30
maio
2011

Cuticle remover – será que vai funcionar?

Postado por Ana em Unha

Tem alguns meses que decidi parar de tirar as cutículas. Primeiro, porque é o “saudicamente” correto, né? :) Segundo, porque não sou tão boa nesta etapa e depois de alguns dias o aspecto não fica tão bom.

O problema é que, ao optar em manter as cutículas, (especialmente quem tinha o hábito de tirar), o cuidado tem que ser intensivo para não ficar com aquelas coisas grandes e ressecadas. Até ano passado (mesmo quando eu tirava cutícula) eu usava muito a cerinha da Granado, que ainda acho imbatível. Este ano troquei pela Caneta Hidratante de Cutículas que tem a aplicação mais prática e mais adequada ao meu ambiente de trabalho.

Até que a caneta manteve as cutículas mais ou menos em ordem. Quando estão ressecadas e você passa, o efeito é instantâneo. Só que eu ainda não me senti nem um pingo satisfeita com as cutículas gigantes – ainda que hidratadas.

Veja a foto de ontem:

Hoje à tarde não aguentei, e arranquei tudo hahahaha Coincidentemente, chegou agora há pouco um produto que comprei há 1 mês no Fabulousstreet: o Cuticle Remover da Nfu Oh.

O que me motivou loucamente a utilizá-lo foram as unhas de uma blogueira de esmaltes gringa, a Michelle. Como a maioria das estrangeiras, ela não retira as cutículas. E olha que perfeição que fica:

As minhas não vão ficar assim, porque uso álcool nas mãos umas 40 vezes por dia… haha.. mas busco o melhor possível, né? Fui atrás dos “segredos” dela, e no próprio site ela disse que usa este removedor de cutícula. Confiei tanto que comprei dois de uma vez. Pelo visto, ele não apenas amacia as cutículas, mas dissolve (?) as células velhas e partes ressecadas. Poupa os dedos dos micro-traumatismos causados pelo alicate…

Então, vou começar a usá-lo religiosamente a partir de hoje, com as cutículas recém-tiradas. Continuarei a hidratação porque com certeza alguma coisinha ainda vai sobrar ! Daqui a 1 ou 2 meses mostro o resultado ! Força pra mim!!!

Beijos

27
maio
2011

Broches, 20 anos depois

Postado por Ana em Moda

Tais como os sachês, os broches eram uma moda endêmica nos anos 80. Pelo menos para mim, lembro que eles eram tão normais quanto usar ombreiras. hehe Eu só os usei na infância mesmo, depois perdi o hábito completamente.

Até que, há mais ou menos um mês, vi um casaquinho azul na Maria Filó com dois broches. Achei que vinha junto e achei muito simpático (logo eu que sou totalmente contra moda de caveirinha – ai, vivo pagando língua). Aí a vendedora me disse que eram vendidos separadamente. Hunf!

Antes que pudesse me dar conta, resolvi levar os broches, ainda que pagando separadamente por eles.

Das mulheres, logo ganhei elogios pelos broches. De um homem, ouvi o seguinte: você usa isso no hospital????

Haha, normal!! Esses homens… não entendem nada de estilo!! kkk

Vocês ainda usam broches?

Beijos

24
maio
2011

Preenchendo as sobrancelhas

Postado por Ana em Maquiagem

Meu nome é Ana e eu tenho sobrancelhas carecas. :laugh: Mas sério, eu nunca liguei muito para o fato de ter sobrancelhas ralas (tataraneta de índio, fazer o quê… rsrsrs). A queridíssima que faz minhas sobrancelhas sempre preencheu as falhas com lápis. Só que, tão logo eu entrava no carro, tirava tudo, com “cuspe” mesmo… :laugh: Não sei explicar, achava assustador.

Mas…neste esquisito ano de 2011, comecei a implicar com as minhas sobrancelhas. Coisa de mulher, né? Acho que foi pouco antes do carnaval… Um belo dia usei um pincel chanfrado e uma sombra marrom e viciei totalmente.

Estou gostando desta nova fase. Além das sobrancelhas ficarem beeeem mais bonitas (ou menos feias kkk), é uma das poucas coisas que duram o dia todo no meu rosto. Ao final de um dia de trabalho sem retoques, só restam o rímel, as “sobrancelhas” e sombra (quando uso). É bom então ter algo escuro acima dos olhos para equilibrar com as olheironas abaixo deles… :laugh:

Qualquer que seja o “método”, eu também não exagero muito, né? Não vou querer uma sobrancelha cheiona de Frida Kahlo, aí me descaracteriza e fica artificial. O efeito que busco é sempre uma sobrancelha um pouco mais definida, sem colorir o formato totalmente.

1) Pincel Chanfrado + Sombra

Para mim, a cor ideal é marrom escuro. Não importa a marca, com certeza qualquer sombra marrom escura terá o mesmo efeito. Fica natural, principalmente se você esfumaça com uma escovinha depois. A desvantagem da sombra é que, se você não retira bem o excesso do pincel, acaba por acumular demais em uns pontos. Também penso que, se um dia eu suar nas sobrancelhas, o resultado pode ser catastrófico. HAHA

2) Lápis para sobrancelha – YES Cosmetics

Dado o fato de ser mania nova, este é o meu primeiro lápis para sobrancelhas, acreditam? Eu comecei a sentir necessidade de substituir sombra por lápis porque alguns dos meus instrumentos de trabalho passam por cima das sobrancelhas. Então, às vezes, usando a sombra, surgiam umas listras verticais abaixo delas.
Este lápis da YES foi dica da minha irmã (leitora assídua de beauty blogs – disse que viu na Lu). Enquanto passávamos em frente à loja da Yes! em Brasília, resolvemos nós duas experimentá-lo. De início, estranhei o fato de ser cor única, e ainda por cima um marrom mais claro do que eu escolheria.

Vem com uma escovinha firme, ideal para esfumar. Nossa, gostei demais!! Nem estou usando mais a sombra com o chanfrado. Não sei se estou com uma cegueira seletiva mas, para quem não me conhecia antes, é impossível saber que estou usando lápis. É natural demais ! Recomendadíssimo, acho que nem vou ter que partir para um eventual “segundo lápis de sobrancelha”. Por fim, olha o resumão (não reparem, já tem um mês que “fiz as sobrancelhas”, por isso estão meio descabeladas… mas é para dar uma idéia).

Será que eu fui a última mulher do mundo a preencher as sobrancelhas? Para mim está quase tão imprescindível quanto passar corretivo ! :O) Aguardo relatos !

Beijos!

18
maio
2011

Ana na carboxiterapia – relato de caso

Postado por Ana em Corpo, Crônicas cosméticas

Eu sou meio trapalhona, num grau que daria para montar uma série de livrinhos com minhas trapalhadas. E essa é a primeira de muitas.

Quando escrevi aquele post alertando sobre compras coletivas, não foi à toa. Eu acabara de sofrer minha primeira desilusão no ramo, ao comprar um pacote de procedimentos estéticos sem ter qualquer informação sobre a clínica antes. Quando cheguei ao local era um muquifo. Muitíssimo pequena e desorganizada.

Sério, não dá para chamar de clínica, é uma micro-sala em um prédio comercial.


O pacote e a avaliação

Eram 10 sessões de carboxiterapia mais outros procedimentos. E incluia também um check-up estético com fotos. A anamnese (famosa “entrevista com o paciente”) foi feita por uma garota quem também fazia as aplicações. Ali mesmo, em pé, fui indagada se tinha problemas de saúde e se minha pressão era alta (em vez de medir, né hehe). O check-up estético com fotos foram fotos tiradas numa câmera digital pior que a minha (proeza difícil haha). E eu achando que ia ser algo acoplado a um computador com software de última geração, etc. :laugh:


Não tive coragem de perguntar a profissão da garota, pois fiquei sem-graça de soar rude. Apenas perguntei se era ela que fazia as aplicações e, desde então, fiz força para acreditar que as profissionais da clínica tinham no mínimo formação universitária em curso de área da saúde. Pensando bem, agora, duvido ! Perguntei sobre o material, olhei as agulhas (descartáveis, pelo menos isso, né rsrsrs). O aparelho era este aqui, dos mais baratinhos que existem.


A primeira sessão

Eu acho que quando a gente fica muito grilada com algo é melhor nem fazer, sabe? Essa sessão foi a prova-viva. Eu já estava nervosa uns dois dias antes… hehehe! Li em alguns lugares o povo falando que doía demais, li outras reportagens de que “fulana morreu na carboxi” (apesar de que duvido que essa tenha sido a causa). Cheguei trêmula ao local, muito muito nervosa. Deitei na maca esperando as agulhadas.

A primeira delas foi na coxa, seguida por uma insuflação de ar. Não doeu quase nada, mas deu uma aflição terrível, de sentir a pele “descolando” do subcutâneo … :laugh: Após várias outras agulhadas, até comentei com a moça: “nem dói tanto, depilar com certa dói muito mais“. Percepção dolorosa é muito individual, mas para mim a dor não foi expressiva. O chato é que são mil agulhadas, e vai enchendo a paciência. Quando eu virei de bruços, já achei as agulhadas no bumbum mais doloridas. Até que uma doeu bastante, fiquei meio tonta (piti) e foi aí que a coisa desandou. Comecei a imaginar mil coisas: “ai meu Deus, atingiu aquilo, atingiu acolá, vou ter uma embolia gasosa, não tem ninguém pra me salvar nesta espelunca“. Nesta corrente de pânico seguiu-se o reflexo vaso-vagal clássico, que eu nem sabia que podia acontecer tão intensamente em alguém deitada. :laugh:

A sorte foi que o bicho pegou só no finalzinho da sessão, então deu para concluir. Só que depois eu não conseguia nem sentar mais. Suei litros, tive que ficar uns 15 minutos com as pernas pra cima (ocupando a única maca do lugar), a tia da clínica me deu sal. HAHAHA micão dos bons !!!

A segunda (e última) sessão

Já estava bem mais calma apesar da vergonha em voltar após o piti passado. Fiz toda a sessão numa boa, mas duas coisas me chamaram a atenção: a primeira é que, a técnica dessa segunda mulher variou enormemente comparada com a da primeira. A inclinação da agulha, insuflação de gás, foi tudo diferente. E, por fim, o que achei pior: antes da primeira picadinha ela até passou algodão com álcool no local onde colocaria a agulha. Mas para as outras agulhadas: nananinanão… A gente não coloca agulha no subcutâneo dos outros sem um pingo de antissepsia antes! Foi aí que fiquei com medo de verdade: perder celulite e ganhar a_celulite (doença, inflamação do tecido subcutâneo, extremamente dolorosa). Depois desta sessão decidi não voltar mais.

Conclusão:

Desculpem-me se existem profissionais com treinamentos que possam ficar ofendidos. Mas achei carboxiterapia algo invasivo, e não acho prudente ser feita por não-médicos. Sempre que uma pessoa se prontifica a prestar um serviço, ela deve ser responsável por suas consequências. Se você adquire uma infecção ou enfisema subcutâneo, necrose de gordura ou qualquer outra coisa em um procedimento médico, ele será o responsável por te tratar até o fim. Em uma clínica dessas, elas iam… me mandar ir pro médico. Que por sua vez, trataria o caso mas em momento algum se sentiria responsável por ele. A quem recorrer, então?

Consultei vários pareceres pela internet e achei um parecer do Conselho Federal de Medicina do Paraná interessante e gostaria de colar a conclusão aqui:

“Embora a constante divulgação deste método, especialmente por médicos italianos, até o momento não existe literatura que esteja de acordo com a recomendação internacional de produção científica e que comprove a eficácia da carboxiterapia, para fins estéticos ou terapêuticos, não sendo técnica isenta de risco, pois a ocorrência de infecção poderá eventualmente atingir graves dimensões, visto ser método invasivo, e embora rara poderá ocorrer embolia gasosa, portanto, é nosso entendimento, neste momento, não haver justificativa para seu uso, assim como recomendamos que não seja divulgada, por ser técnica não reconhecida e sem evidências científicas pela comunidade médica.”

A carboxiterapia não teve efetividade provada em super estudos duplo-cego, randomizados e blá blá blá. Portanto, se eu fosse dermatologista, jamais recomendaria para um paciente. Aqui, na função de blogueira, posso falar que vários resultados empíricos costumam ser muito bons. E, de todas as técnicas existentes, eu imagino que seja das mais efetivas para celulite e estrias.

Eu resolvi esperar um pouco mais, dar uma malhadinha, economizar um pouquinho e pagar para um dermatologista fazer minhas sessões no futuro. Imagino que as sessões deles sejam bem mais minuciosas do que as de 8 minutos que eu tive nesta clínica.

Beijos!

16
maio
2011

Dica – Purse Forum

Postado por Ana em Dicas

Descobri este excelente site por acaso. Há mais de um mês, achei um site de uma loja com uma imensa variedade de produtos de marca (sapatos, bolsas) com um preço muito bom. Não era um preço irreal, mas era bem limítrofe, o suficiente para me deixar com a pulga atrás da orelha.

Comecei a investigar internet afora para aprender a distinguir uma certa bolsa fake da original. Quando eu investigo uma coisa, beira o patológico, vocês nem imaginam… :laugh: (renderão posts). Foram muitas informações desencontradas e contraditórias internet afora, até que caí neste maravilhoso Purse Forum.

Este site é visita obrigatória para quem está querendo adquirir um produto de marca caro fora da loja de origem. A internet está completamente contaminada por produtos falsos que dizem ser o que não são. O preço não é garantia nenhuma de que se trata de original; tem gente vendendo Birkin fake de 9 mil dólares, para vocês terem idéia. Para não passar (muita) raiva, todo cuidado é pouco. Chega de lero-lero, veja o que este site tem a oferecer:

1) Authenticate this

É um espaço do forum que você pode usar para ver se algo é autêntico ou não. Se você postar as fotos das partes do produto exigidas, as “especialistas-bolsa-maníacas” do site conseguem ao menos opinar se se trata de um produto original. Se você está pegando fotos de um site, tome cuidado porque muitos usam fotos de produtos que não correspondem aos que eles vendem!

Você também pode autenticar algum website de loja. O pessoal lá já sabe muito bem quem são vendedores de ebay vendendo fakes, bem como alguns sites que a gente poderia jurar serem sérios.

É importante sempre ler as regras de postagem, tanto para se situar e ver como funciona, como para não bagunçar o fórum!
.

Algumas marcas (como Chanel) têm, dentro de seus fóruns específicos, uma área só para autenticar . Então preste atenção para não postar no lugar errado!

Premier Designer Forums

Cada marca ultra fina tem seu próprio lugar no forum! Se você quer comprar, por exemplo, uma Louis Vuitton, é só clicar no link e viajar nas subcategorias.

Os “premier designers” sãos os seguintes:

Designer Forums

Você também pode saber tudo sobre a “ralé das marcas”: Michael Kors, Coach e por aí vai…. hahahaha (se alguém não entendeu : estou brincando tá?)

Lugares de compras e preços pelo mundo

Nesta sessão estão várias informações de compras, sobre as mais variadas marcas. Além disso, tem uma área só para discutir sobre as lojas/vendedoras do ebay. Você pode saber se alguém está te cobrando caro demais por uma certa bolsa.

Caso esteja de olho em algo específico, navegue pelo fórum da marca (igual mostrei acima). Por exemplo, se você quer comprar uma bolsa Hermès, vá no forum da marca e clique em Hermès Shopping. Daí, vá ao tópico Hermès Current Prices e divirta-se! :)

Para não perder muito tempo, é mais prático se registrar no site e fazer uma busca em “search”. Além de matar a curiosidade de quem quase não tem loja fina em sua cidade (oi!) para visitar, isso quebra um galho danado. Você vê os preços da bolsa que procura mundo afora (inclusive alguns usuários postam tabelas). Se a bolsa X mais barata que é relatada no forum custou 2200 dólares e você vê alguém a vendendo no Mercado Livre por 2500 reais, o que você acha? Que o vendedor é bom-samaritano? Por mais que a gente queira acreditar que sim, ninguém está levando prejuizo na venda de bolsas, e sim lucro. E lembre-se que as grandes marcas não costumam ficar mais baratas com o tempo, e sim mais caras !

Tudo sobre as bolsas

Isso é óbvio, né? hehe Você encontra tudo sobre as bolsas já lançadas, suas características, materiais, cores, além de informações sobre lançamentos! Ah, além das bolsólatras ricas (ou irresponsáveis haha) mostrando suas intermináveis coleções de it-bags!! Basta entrar na “Reference Library” da marca. Eu exemplifiquei com a da Gucci.

Outros

Apesar do nome, o forum serve também para outras coisas de marca, como jóias, lenços, cintos e sapatos. Quem se interessar é só visitar! :)

Bom o final da minha história é que desisti de comprar a it-bolsa e comprei um ipad que com certeza vou usar muito mais! Minha amiga disse ontem : “nossaaa, claro que é melhor o ipad do que a bolsa, nheéeenhé“. Eu não concordo tanto, porque essas bolsas duram pra sempre, e daqui a um ano já tem um ipad 3 no mercado… Acho que o público do meu blog também acha esse dilema não tão óbvio assim, né? kkk…

Espero que tenham gostado da dica, deu um trabalhãaao de montar ! O blog é pra isso, né? Já que foi muito útil para mim, fiz questão de dividir ! Uma pena que só tenha em inglês mas, em tempos de Google translate, dá para todo mundo usufruir!


Beijos da blogueira sem it-bag!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 3123