesma minhas unhas + o tempo de mãos inutilizadas enquanto elas secam, para depois não durar nada, ainda por cima em uma sociedade em que não dão a menor bola para isso. Claro que quando surgir uma festinha ou evento especial não vou resistir – afinal, soy chica latina. Para constar: manicure aqui é mais caro mas não é impagável igual falam por aí, o problema é você pagar mais caro para fazerem suas unhas pior do que você faria, sem tirar cutículas e tal :)

Maaaaas… se aparecer uma manicure brasileira aqui na esquina, esqueçam o parágrafo acima! :)

O que vocês acham disso tudo?

Beijos!

28
abril
2014

Óleo para cabelo “Million Gloss” da Schwarzkopf

Postado por Ana em Cabelo

Meu Moronccanoil acabou – e, bem, quis resolver essa situação da forma mais rápida e não-cara possível. :) Até porque meu cabelo já começou a sofrer! Fui então ver o que a Gliss Kur, linha boa e barata da Schwarzkopf tinha de bom a me oferecer e fui completamente seduzida pelo “look” desta linha nova chamada “Million Gloss“. Achei tão brilhante e bonito, se destacou total entre as outras.

milliongloss

Vi este oleozinho versátil e achei que ia ser uma boa experimentar. Ele é tão multi-uso quanto o morrocão – dá para colocar gotinhas no xampu antes de usar, dá para usar após o xampu no próprio banho e também como leave-in com o cabelo úmido ou seco. Já usei de todas as formas, mas minhas favoritas são a primeira e a penúltima. Pro cabelo já seco prefiro usar o Pintão para selar as pontas. kkkkk

Foi mais caro que o preço normal da linha, paguei 9 euros, o que dá quase 30 reais. Fiquei *levemente* decepcionada pelo simples fato de que eu imaginava que o óleo fosse azul! hahaha… E a joça é transparente.

olol

Mas tudo bem! Ele tem um cheirinho agradável, uma mistura de “boneca chuquinha dos anos 80” com perfume masculino leve. O cheiro quase não fica se seco com secador; se uso no cabelo seco ainda fica um pouco, mas nada do Éden como é o cheiro do Morroccan Oil!

Na embalagem não fala se ele é protetor térmico, então acho que não deve ser. É uma pena, pois essa é uma das coisas que eu mais gosto em leave-in de cabelo – quanto mais “funções embutidas” melhor, pois a gente economiza tempo e só lambuza a mão uma vez.

É um bom leave-in no sentido de que – não pesou meu cabelo nem quando adicionado ao xampu, dá mais brilho e maciez do que se eu não usar nada. Só para lembrar: eu não uso condicionador. Uso ou máscara no banho ou só o xampu e um leave-in depois.

lcrate3

Mas verdade seja dita: assim que ele acabar vou novamente me jogar nos óleos de Marrakesh. hihi


Beijos!

25
abril
2014

Meu robô aspirador

Postado por Ana em Ana de Casa

A primeira vez que vi um robô aspirador foi em um episódio de Gilmore Girls, me lembro bem. Mas a necessidade de ter um eu notei há alguns anos vendo a quantidade de poeira que a casinha alemã junta. É uma coisa incrível, do tipo o celular dorme carregando e acorda cheio de poeira. Ainda não sei o motivo, pois moro em uma das cidades mais ecologicamente corretas do mundo, e isso acontece inclusive no inverno, quando as janelas ficam todas fechadas. Desconfio que seja culpa do bonde, que passa a uns 80 metros daqui. E isso se complica mais se tratando de um país em que é muito difícil $$$$ ter faxineira todo dia. Resumindo: não aguentávamos mais ficar carregando aspirador acima e abaixo (não é grande aqui, mas são dois andares). Já estava desejando muito este robô. Existem várias versões genéricas, de marcas diferentes, mas o “robô aspirador pioneiro” é o iRoomba.

robo1

O problema é o preço. São várias versões, tem as mais simples e as mais rebuscadas. Mas vendo as reviews, só valeria a pena mesmo investir em um modelo mais inteligente – o meu é o 780 – , o que significa de 500 euros pra cima. Ouch!! Eu pessoalmente não arriscaria pagar metade do preço (ainda caro) em outra marca e correr o risco de não usar. E, em se tratando de iRoomba, o céu é o limite, tem alguns que cuidam até de superfícies molhadas, mas né $$$$$$…

robo2

Fiz um mini-video para mostrar pra vocês como funciona:

Já que era algo que queríamos muito, colocamos “como quem não quer nada” na lista de casamento. E não é que umas amigas se juntaram e me deram esse presentão? Gente, é qualidade de vida que vem na caixa. Ele é realmente muito inteligente, foi desenvolvido pelo pessoal da NASA: não cai da escada, por exemplo. Da primeira vez ficamos a postos de salva-vidas, mas ele realmente vai até a beiradinha e não cai de jeito nenhum. Tem sensores que fazem com que ele “escaneie” o cômodo e passe em todos os lugares várias vezes, então fica tudo limpinho. Claro que faz algum barulho, afinal, é aspirador, mas é mais silencioso do que um aspirador normal. É emborrachado e não agride os móveis, pois diminui a velocidade ao ver que tem um obstáculo. Dá para programar as limpezas, tem controle remoto caso queira guiá-lo. Amo que ele entra debaixo e cama, cômodas, etc! E a sujeirinha que ele não alcança nos cantos eu acabo tirando com um daqueles aspiradores de mão. E … quando ele termina de limpar, toca uma musiquinha e volta sozinho para a “casinha” dele, ou seja, a base onde ele carrega a bateria. Como nada é perfeito, ele cai em algumas armadilhas, mas todas bem previsíveis: cadarço de sapato, tomadas de aparelho doméstico e… Havaianas! kkk Então é importante que o primeiro uso seja meio observado para você já conhecer os pontos fracos do robô e depois é só tirá-los do caminho antes de começar a limpeza. Resumindo a história: o robô se tornou quase um filho para nós!! hahaha

O amor é tão grande que de vez em quando a gente fica parado olhando ele trabalhar, com o maior orgulho. :) Como diz o slogan da marca: Let the robots do the work!

Bom, fica a dica para quem está em uma situação parecida com a minha.

Beijos!

24
abril
2014

Dandelion, um blush em pó da Benefit

Postado por Ana em Maquiagem

Eu sou mulher de malandro da Benefit. Acho a marca muito cara para o que oferece (muitas vezes embalagens de papel) e não acho que sai na frente de outras como MAC. Mas enfim, Freud explica! Ganhei um vale-presente da Douglas, que é uma perfumaria muito famosa aqui, recheada de marcas bacanas e não sei o porquê, mas eu cismei que queria gastar com coisas da Benefit. Eu comprei um Lemon Aid (que já conhecia do Confessions of a Concealaholic) e um blush em pó para testar, já que da marca eu só tinha líquido.

dande2

Escolhi o Dandelion, que até então nunca tinha ouvido falar. Eu li várias reviews antes de escolher, e o que me fez escolher este é que as meninas falavam que ele dava um tom muito natural.

dande1

Realmente, é super natural. Mas tende um pouco mais pro rosa, então ainda sim tem o potencial de te deixar bizarra se errar a mão. Eu tenho um pouco de gastura de blushs que, se você se distrai um pouco, ou se maquia meio no escuro, acaba saindo de casa como quem levou uma chinelada no rosto. Sabe? Por isso tenho dado preferência aos mais “light”.Acho que se eu fosse um pouquinho mais escura não ia gostar! Acho que as gringas *piram* nele porque elas são mais claras e já rosadas. E tenho a impressão de que, quanto mais clara sua pele, melhor ele vai ficar! O pincel que veio junto é bom, apesar de que só uso quando ele vai na bolsa mesmo.

dande3

O que eu tenho mais prestado atenção em blushs é na durabilidade. Às vezes eu saio de casa toda bonitinha, daí a meia hora bateu um vento e já voltei à minha cor cinzenta. Esse, se eu passo por cima da base, ele dura umas 8 horas.

anablu

Aprovadíssimo! Entrou pro time “blush para o dia-a-dia“. (pS: ainda prefiro o blush baby, haha)

lcrate4

Beijos!

22
abril
2014

O dia do meu casamento (parte 1)

Postado por Ana em Coisas da Ana

Eu vinha à base de chá de camomila a semana toda. hahaha E concluía que pessoas ansiosas como eu deveriam ser impedidas de casar! Na verdade, todo o meu nervosismo era porque eu tinha medo de algo dar muito errado e ir todo o planejamento (a gente tenta que não dê trabalho, mas sempre dá e MUITO) por água abaixo. Sei lá, eu estava com medo sobretudo de ficar doente, até pelo nível de estresse (que abaixa a resistência). Medo de dengue, gripe, gastroenterite e o diabo a quatro! Estava igual ao Sheldon EXPLAIN YOUR SNEEZE“; além disso, por mais que eu esperasse que fosse chover (final de março), comecei a ficar com medo de ter daquelas tempestades que inundam BH e ninguém chega a lugar nenhum. Enfim, estava a verdadeira enlouquecida, Noiva em Fúria.

Na sexta de manhã estava muito tensa. Era o dia do casamento civil (ao qual dou uma importância enorme) e eu estava meio em estado de choque. Feliz, sim, mas em estado de choque. Minha irmã só perguntava “está indo para o enterro de quem?”.

anacivil Ganhando um novo sobrenome! :))

Daí chegou o sábado. Vi que acordei bem de saúde, assim como todos os meus entes queridos, e isso me acalmou um pouco. No salão, estava com pessoas queridas, ainda bem. Mas ainda assim tive um momento de crise, desatei a chorar na hora do lanche!

anamaking

E daí caiu uma verdadeira tempestade às 14h e me deu um apertinho no peito. “Pelo menos aluguei gerador”, pensei. Mas daí veio a hora da maquiagem e… milagre!!! Acalmei!! Depois que me maquiei eu nem me reconhecia mais, estava um poço de calma.

anamake

A mesma calma se prolongou até a longa espera para a entrada. Eu só queria entrar logo, mas nem tremia nem chorava, nem nervosa estava! Eu hein!? E sabem o que aconteceu? Não choveu nem ameaçou chuva. Nadinha. No fim de março em BH!

anacasa

Todas minhas grandes amigas estavam lá, nossas famílias estavam lá conosco, saudáveis e felizes. Entrei de braços dados com meu pai, que sonho! Tudo isso me deixou über feliz e grata, de forma que não havia mais espaço para nervosismo algum.

anajota Minha sobrinha de 2 anos, que arrasou de daminha :)

Ao chegar ao local da cerimônia/festa já fiquei mais feliz ainda. A decoração ficou do jeito que eu queria e imaginava: um misto de clássica, delicada e moderna. Sem aquela coisa pomposa demais, mas fofa.

anadeco

E daí em diante… só alegria!

anadance1

Maaaas, como é o “blog da doida da Ana”, vou usar este post também para contar uns “causos”! :)) Bom, eu lembrava que, ao entrar, a gente deve focar no noivo apenas e seguir. Não é a hora de ficar olhando pra todo mundo e dando tchauzinho. Pois eu tinha esse “sonho” de, no retorno, poder olhar com calma para os meus convidados, tirar fotos, etc. Maaaaas, daí entram os malditos corações!!

anahearts

Em comprei coraçõezinhos em vez de arroz para os convidados jogarem. Gente, me senti na idade média sendo apedrejada por adultério. Os corações eram duros de um tanto, eles batiam no meu rosto igual pedra, e eu com medo de pegarem nos meus olhos, nem os abria mais. E o pessoal também não ajudava, em vez de jogarem pra cima, jogavam diretamente, aos montes. kkkkkk E o pior é que caiu dentro do penteado, do vestido … e um que caiu dentro do vestido se dissolveu e manchou ele tooooodo (mas conseguiram tirar na lavanderia). Passei a festa toda como quem levou um tiro no peito, aquela marca lá!! Se isso tirou minha alegria?? Não, absolutamente, não!

anahearst2Não sei como eu saí sorrindo nessas fotos. Eu estava de fato pensando “OUCH! AI ! UI ! QUE DOR!”.

Eu fui uma noiva meio mal educada, sei lá, eu só queria dançar. O meu marido era um fofo, depois ouvi dos convidados que ele ia de mesa em mesa agradecendo, perguntando se estavam gostando, etc. De vez em quando ele pedia pra eu ir cumprimentar alguém, mas eu só queria estar de volta à pista. Fui picada por um bicho dançante, pois quem me conhece sabe que não sou assim tão dançadeira. :O

anadance

Eu estava 100% feliz, e inclusive aconteceu o inimaginável – lá pelas 1 da manhã tirei o meu salto para dançar de havaianas. Pela primeira vez na vida! O sapato era sob medida e muito confortável, mas sei lá, estava no final da festa e eu queria pular e dançar o máximo que pudesse.

anasapato

O meu vestido tinha uma caudinha e na loja me garantiram que todo cerimonial conhecia o tal de sistema de fitas para prendêl-la após a cerimônia. Pois após a cerimônia as minhas cerimonialistas não conseguiram prendê-la de jeito nenhum. E eu fiquei lá com o vestido ora arrastando, ora com uma bola atrás. kkkk M Fizeram uma maçaroca lá que caía de vez em quando e eu ficava segurando e dançando mesmo assim. O vestido ficou destruidaaaaaço, imaginem!!

anadress

Também não dei muita sorte com o cabelo. Fiz um coque justamente para durar mais, mas com 10 minutos ele começou a despencar. Eu vi pelas fotos que na cerimônia ele já estava caído. Nem dá para culpar os cumprimentos dos convidados, hehe Toda hora tentavam prender com grampo, mas por fim a cerimonialista pegou um spray de cabelo e TSSSSSSS encheu meu cabelo dele. Resultado: após certo tempo fiquei 100% horrorosa com o cabelo todo grudado na cabeça de spray, mas NEM assim eu liguei. As fotos mais importantes já tinham sido tiradas e eu só queria me divertir. Mas, sendo bem honesta, se fosse para voltar no tempo eu teria ido com meu cabelo semi-preso mesmo.

anahairMeu cabelo “pulando” fora do coque já durante a cerimônia. :|

Bottom line is, se não é o casamento da Kate Middleton, está ok algumas coisas “darem errado” sim. Sei lá, Daminha chorar, chuva cair, a luz acabar um pouco, convidado vomitar no chão, penteado cair, o topo de bolo espatifar no chão, os músicos desafinarem – that’s ok!! Claro que a gente paga caro e quer que tudo funcione, mas muito difícil ser TUDO 100%; o que traz a alegria do momento mesmo é estar casando com quem você ama e festejando com pessoas especiais!!

anabr

No próximo e último post conto a parte “técnica” das coisas, ok? Só vai demorar um pouquinho porque ainda não recebi o CD com as fotos, só algumas de “preview”. Espero que tenham gostado de saber um pouquinho do “meu grande dia”.

Beijos de uma Alemanha ensolarada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 212