27
novembro
2013

O dia em que meu cabelo ficou preso no Miracurl

Postado por Ana em Cabelo, Crônicas cosméticas

Como quase todas as mulheres, eu desejei muito comprar o Miracurl quando vi as maravilhas que fazia. Eu tenho aparelho de babyliss em casa, mas pensem numa pessoa totalmente desprovida desse tipo de dom??? Eu vi uma luz no fim do túnel, e eu estava determinada a pagar a pequena fortuna que custa um Miracurl da Babyliss (“o original e pioneiro“). Eu tinha juntado um monte de coisa no carrinho da Amazon.de para comprar logo antes de viajar. Uma delas, o Miracurl pela módica quantia de 190 euros… Pois o negócio esgotou antes que eu tivesse a chance de comprar, fiquei super chateada. Mas continuei determinada a procurá-lo e comprar.

anamira1

Aí fui ao salão hoje fazer as unhas. Desses de bairro mesmo, a dona/manicure é ótima e ela faz boas escovas no meu cabelo também. Ela me disse que uma cliente havia comprado o Miracurl e deixado lá para ela experimentar, já que ela queria comprar um pro salão. Aí ela me mostrou, fiquei admirando o aparelho. Então ela demonstrou o uso numa mecha no cabelo dela. Wonderful, wow, top! Aí ela falou: tenta aí, Ana!! Fui então testar, né? Separei uma pequena mecha. Meu cabelo é bem liso. O aparelho a sugou como deve ser, sendo que assustei porque ele dá uma puxada boa na raiz e na internet não vi falando isso. Soltou, e saiu uma mecha super qüen, mal enrolada. Murchei na hora: “incrível que até isso não sei usar”! Aí ela foi e falou “deixe-me te mostrar“. Pegou uma mecha das boas na frente do meu cabelo. O aparelho sugou o cabelo… pi…pi…piiii! Hora de tirar. Aí ela abriu o negócio e não saiu cabelo nenhum. Ela disse em bom mineirês: “uai?“. De princípio achei que ela estivesse brincando - como assim o produto sensação mundial vai estrepar logo o meu cabelo? Daí vi que ela não tava brincando coisíssima nenhuma. Abria, fechava, puxava e nada do cabelo sair. O complicado da coisa é que o cabelo fica lá dentro do aparelho. Não é que nem uma chapinha que ele engancha mas você vê ele todo ali de fora… Acho que deu um nó, sei lá. Eu entrei meio em estado de choque. Eu sou tipo da pessoa que em momentos de crise não faço escândalo algum, não por ser controlada, mas por saber que o pânico e escândalo atrapalham as pessoas de pensar propriamente e sempre levam ao pior resultado possível. Apesar de catatônica, pedi para ela tirar da tomada, que pelo menos o negócio ia esfriando.

miracurl

Aí puxa, puxa, puxa, o cabelo não saía. A outra manicure só olhando, até que ela falou “Fulaaaaana, me ajuda!!!!!”. E eu só olhando para frente meio anestesiada, já imaginando a tesoura passando na minha mecha quase que na frente. Sendo que o negócio pegou desde a raiz. E eu com esse volume já mega mirrado. Como diabos eu ia corrigir isso a tempo do casamento? Passou um FLASH da minha vida inteira… (heheheheh dramáaaatica). Aí após muito insistir, um minuto depois ela puxou muito forte e o cabelo saiu… Um minuto parece pouca coisa, mas quando seu cabelo está dentro de um ferro quente, acredite, é coisa pra caramba.

Desisti de comprar a joça imediatamente. Snif! Mas sério mesmo. Eu só li opinião sobre o Miracurl até agora o fazendo parecer como um aparelho dos deuses do Olimpo. Acho no mínimo justo compartilhar que isso pode acontecer também, viu?

EDIT: Gente, não vou mais aceitar comentários neste post, ok? Fechei os comuns e os do Facebook só serão visíveis para os próprios amigos de quem comentar. Já tem relatos suficientes e pra mim é difícil dar atenção a todos os posts antigos do blog ao mesmo tempo; espero que entendam! Por fim, não tenho nada contra a Babyliss, não fiz post nem para defender nem para atacar – apenas para contar uma experiência engraçada – no fim das contas foi engraçada – que tive com o aparelho. Qualquer dúvida que possam ter entrem em contato com a própria marca. Beijo



Beijos da azarada

26
novembro
2013

Mudança de hábitos – parte II

Postado por Ana em Crônicas cosméticas

Voltamos então com mais uma sessão “nostalgia de fim de ano“. kkk Estava pensando aqui em mais algumas coisas que foram mudando devagarzinho e quando a gente percebeu já estavam bem diferentes! Por exemplo:

1) Uso do protetor solar

sundown

Eu não sei vocês, mas quando eu era criança usava protetor solar nos ombrinhos quando ia à praia e olhe lá. A sorte é que cresci em BH, senão estaria uma verdadeira ameixa seca. As poucas vezes que ia ao clube ficava torrando sem um pingo de proteção. A consciência dos danos do sol vem crescendo muito nos últimos anos – que bom! Pra vocês terem idéia, eu só comecei a usar protetor diariamente em 2007! Eu sabia que tinha que usar mas custei a introjetar a coisa, sabe? E hoje vejo as crianças usando, os pais preocupados com isso, etc.

2) Garrafa de vidro x PET

cocavidro

Como não lembrar daquelas festinhas nos anos 80/90 em que algum desavisado esquecia uma Coca-Cola no congelador e a cozinha ficava isolada como se fosse área de acidente nuclear? hahaha Pelo menos lá em casa era assim “afastem-se porque todo dia chega criança sem olho por causa de garrafa que explodiu“. E a gente guardava os “cascos” das garrafas para trocar depois, lembram? Aí depois os PETs sugiram para o desespero dos ambientalistas e alegria dos oftalmologistas! P.s: e os adultos falando que as aquelas miniaturinhas tinham veneno dentro pra gente não beber?

3) Açúcar demais

coke

E o tanto que era coisa de “gente fresca” ter adoçante em casa sem ser diabético? Refrigerante diet era novidade e raridade. Se a gente derrubava um copo de coca-cola no chão ficava aquela coisa pregando, chatérrima de limpar. Além disso, aquelas balinhas dos anos 80/90 eram açúcar puro. Chicletes como Trident nunca que iam fazer sucesso e substituir um Babaloo açucarento. E aquele pirulito que a gente enfiava num saco de açúcar azedinho? Tosqueira! :D


4) Sal demais

milhopa

Vocês lembram do Milhopã, aqueles chips isopor que vinham em pacotes enooooormes e bombavam as festinhas infantis? Nossa, eu amava. Lembro que uma vez com uns 4 anos eu descobri o pacotão dentro da despensa durante uma festinha e me tranquei lá pra ficar comendo o máximo que eu conseguia. Faltei entrar dentro do saco, que era maior que eu. :) Pra falar a verdade amo os similares até hoje, e só esse ano os bani da minha vida, pois convenhamos: é muito sal! E se tem algo que é tão ruim quando muito açúcar é muito sal. Hoje em dia há muito mais fiscalização sobre os alimentos. Primeiro porque o fabricante deve informar todos os ingredientes (antes não era assim), ou mesmo serem obrigados a mudar fórmula dependendo do absurdo da composição. Quando eu era criança podia lanchar chips, coxinha e salgadinhos na escola; hoje acho que até isso é mais fiscalizado! E, o mais importante, de uma forma geral as pessoas estão muito mais conscientes do que comem e da importância de se alimentar bem. Virou até moda, né? hehe

5) A nossa relação com o telefone

cellph

Quase todas nós vimos o surgimento e evolução dos aparelhos celulares, que não é tão antigo assim. Eram enormes, depois pequenos, para depois ficarem grandes de novo! Mas o que eu acho engraçado (e um tanto saudável) é que passei a escola inteira sem ter celular. No último ano alguns bacanas já tinham, mas eu só fui ter no final do ano letivo e ainda dividia (um de cartão) com minha irmã,cada dia uma ficava com ele. haha Lembro que durante a aula a gente ficava meio isolado do mundo externo. Se por algum motivo eu tinha que comunicar em casa, ia até o orelhão do colégio e discava, e sentia uma coisa esquisita, como se estivesse fazendo algo muito esquisito em comunicar com minha casa na hora do recreio. Como será que os professores fazem hoje em dia para coibir o uso de celular? Whatsapp, Instagram, mensagens, e-mails: as escolas devem estar tão diferentes hoje em dia!

6) A nossa relação com fotos

kodak

Fala se não era uma adrenalina tirar 36 fotos na viagem inteira (“isso tudo!”) para depois descobrir que você não encaixou o filme direito e não tem registro nenhum? Ou que ficou feia em todas? E ainda pagar caro pra descobrir isso… Hoje em dia qualquer viagenzinha rende mil fotos de celular, digitais, etc. Eu fui pra Disney com 13 anos e devo ter no máximo 5 fotos da viagem! As excursões clássicas da escola também têm poucos registros. So sad… Minha sobrinha com 1 mês de vida já tinha muito mais fotos do que eu tenho da minha infância inteira. xD Isso é bom ter mudado por um lado, mas por outro acho que o pessoal se preocupa mais em tirar foto do que em aproveitar os momentos.

ppl


Bom é isso. O que mais vocês lembram de interessante?

Beijos da velha

14
novembro
2013

Em busca de um armário organizado

Postado por Ana em Ana de Casa

Quando eu finalmente disponho de um armário com espaço de sobra, prateleiras para sapatos lado-a-lado igual it blogger, gavetas até sobrando … resolvo me casar e volto à estaca zero! hahaha… Mas sério, agora novamente vou ter que dividir um quarto com outro ser humano, normal né! Estamos fazendo o melhor que podemos para otimizar o espaço, compramos o maior conjunto de armários que o quarto permite, móveis e prateleiras mil … mas ainda acho que não vai ser o suficiente. Tinha tempos que namorava uma loja online cheia de “coisa de organização”, a Loja Oz. Resolvi comprar algumas coisinhas lá (pra levar na mala) e vou falar o que achei.

Cabide de veludo

cabideveludo1

cabideveludo2

Isso eu queria há tempos, acho que a única coisa que me irrita mais do que uma roupa récem-”encabidada” escorregando e caindo do cabide é computador lento. Testei aqui, são muito bonitos e as roupas não escorregam, yey!! Pena que por ser de veludo claro acho que vai sujar rápido, mas paciêcia. Estou levando 20 e, se der certo mesmo, da próxima vez levo mais um monte.

Saco para roupas “a vácuo”

vacuo1

vacuo2

Aqui no Brasil acho que isso só faz sentido para edredons extra, casacos de viagens e tal. Mas lá na Zoropa vai ser muito útil. Até porque tem uma parte grande do armário que eu não alcanço, então dá meio pra fazer um rodízio verão-inverno. Comprei 2 sacos grandes nos quais você coloca as roupas e sela com o vácuo de um aspirador em pó. Diz que o volume diminui muito … e talvez me proteja do excesso de poeiraaaatchimmm. Achei o plástico mais simples do que pensava, não sei se é muito durável. Não testei ainda, mas quando o fizer posto aqui, ok?

Separador de calcinha e sutiã

calcinha

Eu detesto quando as calcinhas ficam todas emboladas! E eu não sou perfeita o suficiente para passar calcinhas e empilhá-las com capricho hahaha Então é algo que eu precisava mesmo. Pena que me enganei pela foto que eles mostram no site. O material é muito simples e mole, parece que não vai sustentar em pé. E como o espaço pra cada calcinha é muito grande, não firma e ocupa bastante espaço. Não gostei… mas vou levar até eu achar algo melhor. Já o de sutiã, não vou nem levar, que decepção. Além de feio e vagabundo, um desses ocupa uma gaveta inteira quando você coloca os sutiãs. E eu não posso me dar o luxo de gastar mais espaço, queria justamente o contrário.

sutia

Dobrador de roupas “do Sheldon”

dobrador

Como eu não tenho muitas camisas, comprei isso pro meu pai, que tinha super curiosidade. Achei que era de plástico duro, mas é tipo um papelão plastificado. Cumpre a função, mas pensa numa coisa que não vale a moeda, o preço de custo disso deve ser uma dilma.

Saquinhos para lavar roupas delicadas

sacoroupa

Esse não é organização, mas entra no pacote “coisas de casa”, hehe.. Já se foi a época em que eu tinha paciência de lavar minhas blusinhas delicadas no tanque, deixar de molho no Ola, etc. Até quando tinha lavadeira eu mesma lavava porque ficava triste de estragarem minhas roupas. Depois que descobri esses saquinhos desencanei. Comprei os da Oz para experimentar e eles são bons, mas também não tem muito segredo. Você coloca suas roupas delicadas (ex: com bordados, apliques, etc) e taca na máquina. Comprei o tamanho M, que é bom pra blusas mesmo. Aliás, na minha casa nova nem tanque eu tenho, só máquina mesmo. A não ser que eu lave roupa na banheira, lavar à mão não será opção mais… kkkk

Bom, em relação a essas compras, a impressão que tenho é que na próxima ida à Ikea vou achar essas coisas muito mais baratas e de qualidade melhor e vou querer me matar igual ao Didi Mocó. Mas vou continuar atrás de coisas pra otimizar o espaço, inclusive estou aceitando dicas, ok?? Eu sou muito bagunceira, mas detesto bagunça, imaginem o ciclo vicioso.

Beijos!

07
novembro
2013

Frex Clean, outra opção para higiene das pálpebras

Postado por Ana em Olhos, Saúde

Outro dia postei aqui sobre o Blephagel da Thea, um produto que adoro (adoro não, amo) mas que tem um preço proibitivo. Eu não compro, só uso quando recebo amostras. E também não prescrevo. O Frex Clean da Allergan surgiu há uns meses justamente para fazer concorrência direta e tentar abocanhar parte do mercado que não quer pagar preço de ouro em produto de higiene ocular, mas também não quer diluir xampu de bebê.

frex1

Realmente, surgiu com metade do preço50 reais - e dobro do volume (80L) em uma embalagem que faz o produto render bastante. Isso fez muita diferença, porque agora surgiu um produto que não tenho tanta vergonha de prescrever. Ainda é caro, mas é aceitável.

O produto em si limpa tão bem quanto o Blephagel. Mas se perguntar para mim, Sra. Olhos Sensíveis, eu ainda prefiro o gel… snif. Porque em mim a espuminha do Frex Clean arde se cai muito no olho. Não quero ser injusta, então devo acrescentar que os pacientes em geral falam que neles não arde, então acho que vale ao menos experimentar porque a economia é boa, a embalagem prática, e dura muito.

No mais, o nome Frex Clean foi um dos mais desafortunados que já vi em alguns anos. Além de ser feio (parecer coisa de Seu Creysson) ele é diariamente confundido com outro produto da própria Allergan, o Fresh Clear (um colírio vasoconstrictor). E não importa quão legível você escreva, o farmacêutico dá o Fresh Clean no lugar e quando você vai ver o paciente chega usando o vasoconstrictor no pós-operatório em vez da espuminha de limpeza que você passou. Se eu fosse o laboratório, aproveitava que ele não está muito consagrado ainda e mudava o nome tipo já.

Eu recomendo fortemente nunca parar só no demaquilante. Você não passa e nem deve passar demaquilante na parte interna das pálpebras, então todos os resíduos continuam lá dentro e na borda também. Por outro lado, não acho mesmo que dá pra usar só esses produtos (Xampu, Blephagel, Frex Clean) para demaquilar (apesar de eles se auto proclamarem demaquilantes) porque eles não retiram totalmente a maquiagem ao redor, a que está na pele. Nisso os demaquilantes são superiores. Então a dica é realmente usar os dois no seu cuidado noturno. Além do sabonete próprio pra sua pele, claro!

Beijos!

03
novembro
2013

Quanto custa ser uma it blogger?

Postado por Ana em Moda

Já perceberam que quando alguém pergunta o preço de alguma coisa sabidamente cara nos comentários de algum blog famoso, as blogueiras simplesmente falam que não sabem, não lembram, ignoram, etc? Na verdade isso tem um motivo de ser. Elas são completamente bombardeadas se por acaso divulgam, como se estivessem cometendo um crime. Pessoal gosta de tomar conta da grana alheia, sabe?

fuckschool

Resolvi então fazer uma investigação para matar nossa curiosidade! Claro que muito dos serviços, dependendo do nível de influência, saem grátis também. Por isso, crianças, não pertencendo vocês ao ápice da pirâmide sócio-econômica, não tentem isso em casa! Mas, claro, se der vontade, você pode se inspirar e comprar algumas coisas que goste e que caibam no seu bolso. Ou mesmo recorrer aos milhões de inspired que existem por aí… Mas nada de ficar vendendo rim pra imitar tudo, ok?

Beleza e saúde:

ttos

Fazer penteado com Proença: a partir de 350 reais (e boa sorte para conseguir marcar)
Maquiagem no salão do Proença: a partir de 250 reais (acho que com os tops tipo Nádia Tambasco é bem mais)
Tratamentos no Spa Dios em São Paulo (se for em outra cidade é mais caro, fui uma vez pra nunca mais… hehehe): Multivitaminas R$280 (dura 5 minutos); Aminoácidos R$260; Bordado R$300; Velaterapia (completa) R$950
Aparelho Invisalign : mínimo 10 mil reais
Drenagem “Miracle Touch” com Ranata França: 330 reais a sessão
Consulta na clínica dermato Volpe (para indicar qual procedimento estético fará a seguir): 400 reais
Tratamento com Accent Legato na Volpe: média de 1500 reais a sessão
Lapinha SPA, 7 dias num quarto simples (sem banheiro): 4052 reais

Bolsas
Não sei se identifiquei o modelo correto nas fotos (são tantos…), só pra dar uma noção mesmo. Preços da Europa, sem reembolso de taxas.

bagsfinal

Chanel classic flap: +/- 9400 reais
Givenchy Antigona média: +/- 4694 reais
Chloé Marcie Mini Satchel: +/- 3150 reais
Gucci Disco Soho Bag: +/- 2000 reais
Birkin Bag (Hermés): +/- 18700 – 20500, modelos “básicos” 35 e 40
Balenciaga classic city: +/- 3450 reais
Lady Dior Mini Bag: +/- 5120 reais

Sapatos

shoesblog

Christian Louboutin “Bianca Patent”: 1730 reais
Chanel Flat Bicolor: 1300 reais
Valentino Rockstud: 2000 reais
Christian Louboutin “Just Picks”: 2900 reais

Acessórios
acessoriosblog
Echarpe de Oncinha Louis Vuitton: 1800 reais
Óculos escuros Prada Baroque: 655 reais
Cinto Hermés: 680 reais
Rolex “Perpetual Date”: a partir de 13500 reais

Comidinhas

comidinhablog

Starbucks: 11 reais o Mocha médio (preço dos EUA, aqui deve ser mais caro)
Cupcake no Magnolia Bakery - 47 reais caixa com 6 clássicos
Macarron no Ladurée de Paris: 6 reais a unidade
Mickey “Ice Cream Bar” na Disney: 8 reais
Waffles com frutinhas e mel: quase de graça aqui #autopubli

Tá. As comidinhas nem são caras, o difícil é chegar até elas. :)

Incalculáveis

Agora, o que eu queria saber mesmo é quanto custa uma daquelas “festinhas” chiquérrimas das blogueiras. Tipo chá de bebê, chá de panela, festa de noivado. É tanta coisa que tenho certeza que uma dessas é do preço do meu apartamento!!! hahaha Ou então uma dessas viagens a Miami regadas a restaurantes, hotéis, e clubs estrelados!

chamariah

Bom… apesar do que diz a primeira imagem do post, xô voltar a estudar aqui porque enquanto eu faço post (trabalhosérrimo, diga-se de passagem) sobre isso elas tão ficando mais ricas e eu mais pobre… kkk

Obrigada Debora pela sugestão de post!!

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...